A doença de Crohn pode ser causada pela mesma bactéria que causa a doença de Paratuberculosis ou de Johne no gado, no ovino, e no caprino

Um estudo na introdução desta semana de THE LANCET sugere que a doença de Crohn possa ser causada pelo paratuberculosis da subespécie do avium do Mycobacterium (MAPA), a mesma bactéria que causa uma desordem intestinal similar (conhecida como a doença de Paratuberculosis ou de Johne) no gado, no ovino, e no caprino.

A doença de Crohn, um formulário da doença de entranhas inflamatório (IBD) com pelo menos o um milhão de diagnosticou caixas no mundo inteiro, assemelha-se a alguns aspectos da tuberculose, da lepra, e do paratuberculosis. O papel do MAPA, identificado primeiramente de uma pessoa com doença de Crohn 20 anos há, permanece controverso. Saleh Um Naser (Universidade de Florida Central, EUA) e colegas usou-se técnicas da biologia microbiológica e molecular para investigar a presença de MAPA no sangue de 28 indivíduos com doença de Crohn, de nove com colite ulcerosa, e de 15 sem doença de entranhas inflamatório.

A bactéria viva (MAPA viável) foi cultivada do sangue de 14 pacientes (de 50%) com doença, dois (22%) com colite ulcerosa, e nenhuns de Crohn dos povos que não tiveram o IBD.

Comentários do Dr. Naser: “Este é o primeiro estudo projetado cultivar o MAPA do sangue humano. Nós detectamos o MAPA viável no sangue periférico ao meio dos pacientes com doença e nenhumas de Crohn naqueles povos que não tiveram o IBD. Os dois pacientes da colite ulcerosa com MAPA viável podem representar o misdiagnosis ou casos possíveis da co-infecção. A Detecção de MAPA Viável no sangue de pacientes da doença de Crohn sugere que a infecção do MAPA neste IBD possa ser sistemática. Além do que o facto que o resultado de nosso estudo contribui à evidência que o MAPA pôde ser uma causa da doença de Crohn, é do grande interesse endereçar a fonte epidemiológica de MAPA nestes pacientes. Uma investigação multicentrada, em maior escala é urgente necessário”.

Em um comentário de acompanhamento (p 1013), Warwick S Selby (Príncipe Real Alfred Hospital/Universidade de Sydney, de Austrália) conclui: “Este relatório por Naser e outros pode ainda ser insuficiente de mostrar que o MAPA é uma das causas da doença de Crohn mas como com estudos similares levanta muitas perguntas importantes. Os resultados precisam agora de ser replicated em outros laboratórios. O Que Quer Que sua opinião, MAPA não pode continuar a ser ignorado na doença de Crohn. Os corpos de Financiamento, o laboratório e os pesquisadores clínicos devem esclarecer com alguma urgência, definitivamente, se este organismo é importante na doença de Crohn ou é meramente um espectador curioso. Isto não está apenas para os pacientes mas igualmente no interesse da saúde pública”.

http://www.thelancet.com