Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A revelação de um sistema de pontuação da sepsia em um modelo Murine

Uma equipe do Centro Universitário UNA em Brasil desenvolveu uma contagem do comportamento da doença (SBS) que executasse diversas variáveis fisiológicos para determinar a severidade da sepsia e da mortalidade. A avaliação do modelo animal murine avaliou seis indicadores do comportamento da doença: mude na temperatura, a preferência da sacarina ou da água, a ingestão de alimentos, entrada líquida, peso corporal, e movimento.

sepsiaCréditos de imagem: Schira/Shutterstock.com

Para determinar SBS, a equipe avaliou a indução da sepsia usando a ligadura e a punctura (CLP) ou laparotomia cecal somente (como uma cirurgia engodo). Para determinar o grau de neuroinflammation, os marcadores de IL-6, o esforço oxidativo, e da linha central de HPA activação eram determinados. Os ratos sépticos marcados mais altamente do que suas contrapartes engodos no SBS, e SBS foram encontrados para correlacionar negativamente com a capacidade cognitiva, como indicado por quatro testes cognitivo-comportáveis tomados 8 dias após a cirurgia.

A severidade e/ou a mortalidade de diversas doenças humanas podem ser avaliadas por um sistema de pontuação. Diversos actualmente existem e incluem o SOFÁ (avaliação seqüencial da falha do órgão) e o APACHE (fisiologia aguda, idade, avaliação crônica da saúde). A revelação de sistemas de pontuação análogos é actualmente abaixo estudo para os modelos animais. Isto é particularmente por mais útil que um modelo animal seja limitado; mais baixos volume do sangue, dificuldade da coleção do sangue, e falta de posse do equipamento para a determinação da falha do órgão. O uso de um sistema de pontuação apresenta uma maneira mais fácil de avaliar a severidade da sepsia nos animais.

As alterações comportáveis e fisiológicos podem igualmente ser avaliadas usando um sistema de pontuação. O trabalho pela equipe nas construções de Centro Universitário UNA no trabalho existente que desenvolveu uma contagem clínica para a sepsia que é baseada em mudanças clínicas através das variáveis.

Estes são limitados como podem ser induzidas pela influência externo, um pouco do que o esforço e para exigir pesquisadores ser treinado. As mudanças fisiológicos, contudo, são uns indicadores mais relevantes dos prejuízos do sistema nervoso central; como tal, de Souza Goldim e os colegas sugerem uma contagem do comportamento da doença que use variáveis fisiológicos para avaliar a severidade da sepsia e da mortalidade.

Para desenvolver um SBS robusto, a equipe usou ratos como os modelos animais. Estes eram sujeitos à indução da sepsia por um procedimento chamado ligadura cecal. Este procedimento conduz ao esvaziamento do material fecal na cavidade peritoneaa, que gera uma resposta imune devido à introdução de micro-organismos no sistema.

Os animais foram avaliados diariamente e avaliados em cinco comportamentos da doença (anhedonia, hipotermia, adipsia, letargia, e anorexia). Estes foram avaliados usando diversos comportamentos dos ratos. A medida da entrada líquida foi usada como uma medida da adipsia; o anhedonia foi avaliado pela preferência da sacarina ou da água; a hipotermia foi medida através das mudanças na temperatura corporal; anorexia pela medida da ingestão de alimentos diária e letargia por comportamentos na gaiola (exploração, o movimento para o experimentador, e força ao agarrar).

A equipe encontrou que a mudança na temperatura corporal estêve correlacionada com a progressão da sepsia e da mortalidade. O consumo de alimento reduzido persistiu em modelos induzidos CLP da sepsia. Os sintomas do anhedonia, como demonstrados pela preferência para a água sobre a sacarina, e a adipsia, persistiram para modelos tratados CLP relativo a seus controles engodos.

