Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O tamanho de SARS-CoV-2 e de suas implicações

O tamanho de toda a partícula viral ou bacteriana pode fornecer uma introspecção útil em como estas espécies de contaminação podem wreak dano em pilhas de anfitrião.

Vírus SARS-CoV-2

Crédito de imagem: Kateryna Kon/Shutterstock.com

Tamanho de SARS-CoV-2

Desde que o coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2) foi identificado primeiramente em dezembro de 2019, muitos especialistas da doença infecciosa, assim como os pesquisadores para quase cada avenida da medicina, têm investigado como este vírus espalha a e contamina seres humanos, a vasta gama de efeitos sanitários que severos pode causar e finalmente que drogas poderão matar eficazmente com segurança este vírus.

Além do que a informação mecanicista, os pesquisadores igualmente avaliaram as características do tamanho e do índice das partículas SARS-CoV-2. Em cima da análise dos artigos SARS-CoV-2 negativo-manchados pela microscopia de elétron, os pesquisadores diferentes tiveram resultados de variação, mas o diâmetro do vírus foi encontrado para variar entre 50 nanômetro a 140 nanômetro.

Além do que a medição do tamanho esférico da partícula do vírus, igualmente confirmou-se que o comprimento dos tumores do tamanho que cercam a superfície ultraperiférica de SARS-CoV-2 pode variar de comprimento de 9 a 12 nanômetro.

Por que o tamanho importa?

Em todo o mundo, os responsáveis da Saúde concordaram que as máscaras vestindo podem impedir a propagação do vírus entre indivíduos. Quando isto puder ser verdadeiro, determinadas máscaras estão consideradas muito mais eficazes em minimizar o risco de exposição, particularmente máscaras N95.

Enquanto as máscaras N95 dos produtores diferentes podem ter especificações ligeira diferentes, as capacidades protectoras oferecidas pelas máscaras N95 estão atribuídas pela maior parte obrigação às máscaras' remover pelo menos 95% de todas as partículas com um diâmetro médio de 300 nanômetro ou menos.

O tamanho de uma partícula do vírus determina pela maior parte como os indivíduos podem se proteger e aqueles em torno delas de adquirir SARS-CoV-2. Conhecer o tamanho de uma única partícula do vírus pode igualmente permitir pesquisadores e os fornecedores de serviços de saúde para pressupr a quantidade de indivíduos do vírus são expor às rotas diferentes directas.

Por exemplo, as gotas respiratórias são tipicamente 5-10 micrômetros (µm) de comprimento; conseqüentemente, pode-se pressupr que um indivíduo que ingira, inala, ou está expor de outra maneira a SARS-CoV-2 que as gotas respiratórias positivas podem ser expor às centenas ou aos milhares de partículas do vírus que aumenta a probabilidade da infecção.

As gotas respiratórias podem ser transmitidas através de tossir, de espirrar, de contacto com superfícies contaminadas, ou mesmo através dos aerossóis inalados; conseqüentemente, cada indivíduo deve tomar etapas adequadas para reduzir sua exposição a estas partículas vestindo máscaras e praticando medidas seguras da distância social.

How Coronaviruses Work

Como compara a outros vírus?

Até agora, a pesquisa mostrou que os vírus que foram identificados e isolados podem variar no tamanho do diâmetro de 20 nanômetro a tão grande quanto 500 nanômetro. Com exceção do vírus esférico as partículas gostam de SARS-CoV-2, cujos os diâmetros fornecem a informação em seus tamanhos, o comprimento da haste ou os vírus filamento-dados forma podem medir enquanto 1.000 nanômetro.

Vírus, particularmente aqueles que originam dos animais como SARS-CoV-2, pode diferir extremamente em seu tamanho. Os vírus animais conhecidos os menores são os icosahedrons, que pertencem às famílias de Paroviridae e de Picornaviridae e podem ter um diâmetro variar entre 20 e 30 nanômetro.

Comparativamente, de vírus o maior e a maioria complexo actualmente conhecida para o homem é o Mimivirus gigante, que tem um diâmetro total da partícula, de que inclui as fibras que estendem para fora do capsid, de aproximadamente 750 nanômetro.  

Tamanhos de variação do vírus

Crédito de imagem: Meletios Verras/Shutterstock.com

Comparando as bactérias e os tamanhos SARS-CoV-2

O vírus SARS-CoV-2 é uma partícula muito menor comparada aos modelos preliminares para a biologia celular bacteriana, incluindo o bacilo os subtítulos, estafilococo - áureo, e crescentus de Escherichia Coli e de Caulobacter, que têm um volume da pilha que varie de 400 nanômetro a tão grande quanto o µm 3 (3000 nanômetro).

