Os pesquisadores de Finlandia identificam o mecanismo que aumenta a proliferação do cancro da próstata, metástase

Published on January 13, 2014 at 1:53 PM · No Comments

Um grupo de investigação em Biocenter Oulu em Finlandia identificou um mecanismo relativo a um factor da transcrição que ligasse muito mais fortemente em uma variação particular de SNP, iniciando desse modo um programa genético que aumentasse a proliferação e a metástase do cancro da próstata. O estudo abre um sentido novo importante em investigar os mecanismos relativos à maneira em que as variações de SNP causam um risco elevado de cancro da próstata e de outras doenças humanas. Publicado na Genética da Natureza, o estudo foi financiado em parte pela Academia de Finlandia.

O Cancro da próstata é a malignidade no mundo inteiro o mais geralmente diagnosticada e a segunda - a maioria de causa comum de mortes cancro-relacionadas nos homens. Em Finlandia, mais de 4.000 novos casos são diagnosticados cada ano.

O genoma humano é principalmente idêntico durante todo a população humana no mundo inteiro. Contudo, milhões de variações ou de polimorfismo pequenos, situados frequentemente em um único nucleotide, podem ser encontrados entre indivíduos. Estas variações são sabidas como únicos polimorfismo do nucleotide (SNP). Usando amostras do ADN dos dez dos milhares de pacientes de cancro da próstata e de homens saudáveis, os estudos genéticos comparativos, conhecidos como estudos genoma-largos da associação, identificaram dúzias de SNPs associaram com o risco de cancro da próstata. Contudo, porque a maioria dos estes SNPs não são encontrados nas regiões da proteína-codificação do genoma, encontrar os genes que contribuem ao risco de cancro da próstata é difícil. Por este motivo, a pergunta de como este variações genéticas ou SNPs do único nucleotide conduzem a um risco de cancro da próstata não foi respondida ainda.  

A pesquisa para este estudo internacional e multidisciplinar foi conduzida pelo Investigador Júnior Gonghong Wei, com uma equipe dos cientistas de diversos universidades e institutos de investigação. Estes incluíram três universidades em Finlandia (Oulu, Tampere e Helsínquia), em Karolinska Institutet na Suécia e Universidade de Fudan em China.

Read in | English | Español | Français | Deutsch | Português | Italiano | 日本語 | 한국어 | 简体中文 | 繁體中文 | Nederlands | Русский | Svenska | Polski