No modelo murine, a sepsia severa foi encontrada para ser correlacionada com a hipotermia; especificamente, o comprimento da hipotermia, que era por sua vez, modulou pelo tamanho da punctura. O CLP tratou os modelos apresentados a letargia para três dos 8 dias do estudo. Estes resultados apoiaram o uso destes parâmetros como indicadores da sepsia.

SBS foi encontrado igualmente para ser correlacionado com a mortalidade; as taxas de sobrevivência de 70% foram observadas no grupo tratado CLP relativo a 100% no grupo engodo. Similarmente, SBS foi associado com os marcadores da permeabilidade (BBB) e da inflamação da barreira do sangue-cérebro tais como IL-6. Este cytokine pro-inflamatório é correlacionado fortemente com a sepsia. A perda de integridade no BBB resulta da inflamação sistemática em conseqüência dos LPS persistentes da endotoxina e dos cytokines proinflammatory.

Isto conduz à activação do endothelium, que aumenta a inflamação local. Adicionalmente, a produção endothelial de metalloproteinases da matriz (MMPs) causa um rompimento das alterações da junção da pilha da proteína que conduzem à divisão do BBB.

SBS agudo foi correlacionado com a activação dos marcadores da linha central e da inflamação de HPA; SBS crônico, contudo, foi correlacionado com o esforço oxidativo, os marcadores da inflamação, o factor neurotrophic cérebro-derivado (BDNF) e o comportamento depressivo.

O sistema de pontuação apresentado pelo grupo representa uns meios seguros e reprodutíveis de indicar o comportamento da doença. Este é o primeiro sistema baseado em parâmetros fisiológicos e incluiu um período prolongado de avaliação (8 dias). Isto substitui as avaliações precedentes que estudaram somente os modelos animais para a indução da sepsia do cargo de até 5 dias.

O sistema de pontuação oferece uma vantagem relativo àquelas usadas actualmente; uma análise global do comportamento da doença pode ser determinada com a avaliação de diversos parâmetros, um pouco do que confiando em um indicador singular.

Financiamento

Este estudo foi financiado na parte pelo Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (os CABOS)

Source

contagens do comportamento da doença de Souza Goldim (2020) são associadas e outros com o Neuroinflammation e as mudanças comportáveis atrasadas no animal polimicróbico da sepsia modelam. Inflamação. doi: https://doi.org/10.1007/s10753-020-01187-z

Further Reading

Last Updated: Mar 16, 2020

Hidaya Aliouche

Written by

Hidaya Aliouche

Hidaya is a science communications enthusiast who has recently graduated and is embarking on a career in the science and medical copywriting. She has a B.Sc. in Biochemistry from The University of Manchester. She is passionate about writing and is particularly interested in microbiology, immunology, and biochemistry.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Aliouche, Hidaya. (2020, March 16). A revelação de um sistema de pontuação da sepsia em um modelo Murine. News-Medical. Retrieved on September 25, 2021 from https://www.news-medical.net/life-sciences/The-Development-of-a-Sepsis-Scoring-System-in-a-Murine-Model.aspx.

  • MLA

    Aliouche, Hidaya. "A revelação de um sistema de pontuação da sepsia em um modelo Murine". News-Medical. 25 September 2021. <https://www.news-medical.net/life-sciences/The-Development-of-a-Sepsis-Scoring-System-in-a-Murine-Model.aspx>.

  • Chicago

    Aliouche, Hidaya. "A revelação de um sistema de pontuação da sepsia em um modelo Murine". News-Medical. https://www.news-medical.net/life-sciences/The-Development-of-a-Sepsis-Scoring-System-in-a-Murine-Model.aspx. (accessed September 25, 2021).

  • Harvard

    Aliouche, Hidaya. 2020. A revelação de um sistema de pontuação da sepsia em um modelo Murine. News-Medical, viewed 25 September 2021, https://www.news-medical.net/life-sciences/The-Development-of-a-Sepsis-Scoring-System-in-a-Murine-Model.aspx.

Comments

The opinions expressed here are the views of the writer and do not necessarily reflect the views and opinions of News Medical.