As anomalias de BDNF podem prever a doença bipolar

Published on February 28, 2014 at 5:12 PM · No Comments

Por Laura Cowen, Repórter dos medwireNews

Os Pacientes com doença bipolar mostram anomalias na conversão do factor neurotrophic derivado pro-cérebro (BDNF) ao formulário maduro, que pode ser usado para ajudar ao diagnóstico da circunstância.

Os pesquisadores Suecos mostram, em duas coortes independentes, que os pacientes medicados com doença bipolar tiveram uns níveis significativamente mais altos do soro de BDNF maduro e uma relação significativamente mais alta de BDNF maduro ao proBDNF do que controles saudáveis.

Os Níveis de proBDNF do soro eram significativamente mais baixos nos pacientes do que nos controles mas não havia nenhuma diferença na matriz metalloproteinase-9 (MMP) do soro, que fende o proBDNF para amadurecer BDNF, entre os grupos em uma ou outra coorte.

Além Disso, as análises de regressão logísticas múltiplas, ajustadas para o género, idade e índice de massa corporal, mostraram que esse proBDNF e a relação de matureBDNF/proBDNF eram os predictors significativos da doença bipolar em ambas as coortes. BDNF Maduro era somente significativo em uma coorte (a coorte de Sahlgrenska; 48 pacientes humor-estabilizados com doença bipolar e 43 controles mentalmente saudáveis).

Um modelo estatístico que incluísse todos os quatro marcadores do soro discriminasse entre pacientes e controles na coorte de Sahlgrenska com uma sensibilidade de 89% e uma especificidade de 77%. Na segunda coorte (Karolinska; 215 pacientes humor-estabilizados com doença bipolar e 112 controles), a sensibilidade eram 74% e a especificidade era 64%.

Quando os pesquisadores adicionaram a Avaliação Global da Função (GAF) marca ao modelo, sensibilidade na coorte de Sahlgrenska aumentada a 100% quando a especificidade aumentou a 95%. Isto “seria forte bastante trabalhar como um biomarker clínico que prevê a dicotomia diagnóstica,” eles observa. Os dados de GAF não estavam disponíveis para a coorte de Karolinska.

Da nota, a equipe não encontrou nenhuma diferença significativa no proBDNF do soro, em BDF maduro, na relação do proBDNF/BDNF ou níveis MMP-9 maduros entre pacientes com o I bipolar, em II bipolar e em bipolar especificado não de outra maneira. Não havia igualmente nenhuma correlação entre os marcadores do soro e a Escala de Avaliação da Depressão de Montgomery-Åsberg e a Escala de Avaliação Nova da Mania marcam.

Escrevendo no Jornal de Desordens Afectivas, Kristoffer Södersten (Universidade de Gothenburg, Suécia) e os co-autores concluem: “Nossos resultados indicam que as medidas de BDNF têm um potencial para o uso como biomarkers clínicos diferenciando pacientes bipolares dos indivíduos saudáveis do controle.

“Os estudos Futuros devem explorar de se esta utilidade estende a diferenciar a doença bipolar [desordem depressiva principal] e a esquizofrenia.”

Licensed from medwireNews with permission from Springer Healthcare Ltd. ©Springer Healthcare Ltd. All rights reserved. Neither of these parties endorse or recommend any commercial products, services, or equipment.

Read in | English | Español | Français | Deutsch | Português | Italiano | 日本語 | 한국어 | 简体中文 | 繁體中文 | Nederlands | Русский | Svenska | Polski