Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

vasculitis ANCA-associado não uma única entidade clínica

Por Ingrid Grasmo

Os resultados do Estudo mostram subtipos distintos do anticorpo citoplasmática do antineutrophil (ANCA) - vasculitis associado, distinguido pelo alvo da reactividade do autoantigen.

o vasculitis ANCA-associado é um granulomatosis de cerco da condição severa com polyangiitis e o polyangiitis microscópico. Sua causa é desconhecida e houve um debate aproximadamente mesmo se é uma única entidade da doença e o papel esses os jogos serologic do marcador ANCA em sua patogénese.

“A diferença genética entre a protease 3-ANCA e o polyangiitis do myeloperoxidase-ANCA poderia ter immunopathogenic e implicações terapêuticas,” diga Kenneth Smith (o Hospital de Addenbrooke, Cambridge, REINO UNIDO) e colegas.

Os pesquisadores executaram um estudo da associação do genomewide entre 1233 pacientes BRITÂNICOS com o vasculitis ANCA-associado e os 5884 controles, para seleccionar para polimorfismo do único-nucleotide (SNPs) potencial associados com a circunstância. Os Resultados replicated em uma coorte de 1454 pacientes Europeus Do Norte e de 1666 controles.

Os resultados ligam cinco SNPs a vasculitis ANCA-associado, três de que estavam na região do complexo principal do histocompatibility (MHC). Todos estes SNPs foram associados a algum grau com o granulomatosis com o polyangiitis, mas nenhuns foram ligados ao polyangiitis microscópico.

O MHC SNP com a associação a mais forte com vasculitis ANCA-associado foi encontrado em HLA-DP e a associação do non-MHC estava no gene do serpin A1 (SERPINA1), que codifica para α1-antitrypsin - um inibidor de protease envolvido na inactivação da protease 3. do autoantigen.

A Análise mais aprofundada mostrou que HLA e as associações SERPINA1 com granulomatosis com polyangiitis estiveram vistos nos pacientes com o autoreactivity da protease 3, mas não naqueles com autoreactivity do myeloperoxidase.

Os pesquisadores dizem que isto que encontra sugere que o fundo genético possa contribuir às classificações clínicas do granulomatosis com polyangiitis e o polyangiitis microscópico.

“Esta associação firme entre os componentes-chave da resposta auto-imune - MHC, o autoantigen próprio da protease 3, e talvez α1-antitrypsin - põe o autoreactivity da anti-protease 3 no centro da causa da doença, resolvendo potencial uma controvérsia de longa data,” diz a equipe Na Revista de Medicina de Nova Inglaterra.

Adicionam que desde a protease 3-ANCA e o polyangiitis do myeloperoxidase-ANCA tenha causas genéticas distintas, os ensaios clínicos que consideraram vasculitis ANCA-associado enquanto uma única entidade deve ser interpretada com cuidado, desde que os subconjuntos definidos pela especificidade de ANCA podem responder diferentemente à intervenção terapêutica.

Em um editorial associado, Maria Cid (Universidade de Barcelona, Espanha) diz que o grande tamanho do estudo e a falta das associações adicionais de SNP estudadas destacam a importância daquelas identificadas. Contudo, nota que os resultados devem ser interpretados com cuidado enquanto os portadores de determinado SNPs no estudo foram mostrados somente para ter um moderado ou slight aumentou o risco para esta condição muito rara. Os estudos Futuros são conseqüentemente necessários tirar conclusões definitivas.

Licensed from medwireNews with permission from Springer Healthcare Ltd. ©Springer Healthcare Ltd. All rights reserved. Neither of these parties endorse or recommend any commercial products, services, or equipment.