Pode uma dieta do vegetariano ser perigosa?

As dietas do vegetariano estão tornando-se cada vez mais populares, para a saúde e razões ideológicas, e interesses éticos.

As dietas do vegetariano são as mesmas que a maioria outras de dietas, mas excluem a carne e os peixes. Alguns vegetarianos igualmente excluirão produtos lácteos e ovos, quando outro os incluírem em sua dieta. Alguns dos benefícios dietéticos do vegetarianismo incluem:

  • Um índice alto da fibra
  • Um índice alto do ácido fólico
  • Uma quantidade aumentada das vitaminas C e E
  • Uma quantidade aumentada de potássio, de magnésio, e de muitos phytochemicals
  • Um índice dietético, consistindo na maior parte em gorduras não saturadas.
Crédito de imagem: Karl Allgaeuer/Shutterstock
Crédito de imagem: Karl Allgaeuer/Shutterstock

Estes benefícios estão aumentados mais no caso das dietas do vegetariano, quando todos os produtos de origem animal são removidos da dieta, que igualmente inclui o mel. Em conseqüência destas diferenças dietéticas, os vegetarianos têm um risco mais baixo de doença cardiovascular, de obesidade, e de tipo - diabetes 2.

Há diversos estudos e revisões que investigam as reivindicações que as dietas do vegetariano reduzem o risco de desenvolver determinados cancros.

A evidência de forma convincente foi encontrada para sugerir que essa carne vermelha e a carne processada aumentasse taxas de cancro colorectal, esofágico, de pulmão, de pancreative, de endometrial, pulmão, estômago e cancro da próstata. Contudo, mais pesquisa é necessário solidificar as relações entre riscos de cancro carnívoros e elevados, e não há uns resultados claros ao ligar o vegetarianismo e a protecção contra cancros específicos.

Em uma base da evidência, provavelmente possível que a incidência colorectal do cancro está reduzida, o probable que dactilografa - 2 diabetes e a osteoporose são reduzidos, e a prova de forma convincente existe que o risco da doença cardiovascular está reduzido.

Deficiência do cálcio

As mulheres pós-menopáusicos em populações asiáticas do vegetariano foram encontradas para ter a densidade mineral de um osso significativamente mais baixo (BMD) na espinha e o quadril, aparentemente devido à baixa entrada da proteína e do cálcio e à baixa vitamina D, que foi ligada geralmente à perda e às fracturas aumentadas do osso nas pessoas idosas. Contudo, os resultados dos estudos de população de secção transversal e longitudinais não mostram nenhuma diferença no BMD entre vegetarianos do ovo-lacto e omnívoro.

Além disso, o risco da fractura de osso foi encontrado para ser similar nos vegetarianos e nos omnívoro. A entrada do cálcio é provável ser inadequada somente com uma dieta do vegetariano.

Assim, o risco de fracturas é mais alto nos vegetarianos, mas este poderia ser revertido àquele dos omnívoro pela adição de magnésio 525 do cálcio um o dia. Isto é explicado pelo impacto positivo de uma dieta abundante nas frutas e legumes, que fornecem grandes quantidades de potássio e de magnésio.

Isto cria um ambiente alcalino que iniba a reabsorção do osso, aumente o BMD e iniba fracturas de osso. A vitamina K, que igualmente beneficia a saúde do osso é encontrada abundante em uma dieta do vegetariano.

Deficiência da vitamina D

A deficiência crônica da vitamina D conduz às baixas concentrações de seu metabolito 25 hidroxi e excessivamente - a hormona alta da paratireóide, especialmente em altas altitude e em climas frios, que causa por sua vez diminuições no BMD. Um estudo mostra que estes resultados anormais persistem ao longo do ano nos vegetarianos comparados aos omnívoro.

Ácidos gordos

Na ausência dos peixes, ovos, e a alga, os ácidos gordos chain longos da família omega-3 são geralmente deficientes na dieta, em particular, ácido eicosapentaenoic (EPA) e o ácido docosahexaenoic (DHA). Estes levam benefícios de saúde importantes para a saúde cardiovascular e visual, assim como para o funcionamento do cérebro.

A fonte principal destes ácidos omega-3 é o ácido alfa-linolenic do ácido omega-3 gordo (ALA) que é um ácido gordo planta-baseado. Devido à baixa porcentagem da conversão desta a EPA e a DHA, suas concentrações no soro são mais baixas nos vegetarianos. As entradas dietéticas da referência são 1,6 e 1,1 g ALA/d para homens e mulheres, respectivamente.

