Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Paleo contra dietas do Keto

Nesta idade da consciência crescente de como nossa dieta afecta nossos saúde e peso, das dietas (keto) paleolíticas (Paleo) e ketogenic são dois planos de gestão dietéticos alto-popularizados.

Embora compartilhem de algum guiamento comum caracterizem, como uma redução na entrada do hidrato de carbono e nenhuma caloria que conta, os princípios subjacentes de cada um sejam diferentes.

A dieta do paleo centra-se sobre comer similarmente a nossos antepassados da era paleolítica, apontando derivar a nutrição dos alimentos inteiros, naturais e eliminar o alimento processado, refinado.

A dieta do keto, por outro lado, aponta alterar a composição nutritiva do alimento que nós comemos, a fim alterar como a energia dos processos de corpo. Os proponentes declaram uma multidão de benefícios de cada estratégia, incluindo: perca de peso, energia aumentada e humor elevado.  

Crédito de imagem: Marilyn Barbone/Shutterstock
Crédito de imagem: Marilyn Barbone/Shutterstock

Que é a dieta de Paleo?

A dieta de Paleo aponta reverter hábitos comendo de volta àqueles de nossos antepassados do homem das cavernas dos caçador-recolectores, um milhão de anos há. É baseada na teoria que o corpo humano não evoluiu no ritmo que a dieta humana mudou sobre os 10,0000 anos passados e conseqüentemente, bem-não é adaptado a muitos dos alimentos que nós consumimos hoje. A industrialização e o cultivo (animais e alimento) criaram uma disponibilidade maior do alto-refinado e - processado, hormona e alimentos da antibiótico-contenção. Este desequilíbrio é pensado para contribuir às taxas altas de doenças crónicas durante todo o mundo desenvolvido tal como o diabetes, a doença cardíaca e a obesidade.

Orientação dietética

As dietas comerciais de Paleo variam um tanto em alguns dos alimentos que recomendam e restringem. Geralmente, seguem estas directrizes básicas:

Que a comer:

  • Fruto
  • Vegetais
  • Porcas e sementes
  • Animais (especialmente relvado-alimentados ou selvagens) de carne magra
  • Peixes (especialmente aquela elevação omega-3 nos ácidos gordos, por exemplo salmões)
  • Petróleos do fruto e das porcas (por exemplo azeitona)

Que a evitar:

  • Grões (por exemplo trigo, aveia, cevada)
  • Leguminosa (feijões, ervilhas, lentilhas, e amendoins)
  • Produtos lácteos
  • Açúcar refinado
  • alimento Alto-processado
  • Sal
  • Vegetais de raiz que não podem ser cozinhados (por exemplo batatas)

Benefícios

A dieta de Paleo promove claramente comer saudável incentivando o consumo de alimentos nutritivos, naturais, incluindo o fruto, os vegetais e as porcas. Os ensaios clínicos Randomized que comparam a dieta de Paleo com os outro estão faltando. Contudo, a evidência adiantada sugere que a dieta de Paleo:

  • Tem efeitos similares na perda de peso à dieta mediterrânea bem examinada, mas todo-causa melhorada e mortalidade cancro-relacionada e esforço oxidativo diminuído
  • Lipogenesis diminuído, sensibilidade melhorada da insulina, e reduzido circular triglycerides no excesso de peso, mulheres pós-menopáusicos.

Mais pesquisa é necessário a fim compreender os efeitos a longo prazo da dieta do paleo na saúde.

Interesses

Estar relacionado principal com dieta do thePpaleo é a limitação completa dos alimentos considerados tradicional como saudáveis. Wholegrains e as leguminosa são boas fontes de fibra; as vitaminas e outros nutrientes e produtos lácteos fornecem a proteína e o cálcio. Os efeitos de eliminar estes nutrientes da dieta não foram mostrados eficazmente nos ensaios clínicos. Estes alimentos são igualmente geralmente mais baratos do que a carne ou as porcas orgânicas recomendadas. Conseqüentemente, a dieta de Paleo pode provar ser demasiado cara para que alguns mantenham por um longo período.

Os pesquisadores igualmente questionam se a teoria que é a base da dieta de Paleo pode simplificar o relacionamento entre seres humanos e sua adaptação dietética. As considerações adicionais incluem:

  • Outros factores influenciaram alterações à dieta humana além do cultivo apenas, incluindo a geografia, o clima e a disponibilidade do alimento;
  • O contrário à opinião popular, pesquisa antropológica recente mostrou que nossos antepassados comeram primeiramente uma dieta baseada da planta (não carne);
  • As dietas humanas adiantadas podem ter incluído grões selvagens até 30.000 anos há, muito antes do cultivo foram estabelecidas;
  • As mudanças genéticas evolucionárias continuaram nos seres humanos além da era paleolítica, com algum aparentemente relacionado à dieta, tal como um aumento no número de genes relativos à divisão de amidos dietéticos.

