Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

História da vitamina C

A vitamina C é um cofactor essencial para as enzimas da misturado-oxidase que catalisam a produção de muitas proteínas tais como aquelas envolvidas no tecido de apoio da construção no corpo.

Absorção da vitamina C

É absorvida quase completamente em doses de 200-400 mg/day, e o platô das concentrações do plasma na vitamina adicional C de 60-80 μmol/L. no intestino é excretado pela maior parte. Esta barreira da absorção pode ser superada pela administração de uma infusão intravenosa directa da vitamina C, que conduz aos níveis altos do plasma.

Estes retornarão lentamente ao normal através da excreção urinária. Em doses abaixe do que 200 mg/day, absorção são directamente proporcionais à dosagem. Os níveis do plasma da vitamina C são controlados assim pela maior parte pela absorção intestinal, pela reabsorção renal e pelos mecanismos de transporte do tecido.

Entradas dietéticas da referência

As entradas dietéticas da referência podem ser classificadas como:

  • As permissões diárias recomendadas (RDA), que cobrem a quantidade exigiram para a função fisiológico normal na grande maioria de povos saudáveis
  • Entradas adequadas, que são suficientes para deter sintomas da deficiência, e que são ajustadas quando o RDA não for determinado ainda
  • A entrada superior tolerável nivela, que são as grandes doses consideradas seguras para o consumo

A seguinte tabela mostra a permissão diária recomendada da vitamina C em vários grupos:

Tabela 1. RDA da vitamina C

Grupo

RDA

0-6 meses

magnésio 40

7-12 meses

magnésio 50

1-3 anos

magnésio 15

4-8 anos

magnésio 25

9-13 anos

magnésio 45

14-18 anos

65-75 magnésio (fêmeas e homens respectivamente)

>19 anos

75-90 magnésio (fêmeas e homens respectivamente)

Gravidez

80-85 magnésio (menos do que ou acima de 18 anos respectivamente)

Fluxo de leite

115-120 magnésio (menos do que ou acima de 18 anos respectivamente)

Fumadores

RDA para o grupo respectivo + 35 mg/day extra

Na pr3tica, cinco serviços das frutas e legumes um o dia, que vem a aproximadamente dois e um meio de copo, são calculados para fornecer magnésio aproximadamente 200 da vitamina C um dia.

Os baixos níveis da vitamina C são prováveis nas seguintes situações, embora deficiência nao evidente:

  • Os fumadores activos e passivos têm uns mais baixos níveis da vitamina C do plasma, provavelmente devido ao esforço oxidativo induzido pela inalação do fumo de tabaco.
  • Os infantes alimentados no leite de vaca fervida ou no leite evaporado têm uns mais baixos níveis da vitamina C porque os níveis naturalmente baixos desta vitamina no leite de vaca são reduzidos mais fervendo. O leite materno e a fórmula do infante, contudo, fornecem as quantidades exigidas da vitamina C.
  • A má nutrição devido a acesso restrito a uma variedade de alimentos pode causar baixos níveis da vitamina C. As razões para escolhas deficientes do alimento incluem:
    • pobreza,
    • álcool ou abuso de drogas,
    • distúrbios alimentares,
    • modas passageiras do alimento,
    • doença mental
    • síndromes de má absorção,
    • malignidades, e
    • pacientes da doença renal da fase final na hemodiálise

Determinação do estado da vitamina C

Os seguintes níveis do plasma foram sugeridos para definir o estado da vitamina C da linha de base:

  • Vitamina-c repleto: 60-80 μmol/L
  • níveis Secundário-óptimos: <50 μmol/L,
  • Níveis marginal deficientes: <28 μmol/L
  • Níveis severamente deficientes: <11 μmol/L

Referências

Further Reading

Last Updated: Aug 23, 2018

Dr. Liji Thomas

Written by

Dr. Liji Thomas

Dr. Liji Thomas is an OB-GYN, who graduated from the Government Medical College, University of Calicut, Kerala, in 2001. Liji practiced as a full-time consultant in obstetrics/gynecology in a private hospital for a few years following her graduation. She has counseled hundreds of patients facing issues from pregnancy-related problems and infertility, and has been in charge of over 2,000 deliveries, striving always to achieve a normal delivery rather than operative.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Thomas, Liji. (2018, August 23). História da vitamina C. News-Medical. Retrieved on October 30, 2020 from https://www.news-medical.net/health/Vitamin-C-History.aspx.

  • MLA

    Thomas, Liji. "História da vitamina C". News-Medical. 30 October 2020. <https://www.news-medical.net/health/Vitamin-C-History.aspx>.

  • Chicago

    Thomas, Liji. "História da vitamina C". News-Medical. https://www.news-medical.net/health/Vitamin-C-History.aspx. (accessed October 30, 2020).

  • Harvard

    Thomas, Liji. 2018. História da vitamina C. News-Medical, viewed 30 October 2020, https://www.news-medical.net/health/Vitamin-C-History.aspx.

Comments

  1. Vadim Shapoval Vadim Shapoval Ukraine says:

    Scurvy is a disease caused by a diet that lacks vitamin C. Humans cannot synthesize vitamin C, which is necessary for the production of collagen and iron absorption. Scurvy was originally thought to be an infectious disease because sailors on long voyages tended to come down with it en masse. When Dr James Lind, a British naval surgeon, published a book in 1753 establishing that scurvy was in fact brought about by a nutritional deficiency it took 40 years for his discovery to be accepted by the prevailing medical orthodoxy of the day. Plague is a recurring infectious disease. People in ‘plague times’ were very superstitious. So flagellates stood in the streets and whipped themselves and said it was cleaning them of their sins. Some scientists have warned that the Black Death, one of the most devastating pandemics in human history that killed between 75 million and 200 million people, could one day return with the emergence of antibiotic-resistant forms of the bacterium. Cholera is a diarrheal illness caused by the bacteria Vibrio cholerae. Physicians of the 19th century used such characteristic treatments of cholera as bleeding or opium. Today, cholera is treated using oral rehydration therapy, which consists of large volumes of water mixed with a blend of sugar and salts. Antibiotics can shorten illness. Syphilis is caused by bacteria called Treponema pallidum. Mercury (as treatment for syphilis) was used in the form of ointments, oral administration, and vapor baths. Such treatment remained popular for three centuries. Today, primary and secondary syphilis can be successfully treated with penicillin and other antibiotics. In 1928 Alexander Fleming discovered penicillin, made from the Penicillium notatum mold. Fleming published his discovery in 1929, in the British Journal of Experimental Pathology, but little attention was paid to his article. The U.S. Department of Agriculture first grew large quantities of penicillin in 1941. Today, scientists ignore iron-AIDS, iron-ALS and iron-Cancer information. Ferromagnetic Cancer Theory will beat Cancer. Ferromagnetic ALS Theory will beat ALS. Deficiency of iron destabilizes enzyme systems of any virus. HIV/AIDS cannot survive artificial iron-deficiency anemia. HIV/AIDS must disappear. The U.S. Department of Agriculture may help scientists to beat AIDS, ALS and Cancer.

The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News Medical.