Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Thalomid dá a esperança para sofredores de cancro do sangue

A Empresa farmacêutica Celgene diz que tem parado uma experimentação da giratório-fase de sua droga de Thalomid mais cedo esperado do que depois que a droga foi mostrada a dramàtica limite o progresso do mieloma múltiplo do cancro de sangue.

A droga Thalomid, igualmente conhecido como a talidomida, que foi introduzida primeiramente nos anos 50 tornou-se famosa para causar defeitos congénitos, mas é aprovada actualmente tratando um sintoma da lepra.

Isto a experimentação a mais atrasada da Fase 3 de 270 pacientes encontrou que aquele ele tomou uma média de 75,7 semanas para o mieloma múltiplo ao progresso nos pacientes previamente não tratados dados uma combinação de talidomida e do dexamethasone esteróide, comparada com as 27,9 semanas para aqueles tratados com o dexamethasone sozinho.

Os resultados encorajadores alertaram a decisão que os pacientes experimentais não em Thalomid devem igualmente ser dados a oportunidade de adicionar a droga a seu regime de tratamento.

O Mieloma múltiplo é um cancro do sangue em que as pilhas de plasma malignos, ou nos glóbulos brancos, overproduced na medula.

De acordo com a Brânquia de Brian do orador de Celgene, Thalomid é actualmente a droga o mais extensamente prescrita para o mieloma múltiplo.

Parece que quando não forem permitidas às empresas promover activamente uma droga para uma circunstância para que não está aprovada por reguladores, estão permitidos aos doutores a prescrever “fora-etiqueta” para toda a doença.

Celgene está perseguindo agora a aprovação formal dos E.U. Food and Drug Administration para que Thalomid seja usado no mieloma múltiplo.

O FDA contudo pediu a informação de segurança actualizado antes de permitir que a droga seja introduzida no mercado tratando o mieloma múltiplo recentemente diagnosticado.

Alguns dos efeitos secundários vistos na insónia incluída experimental, tremores e vertigem, e mais de 10 por cento dos pacientes de Thalomid sofreram a trombose profunda da veia, comparada com os 1,7 por cento dos pacientes tratados somente com o dexamethasone.

O embolismo Pulmonar ocorreu em 5,6 por cento de pacientes de Thalomid, comparados com os 1,7 por cento dos pacientes tratados com o dexamethasone sozinho.

A Brânquia diz que a empresa está planeando um próximo ano comercial mais largo do lançamento de Thalomid e de uma droga do sucessor, Revlimid, que foi aprovado pelo FDA em dezembro para tratar um grupo de desordens de sangue conhecidas como síndromes myelodysplastic.

A empresa tem procurado igualmente recentemente a aprovação do FDA de Revlimid tratar o mieloma múltiplo da tarde-fase.