Que é a dieta do Keto?

Uma dieta ketogenic é projectada forçar o corpo a comutar de usar a glicose como a fonte de energia principal a utilizar a gordura. É alta na gordura, no moderado na proteína, e em muito baixo no hidrato de carbono.

Marcada reduzindo a entrada do hidrato de carbono, o corpo tem que comutar de usar isto como sua fonte primária de energia. Quando o corpo recebe menos do que 50g do hidrato de carbono pelo dia, menos insulina está segregada significativamente e o catabolismo é induzido.

Uma vez que as lojas do glycogen são esgotadas, a energia deve ser gerada da glicose dividida das fontes do não-hidrato de carbono (gluconeogenesis), como o ácido láctico, o glicerol, e os ácidos aminados alanina e glutamina.

Uma vez que estas fontes são esgotadas e o corpo não pode prosseguir com procuras da glicose, fornece uma fonte de energia alternativa dos corpos de cetona.

Durante o ketogenesis, os ácidos gordos são convertidos em beta-hydroxybutyrate e na acetona, os corpos de cetona básicos usados para a energia durante “o ketosis nutritivo”.

O corpo permanecerá em um estado ketotic para enquanto é privado dos hidratos de carbono e das outras fontes de glicose. Conseqüentemente, o consumo de proteína igualmente precisa de ser limitado a fim impedir a produção endógena de glicose através do gluconeogenesis. Contudo, não há nenhuma limitação em calorias diárias gordas ou totais.

Isto está considerado ser bastante seguro enquanto os corpos de cetona são produzidos somente nas pequenas quantidades e não alteram o pH do sangue. Não deve ser confundida com a condição risco de vida, o ketoacidosis, que resulta da acumulação de concentrações extremamente altas de corpos de cetona no sangue, criando a acidez.

Orientação dietética

A entrada nutritiva é compo da aproximadamente gordura de 55% a de 60%, proteína de 30% a de 35% e hidratos de carbono de 5% a de 10%. O desafio o mais problemático é frequentemente consumir bastante gordo sem consumir demasiada proteína.

Que a comer:

  • Menos do que 50g dos hidratos de carbono um o dia. Muitos povos restringem-se a 30g a fim maximizar a possibilidade de ficar no ketosis
  • Quantidades moderados da proteína (40-50g para mulheres, 50-60g para homens)
  • Gordura em abundância
  • vegetais do Baixo-carburador, tais como verdes frondosos, tomates, aspargo e brócolos
  • Carne gorda tal como a barriga, o cordeiro e as aves domésticas de carne de porco com a pele sobre
  • Ovos
  • Pesque, como a cavala, os salmões, o atum, as sardinhas, a truta ou os arenques
  • Leiteria de creme e completo-gorda
  • As porcas e as sementes, tais como Brasil, macadâmia, sementes de linho, nozes, amêndoas e avelã, mas caju, têm um índice de hidrato de carbono significativamente mais alto.

Que a evitar:

  • Vegetais de raiz amidoado, tais como a batata, as pastinaga, as beterrabas e o sweetcorn
  • Leiteria dietético
  • Alguma leiteria, por exemplo leite, iogurte ou queijo com uma quantidade alta de lactose ou de proteína.

Benefícios

Usar corpos de cetona para o combustível foi mostrada para fornecer efeitos eficazes da peso-perda, para ajudar uns mais baixos níveis da glicemia e para reduzir a confiança do pessoa na medicamentação do diabetes.
Geralmente, os estudos mostraram:

  • Os pacientes com diabetes abaixaram os níveis da glicemia, conduzindo à confiança reduzida em sua medicamentação do diabetes
  • Redução da hipertensão
  • Níveis reduzidos do triglyceride
  • Níveis de colesterol aumentados de HDL (um bom sinal da saúde do coração)
  • Desempenho mental melhorado

Além, corpos de cetona:

  • Pode ser usado para a produção energética pelo coração, pelos músculos, pelos rins e mesmo pelo cérebro.
  • Produza mais triphosphate de adenosina (combustível para as pilhas) do que a glicose
  • Diminua dano do radical livre e aumente a capacidade antioxidante

Interesses

As considerações importantes e os efeitos adversos possíveis incluem:

  • Os glóbulos vermelhos e o fígado não podem utilizar cetonas para a energia
  • A produção de corpos de cetona depende da taxa metabólica básica, do índice de massa corporal e da porcentagem da gordura corporal
  • Os efeitos secundários comuns, a curto prazo são referidos geralmente como a gripe do keto, embora resolvam geralmente dentro de algumas semanas. Estes incluem: a náusea, vômito, dor de cabeça, fadiga, vertigem, insónia, reduziu a tolerância do exercício e a constipação
  • Quando os efeitos a curto prazo (até 2 anos) da dieta ketogenic forem conhecidos, pequeno está sabido sobre os efeitos a longo prazo. Alguma daquelas conhecidas inclui a esteatose hepática, o hypoproteinemia, as pedras de rim e a vitamina e as deficiências de mineral
  • Hipoglicemia severa nos pacientes com diabetes
  • Algumas circunstâncias são contra-indicações para a dieta ketogenic, incluindo: pancreatitie, falha de fígado, desordens do metabolismo gordo, deficiência preliminar da carnitina, deficiência do palmitoyltransferase da carnitina, deficiência do translocase da carnitina, porphyrias, ou deficiência da quinase do piruvato
  • A acetona pode ser reduzida ao isopropanol no corpo que pode dar um resultado da análise da respiração do álcool do falso positivo

Paleo contra o Keto em resumo

Em curto, o alvo da dieta de Paleo é comer os alimentos naturais, não refinados, visto que a dieta do keto é metabólico-mais focalizada, apontando manter níveis ponto baixo e cetonas da insulina altos. Quando cada dieta for baseada em uma ideologia diferente, compartilham de diversos, guiando características.

Ambas as dietas defendem a diminuição do consumo de açúcar e de hidratos de carbono refinados e põem uma ênfase maior em comer nutritivo, alimentos integrais, naturais. Nenhum exige a limitação da caloria e os seguidores têm a liberdade para escolher a quantidade de alimentos recomendados que comem, dentro da razão.

A dieta ketogenic, contudo, exige um negócio maior da monitoração e da limitação do alimento a fim manter o balanço correcto dos nutrientes na dieta.

Os estudos epidemiológicos recentes refutaram a opinião tradicional-guardarada que as dietas alto-gordas causam a obesidade e outras doenças relacionadas (por exemplo doença cardíaca coronária, diabetes e cancro). Os estudos animais revelam geralmente o contrário.

Uma revisão e uma méta-análisis sistemáticas recentes de experimentações controladas randomized revelaram a perda de peso significativamente maior com o baixo-hidrato de carbono contra dietas dietéticos.

As dietas dietéticos eram igualmente melhores em reter a taxa metabólica básica de um indivíduo. Quando isto for alinhado mais directamente com os objetivos da dieta ketogenic, estes resultados podem igualmente ser adaptados a um plano paleo-focalizado da nutrição.

Sumário

Ambas as dietas parecem ter os benefícios de saúde que estendem além da perda de peso aos problemas médicos relacionados também, incluindo o diabetes, a doença cardíaca coronária e a hipertensão.

Sua elevação rápida na popularidade é, nenhuma dúvida, uma reflexão das melhorias rápidas experimentadas por seguidores, contudo, seus efeitos a longo prazo devem ser determinada ainda.

Fontes

Further Reading

Last Updated: Aug 29, 2018

Written by

Rebecca Woolley

Rebecca has spent her working life in medical communications. With a career that has spanned three continents, she has a breadth of experience in a variety of roles covering numerous therapeutic areas. She enjoys the variety that writing brings, with areas of research including type 2 diabetes, anticoagulation therapy, and chronic obstructive pulmonary disease.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Woolley, Rebecca. (2018, August 29). Paleo contra dietas do Keto. News-Medical. Retrieved on October 17, 2021 from https://www.news-medical.net/health/Paleo-vs-Keto-Diets.aspx.

  • MLA

    Woolley, Rebecca. "Paleo contra dietas do Keto". News-Medical. 17 October 2021. <https://www.news-medical.net/health/Paleo-vs-Keto-Diets.aspx>.

  • Chicago

    Woolley, Rebecca. "Paleo contra dietas do Keto". News-Medical. https://www.news-medical.net/health/Paleo-vs-Keto-Diets.aspx. (accessed October 17, 2021).

  • Harvard

    Woolley, Rebecca. 2018. Paleo contra dietas do Keto. News-Medical, viewed 17 October 2021, https://www.news-medical.net/health/Paleo-vs-Keto-Diets.aspx.

Comments

The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News Medical.