Assim a fortificação dos alimentos vegetais e consumo de microalgae sob a forma dos suplementos é recomendada especialmente para assegurar concentrações adequadas destes ácidos gordos, porque esta fornecerá DHA qual pode ser convertido a EPA dentro do corpo.

Ferro

Um outro elemento do interesse é ferro, desde que o ferro do heme dos alimentos animais é significativamente mais alto na disponibilidade biológica do que o formulário do não-heme encontrado em alimentos de planta. Contudo, isto não traduz geralmente clìnica na anemia devido à deficiência de ferro devido à acção sinérgico da vitamina C, que é rica em dietas do vegetariano.

Vitamina B12

A concentração da vitamina B12 é mais baixa nos vegetarianos do que nos lacto-ovovegetarians. Isto é associado com uma incidência mais alta da deficiência B12, que possa precipitar manifestações neuropsiquiátricas e a anemia macrocytic, assim como, nas crianças, da falha do crescimento. Os níveis do homocysteine do plasma são levantados igualmente que podem ser um factor de risco para as fracturas de doença cardiovascular assim como de osso devido à osteoporose.

Um aspecto importante é que uma dieta do vegetariano por si só não derruba necessariamente o risco de doença cardíaca comparado a uma dieta onívoro. Isto é porque a farinha e o açúcar refinado, assim como as batatas, são associados com um balanço de energia e uma obesidade assim como um dyslipidemia positivos, que aumentam o risco de doença cardiovascular.

Assim, uma dieta saudável do vegetariano deve incluir níveis elevados de grões inteiras, frutas e legumes, assim como petróleos e gorduras saudáveis, incluindo porcas e sementes na moderação.

Conclusão

As seguintes directrizes são recomendadas evitar défices nutrientes potenciais em dietas do vegetariano:

Alimentos de B12-fortified tais como bebidas fortificadas da soja e o arroz, os cereais de café da manhã, fermento nutritivo, ou suplementos. Não é bastante para aumentar o consumo de soja e legumes verdes fermentados, ou alga, sós.

A fortificação do cálcio é igualmente uma etapa essencial em assegurar o BMD adequado e pode incluir os alimentos acima assim como os sucos de fruto inteiros (laranja ou maçã) que contêm o malato do citrato do cálcio, um formulário altamente bioavailable do cálcio. O leite de soja fortificado contem o fosfato tricalcium pelo contrário com uma disponibilidade biológica um tanto inferior comparada ao leite de vaca.

A fortificação da vitamina D é necessária para impedir particularmente a deficiência no inverno. Se não os suplementos disponíveis, diários são recomendados, especialmente em uns vegetarianos mais idosos.

As fontes do vegetariano de ALÁ incluem as nozes, a soja, as bebidas cânhamo-baseadas e o flaxseed, que devem ser parte da dieta diária. Os alimentos fortificados são recomendados igualmente. Os suplementos a DHA são recomendados para as mulheres grávidas e aleitando que precisam umas entradas mais altas.

A deficiência de zinco é considerada raramente clìnica nos vegetarianos, mas recomenda-se que as grões e as leguminosa inteiras ou os alimentos fortificados estejam ingeridos para evitar a possibilidade de um défice.

Fontes

Further Reading

Last Updated: Jan 21, 2019

Dr. Liji Thomas

Written by

Dr. Liji Thomas

Dr. Liji Thomas is an OB-GYN, who graduated from the Government Medical College, University of Calicut, Kerala, in 2001. Liji practiced as a full-time consultant in obstetrics/gynecology in a private hospital for a few years following her graduation. She has counseled hundreds of patients facing issues from pregnancy-related problems and infertility, and has been in charge of over 2,000 deliveries, striving always to achieve a normal delivery rather than operative.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Thomas, Liji. (2019, January 21). Pode uma dieta do vegetariano ser perigosa?. News-Medical. Retrieved on November 14, 2019 from https://www.news-medical.net/health/Can-a-vegetarian-diet-be-dangerous.aspx.

  • MLA

    Thomas, Liji. "Pode uma dieta do vegetariano ser perigosa?". News-Medical. 14 November 2019. <https://www.news-medical.net/health/Can-a-vegetarian-diet-be-dangerous.aspx>.

  • Chicago

    Thomas, Liji. "Pode uma dieta do vegetariano ser perigosa?". News-Medical. https://www.news-medical.net/health/Can-a-vegetarian-diet-be-dangerous.aspx. (accessed November 14, 2019).

  • Harvard

    Thomas, Liji. 2019. Pode uma dieta do vegetariano ser perigosa?. News-Medical, viewed 14 November 2019, https://www.news-medical.net/health/Can-a-vegetarian-diet-be-dangerous.aspx.

Comments

The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News-Medical.Net.
Post a new comment
Post