BPA põe potencial infantes tornando-se assim como os feto em risco, dizem pesquisadores

Estude revisões mais caminhos da exposição do que as avaliações precedentes, igualmente concluem a pesquisa adicional necessário sobre processos de produção para a sopa enlatada, carne enlatada.

Os pesquisadores suíços que examinam caminhos da exposição para um produto químico comum usado em uns recipientes plásticos e em uns forros de infantes do achado das latas têm os níveis calculados os mais altos de Bisphenol A (BPA), com as exposições que caem com idade de aumentação. Quando os níveis calculados estiverem bem abaixo da entrada diária tolerável (TDI) ajustada por autoridades européias, os resultados são importantes nesse BPA estão pensados para impactar a revelação humana e classificados como um produto químico de interrupção da glândula endócrina, pondo potencial infantes tornando-se em risco, assim como feto se as matrizes grávidas são expor.  

O estudo suíço examina 17 fontes diferentes de exposição potencial através de nove grupos da idade/género no alemão/população suíça/austríaca e encontrou-as que o grupo o mais potencial expor está dado mamadeira infantes de 0-6 meses da idade.  Este grupo tinha calculado taxas de dose médias de quase 0,8 microgramas pelo peso corporal do quilograma pelo dia, bem abaixo do TDI.  Contudo “é do mesmo ordem de grandeza que as concentrações recentemente relatadas que causaram efeitos sanitários da baixo-dose nos roedores,” de acordo com os autores.

“Em seres humanos gerais em suas fases desenvolventes (feto, infante, criança) pareça ser expor mais severamente do que adultos,” escreveu autor Natalie von Goetz, Ph.D., cientista superior no Instituto de Tecnologia federal suíço em Zurique, junto com colegas Matthias Wormuth, Martin Scheringer, e Konrad Hungerbuehler.

O TDI da União Europeia para BPA é 50 microgramas pelo peso corporal do quilograma pelo dia, idêntico ao grupo de limite do risco pela Agência de Protecção Ambiental dos E.U (EPA).  EPA e os E.U. Food and Drug Administration anunciaram que em janeiro rápido-está seguindo estudos para esclarecer a pesquisa sobre efeitos da baixo-dose da exposição de BPA.

O estudo “Bisphenol A: Como as fontes as mais relevantes da exposição contribuem à exposição total do consumidor” aparece na introdução de março da análise de risco do jornal publicada pela sociedade para a análise de risco.

Os pesquisadores detalham as contribuições relativas dos caminhos os mais relevantes da exposição para chegar em avaliações da exposição total do consumidor, quando após estudos se centrou frequentemente sobre únicos caminhos.  Até agora, a informação na contribuição relativa dos caminhos diferentes para totalizar a exposição do consumidor está faltando, mas é chave para riscos substância-associados de controlo.  Desenhando em estudos como as garrafas e os recipientes do policarbonato tendem a lixiviar mais mais produtos químicos dos são calorosos, o estudo determinam destes e outro pesquisa a fonte principal de BPA para todos os grupos de consumidores é alimento, embora algum seja encontrado no ar ambiental, água potável das tubulações seladas com cola Epoxy, e em conseqüência da cirurgia dental, entre outras fontes.  Para adultos, a dose a mais alta vem dos alimentos enlatados.

A incerteza a mais alta associada com a avaliação encontra-se nas suposições feitas no consumo de alimento empacotado.  Conseqüentemente, os pesquisadores centrados sobre a derivação de valores médios realísticos da entrada de uma escala de estudos diferentes a fim discriminar primeiramente as fontes diferentes de BPA.

Os autores chamam para mais pesquisa sobre encontrar substitutos para estes usos. Os resultados em taxas de dose para todos os consumidores foram encontrados para corresponder pròxima aos estudos globais do biomonitoring que BPA medido nos seres humanos, incluindo as avaliações executadas nos Estados Unidos.  

Source:

Society for Risk Analysis