O grande tamanho de tal espécie bacteriana contribui frequentemente a suas estratégias reprodutivas diversas e maximiza finalmente sua capacidade para produzir e liberar a grande prole.

Enquanto as comparações do tamanho entre vírus e bactérias podem ser úteis aos pesquisadores, é igualmente útil comparar o tamanho de SARS-CoV-2 a outras coisas que são encontradas diariamente. Por exemplo, um ácaro da poeira é o µm tipicamente 200 em tamanho. Se nós tomamos 100 uma partícula do nanômetro SARS-CoV-2, esta faz o ácaro da poeira 2000 vezes maiores.

Referências

[

Further Reading

Last Updated: Feb 15, 2021

Benedette Cuffari

Written by

Benedette Cuffari

After completing her Bachelor of Science in Toxicology with two minors in Spanish and Chemistry in 2016, Benedette continued her studies to complete her Master of Science in Toxicology in May of 2018. During graduate school, Benedette investigated the dermatotoxicity of mechlorethamine and bendamustine; two nitrogen mustard alkylating agents that are used in anticancer therapy.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Cuffari, Benedette. (2021, February 15). O tamanho de SARS-CoV-2 e de suas implicações. News-Medical. Retrieved on April 20, 2021 from https://www.news-medical.net/health/The-Size-of-SARS-CoV-2-Compared-to-Other-Things.aspx.

  • MLA

    Cuffari, Benedette. "O tamanho de SARS-CoV-2 e de suas implicações". News-Medical. 20 April 2021. <https://www.news-medical.net/health/The-Size-of-SARS-CoV-2-Compared-to-Other-Things.aspx>.

  • Chicago

    Cuffari, Benedette. "O tamanho de SARS-CoV-2 e de suas implicações". News-Medical. https://www.news-medical.net/health/The-Size-of-SARS-CoV-2-Compared-to-Other-Things.aspx. (accessed April 20, 2021).

  • Harvard

    Cuffari, Benedette. 2021. O tamanho de SARS-CoV-2 e de suas implicações. News-Medical, viewed 20 April 2021, https://www.news-medical.net/health/The-Size-of-SARS-CoV-2-Compared-to-Other-Things.aspx.

Comments

  1. Ed Hodgkins Ed Hodgkins United States says:

    Smaller particles are affected more so by Brownian motion and are more apt to be captured by nearby thread.  It is therefore logical that the mask would capture smaller objects more efficiently.  None of these things measuring as small as nanometers travel in a directly line.  There are a lot of forces at work.

    • Ken Largent Ken Largent United States says:

      So what I hear from you is that small round pegs are blocked by big square holes better because small round pegs don't travel in straight lines.

      What I gather from the article is that filter material intended to block "most" particles of a certain size are assumed to be effective against particles that are 2,000 times smaller.  Under his flawed logic, the material we use to keep flies out of our houses would also make great insulation material against the cold.

      Here is reality:  a filter material that is effective against particles of a certain size cannot be as effective against particles 2,000 time smaller.

      Even though there are masks capable of filtering out smoke particles, firefighters still use an oxygen source instead of masks because masks do not create oxygen in an oxygen depleted atmosphere AND there are other toxins besides smoke in a typical fire that a mask cannot filter out.

      The math says that particles that are 2,000 times smaller than the targeted substance are 200 times MORE likely to pass through the filter material than the "acceptable" 5 percent.

      • Greg Phillips Greg Phillips Canada says:

        The theory refers to particles that are 1/10th of a micron. Material used to keep flies out of our houses is about 20,000 times larger.

      • Greg Phillips Greg Phillips Canada says:

        Google it. Robert Brown. Brownian Theory of Motion. Larger particles have the mass to follow an airstream and flow in straight lines. Smaller particles don't have the mass and therefore they zig-zag around instead of following the airstream, and don't move in straight lines. They get bounced around and that is why they are easier to capture than larger particles that move in straight lines.

        • Carlo Wood Carlo Wood Netherlands says:

          They bounce against air molecules, causing them to have an effective diameter larger than their real diameter. However, the effective diameter is at all times LESS than that of a particle with a (slightly) larger diameter. The net result is that smaller particles get captured LESS often. The Brownian motion might cause them to be captured  more often than what would be the case in a vacuum, it is still much much less than 95%. Lets say their effective diameter becomes 10x larger (which I doubt) then the holes are still 200 times larger and they'll fly through with the air unimpeded.

  2. Wickrama Donald Wickrama Donald Sri Lanka says:

    how do you measure the size of covid virus,it is electron microscope?

The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News Medical.