Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Que é colangite aguda?

A colangite aguda é uma infecção sistemática do sistema biliar causado pelo crescimento bacteriano na bilis. Uma outra causa importante da infecção é obstrução parcial ou completa da bilis e/ou dos canais hepáticas.

Que é colangite aguda?

A colangite aguda, igualmente conhecida como a colangite de ascensão, é uma desordem séria do sistema biliar, que pode ser risco de vida, se saido não tratado. A razão a mais freqüente da obstrução da bilis ou dos canais hepáticas é o choledocholithiasis, que é caracterizado pela presença de pedras no colagogo comum. Outras razões da obstrução incluem a estenose benigna ou maligno (redução anormal) da bilis ou dos canais hepáticas, cancro do pâncreas, obstrução biliar do stent, colonização parasítica no cancro colagogo, ampullary, no cancro dos hepatis do porta, na colangite sclerosing preliminar, no depósito hepática do amyloid, e nas anastomose bilioenteric strictured.

O cholangiopancreatography retrógrado endoscópico (ERCP), que é um procedimento biliar essencial da drenagem nos pacientes com desordens biliares obstrutivas agudas, pode igualmente causar a colangite aguda em alguns casos. Por exemplo, um estudo recente mostrou que a exposição ao duodenoscope contaminado conduz a uma manifestação de colangite aguda causada pelas bactérias carbapenem-resistentes dos Enterobacteriaceae. Além, a doença foi diagnosticada igualmente em aproximadamente 0,5% a 2,4% dos pacientes que se submeteram a ERCP.

A idade média de pacientes agudos da colangite é 50 a 60 anos. Aproximadamente 6-9% dos pacientes que sofrem da doença do cálculo biliar (colelitíase) são diagnosticados tipicamente com colangite aguda. Desde que o cálculo biliar é uma das razões principais da colangite aguda, os factores de risco associaram com a colelitíase tal como a elevação - a dieta gorda, o consumo crônico do álcool, obesidade, estilo de vida sedentariamente, e perda de peso rápida, podem igualmente causar a colangite aguda.

A colangite (colangite de ascensão, colangite aguda) é uma infecção do colagogo. Crédito de imagem: Designua/Shutterstock
A colangite (colangite de ascensão, colangite aguda) é uma infecção do colagogo. Crédito de imagem: Designua/Shutterstock

Patofisiologia da colangite aguda

Uma das razões patológicas importantes da colangite aguda é obstrução biliar. Em caso de sistema biliar desobstruído, o fluxo de bilis normal cancela toda a população bacteriana que estar presente no intervalo biliar. Além, os sais de bilis que têm a actividade bactericida, e o epitélio biliar que segrega IgA e muco, impedem o crescimento e a acumulação de bactérias dentro do intervalo. O epitélio biliar igualmente contem as pilhas de Kupffer que impedem a translocação das bactérias biliares na circulação sanguínea.
Contudo, uma obstrução dentro do sistema biliar impede o fluxo de bilis normal, que, por sua vez, aumenta a pressão intraductal e causa a acumulação de bactérias. Uma pressão intraductal elevado igualmente aumenta a maré baixa bacteriana da bilis ao sangue, conduzindo ao septicaemia, uma complicação fatal da colangite aguda.

As bactérias as mais comuns que são sabidas para causar a colangite aguda incluem a espécie de Escherichia Coli, de Klebsiella, a espécie do enterococus, e a enterobactéria espécie. Além, flatworms parasíticos tais como o sinensis de Clonorchis, o viverrini de Opisthorchis, e o felineus de Opisthorchis; e as lombrigas tais como lumbricoides das ascáridas, podem igualmente causar a colangite aguda.

Sinais e sintomas da colangite aguda

Em 1877, o Dr. Jean-Martin Charcot descreveu primeiramente a colangite aguda como a febre hepática do `'. De acordo com sua descrição, os sinais e os sintomas comuns da colangite aguda incluem a febre alta, a dor abdominal do quadrante superior do direito, e a icterícia - que são sabidos colectivamente como a tríade de Charcot do `'. Em alguns casos severos, a colangite aguda é caracterizada pela hipotensão e pela confusão. Embora a tríade de Charcot seja altamente específica (95,9%) para a colangite aguda, tem a sensibilidade muito baixa (26,4%).

Para estabelecer uma directriz diagnóstica mais eficaz e mais sensível, os critérios TG07 diagnósticos para a colangite aguda foram preparados na reunião internacional do consenso, Tóquio, em 2006. De acordo com TG07, os parâmetros diagnósticos incluem a história da doença biliar, a febre e/ou os frios, a icterícia, dor abdominal, inflamação, funções de fígado anormais, e dilatação ou evidência biliar de uma etiologia (pedra, crítica, stent, etc.). Em 2012, uma directriz nova do Tóquio, TG13, foi preparada para diagnosticar a colangite aguda.

Diagnóstico da colangite aguda

O diagnóstico incluem principalmente análises laboratoriais tais como a contagem de sangue completo, a taxa de sedimentação do eritrócite, o perfilamento metabólico, as análises da imagem lactente etc. incluem o ultra-som abdominal, o tomografia computorizada, o cholangiopancreaticography da ressonância magnética, e o ultra-som endoscópico (EUS).

Gestão da colangite aguda

O tratamento da colangite aguda inclui principalmente a terapia antibiótica sistemática e técnicas biliares da drenagem. A escolha dos antibióticos depende de muitos factores tais como o perfil metabólico do paciente, a alergia da droga, a presença de outras desordens/infecções, e a severidade da colangite aguda. Os organismos Relvado-negativos e anaeróbicos devem ser considerados, ao selecionar os antibióticos.

Em relação às técnicas biliares da drenagem, o mais freqüente e o mais eficaz é ERCP. Outras técnicas incluem a drenagem nasobiliary endoscópica (ENBD), a drenagem biliar transporte-hepática percutaneous (PTBD), a drenagem EUS-guiada, e abrem a drenagem cirúrgica (drenagem da T-câmara de ar após a laparotomia).

Revisto por HH Patel, M.Pharm.

Fontes

Further Reading

Last Updated: Oct 8, 2018

Dr. Sanchari Sinha Dutta

Written by

Dr. Sanchari Sinha Dutta

Dr. Sanchari Sinha Dutta is a science communicator who believes in spreading the power of science in every corner of the world. She has a Bachelor of Science (B.Sc.) degree and a Master's of Science (M.Sc.) in biology and human physiology. Following her Master's degree, Sanchari went on to study a Ph.D. in human physiology. She has authored more than 10 original research articles, all of which have been published in world renowned international journals.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Dutta, Sanchari Sinha. (2018, October 08). Que é colangite aguda?. News-Medical. Retrieved on July 13, 2020 from https://www.news-medical.net/health/What-is-Acute-Cholangitis.aspx.

  • MLA

    Dutta, Sanchari Sinha. "Que é colangite aguda?". News-Medical. 13 July 2020. <https://www.news-medical.net/health/What-is-Acute-Cholangitis.aspx>.

  • Chicago

    Dutta, Sanchari Sinha. "Que é colangite aguda?". News-Medical. https://www.news-medical.net/health/What-is-Acute-Cholangitis.aspx. (accessed July 13, 2020).

  • Harvard

    Dutta, Sanchari Sinha. 2018. Que é colangite aguda?. News-Medical, viewed 13 July 2020, https://www.news-medical.net/health/What-is-Acute-Cholangitis.aspx.

Comments

The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News Medical.