Advertisement

Que é a Vitamina E?

Por , BPharm

A Vitamina E é um termo que abranja diversos subtipos dos tocopherols, que são propriedades solúveis na gordura e da exibição do antioxidante.  Conseqüentemente, a Vitamina E pode inibir radicais livres no corpo de reagir e de causar a dano à composição genética do pecado natural da pilha o corpo.

Sugeriu-se que a vitamina E pudesse ser ligada a um número de doenças potencial fatais, tais como a doença cardíaca e o cancro, oferecendo um efeito protector. Os resultados da pesquisa que examinam estes efeitos variam e o lugar da vitamina E permanece obscuro.

Risco de Doença Cardíaca

Os estudos Adiantados que sugerem um efeito preventivo de suplementos à vitamina E para a doença cardíaca guardararam resultados prometedores, embora os estudos complementares não apoiassem esta noção. Em conseqüência, a prova científica actualmente disponível está opor.

Alguma pesquisa indicou uma redução do risco de 20-40% para aqueles pacientes que suplementaram a vitamina E no mínimo dois anos. Contudo, outros estudos não encontraram uma diferença significativa do placebo e de uma vitamina associada D do estudo mesmo com um risco ligeira aumentado de parada cardíaca.

Em conseqüência, o suplemento da vitamina E não é justificado para a prevenção da doença cardíaca neste momento, embora possa oferecer um benefício.

Risco de Cancro

Teòrica, o efeito antioxidante da vitamina E deve ajudar a minimizar o efeito de radicais livres no corpo, assim reduzindo o risco de cancro. Contudo, quando posto ao teste em experimentações científicas, este não foi mostrado para ser o caso.

Os estudos de Observação da entrada da vitamina E com o suplemento ou as fontes dietéticas não encontraram um efeito protector contra cancros gerais ou específicos. Alguns estudos sugerem que o suplemento possa abaixar o risco de cancro da próstata nos fumadores masculinos, embora quando uma experimentação maior de 18.000 homens testa esta hipótese, o estudo seja parado devido aos resultados adiantados que mostram um risco aumentado de cancro naqueles homens que tomam a vitamina E.

Até agora, nenhuma prova concludente pôde iluminar a situação com respeito ao efeito da vitamina E. É possível lá é um efeito preventivo, embora os dados para demonstrar isto sejam fracos.

Doenças de Olho

Quando a vitamina E é combinação recolhida com a vitamina C, a beta-carotina e zinca um efeito protector contra degeneração macular relativa à idade estêve mostrada. Contudo, quando tomado como um suplemento autônomo, este benefício não é evidente e, não sugere conseqüentemente que as outras vitaminas suplementadas possam ser responsáveis para este efeito.

Demência

Houve uns resultados mistos dos estudos que determinam o benefício da vitamina E, frequentemente em combinação com a vitamina C, na prevenção da Doença de Alzheimer e da demência.

Os radicais Livres são acreditados para jogar um grande papel na degeneração da função cognitiva, assim que de uma perspectiva teórica um benefício é provável. As melhorias Pequenas na função cognitiva podem ser consideradas naquelas afetadas pela doença, assim como em um efeito preventivo, embora não todos os estudos demonstrem estes benefícios.

A Doença de Parkinson

Uma entrada dietética Mais Alta da vitamina E foi associada com uma redução do risco da doença de Parkinson. Contudo, para aqueles que são afectadas pela doença, o suplemento não parece retardar a progressão dos sintomas da doença ou da facilidade.

Porque a relação é baseada em fontes e não no suplemento dietéticos, é possível que os resultados podem ne devido a outros vitaminas e minerais actuais nas fontes do alimento.

Fontes do Alimento

A Vitamina está disponível em incluir natural de diversas fontes do alimento:

  • Aspargo
  • Abacate
  • Ovo
  • Verdes Frondosos
  • Leite
  • Porcas
  • Sementes
  • Petróleos Vegetais
  • Germe de Trigo

Adicionalmente, o suplemento da vitamina E está disponível se o indivíduo é provável tirar proveito de uma entrada mais alta da vitamina.

Referências

[Leitura Adicional: Vitamina E]

Last Updated: May 24, 2015

Read in | English | Español | Français | Deutsch | Português | Italiano | 日本語 | 한국어 | 简体中文 | 繁體中文 | Nederlands | Русский | Svenska | Polski
Comments
The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News-Medical.Net.
Post a new comment
Post