Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

As ajudas da cirurgia de Bariatric não somente reduzem o peso, mas abaixam o risco de cancro entre povos obesos

A cirurgia da perda de peso pôde ter mais valor do que simplesmente ajudando morbidly povos obesos a derramar libras extra insalubres. Reduz seu risco de cancro às taxas quase similares àquelas dos povos do peso normal. Esta é a conclusão do primeiro artigo de revisão global que leva em consideração estudos relevantes sobre a obesidade, o cancro avalia e uma cirurgia bariatric chamada procedimento da perda de peso. Publicado na cirurgia da obesidade do jornal de Springer, a revisão foi conduzida por Daniela que Casagrande do Universidade federal faz Rio Grande do Sul em Brasil.

Com cirurgia bariatric, uma peça do estômago de um paciente é reduzida a um malote pequeno. Este malote é anexado directamente ao intestino delgado, contorneando a maioria do resto do estômago e da parte superior do intestino delgado para assegurar a perda de peso a longo prazo e para reduzir as possibilidades das mortes adiantadas devido à obesidade severa. As taxas do cancro em povos obesos são tão altas quanto 2,12 casos por 1.000 pessoa-anos. Porque os estudos precedentes sugeriram um relacionamento entre a cirurgia bariatric e reduziram o risco de cancro entre os povos obesos, o Casagrande e os seus colegas expor à luz derramada nestes reivindicações. Contrastaram e combinaram resultados de 13 estudos relevantes que se centram sobre a incidência do cancro nos pacientes que seguem a cirurgia bariatric. Estes incluem estudos controlados e descontrolados, e a informação relevante de 54.257 participantes.

Sua revisão sistemática mostra que a cirurgia bariatric está associada com uma redução na incidência do cancro entre pacientes morbidly obesos. Encontraram que o cancro ocorreu somente em 1,06 casos por 1.000 pessoa-anos, até 23 anos depois que a cirurgia foram executados. Isto é marcada melhor do que a taxa para a população global de povos obesos. Importante, o efeito da cirurgia bariatric foi encontrado dentro dos estudos controlados e descontrolados. Quatro estudos controlados mostraram que a cirurgia bariatric estêve associada com uma redução no risco de cancro.

É ainda desconhecida se as taxas mais baixas do cancro que seguem a cirurgia bariatric estão relacionadas às mudanças metabólicas associadas com a perda de peso, ou se os deslocamentos predeterminados de massa de corpo inferior (BMIs) que seguem a cirurgia conduzem a um diagnóstico mais adiantado e aos resultados melhorados do tratamento contra o cancro entre pacientes. De acordo com Casagrande, é difícil separar os efeitos da cirurgia das mudanças que associadas múltiplas rende nos pacientes. Acredita aquela que submete-se a um procedimento cirúrgico do valor de aumentos bariatric consciência e diagnóstico mais adiantado possível da cirurgia do cancro entre tais pacientes.
De “a cirurgia Bariatric é associada com o risco de cancro reduzido em povos morbidly obesos,” diz Casagrande. Contudo, adverte que as conclusões devem ser tiradas com cuidado porque havia uma heterogeneidade alta entre os estudos. Continuou que havia algumas limitações sobre os dados disponíveis entre os estudos, e que as variáveis associadas com o cancro devem ainda ser medidas em experimentações bariatric em perspectiva da cirurgia.

Source:

Universidade Federal do Rio Grande do Sul