Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Os pesquisadores UV estudam a relação neurobiological entre ASD e epilepsia

Os Pesquisadores na Universidade de Veracruz (UV), na costa oeste de México, estudam a relação neurobiological entre a Desordem do Espectro do Autismo (ASD) e a epilepsia, a fim compreender a razão pela qual o cérebro de uma criança autística é 20-30 por cento mais suscetível às apreensões essas um infante sem esta circunstância.

Para saber disse o relacionamento, Anjo Alberto Puig Lagunes, um estudante doutoral na Pesquisa do Cérebro dos trabalhos UV com dois modelos experimentais, um com autismo e outro da epilepsia porque 30 por cento de povos autísticos podem ter a dada altura de suas vidas algum formulário da epilepsia, especialmente durante a infância e a adolescência.

A pesquisa procura compreender as diferenças na quantidade de neurotransmissor e de receptors que podem determinar a susceptibilidade às apreensões. “Se nós conhecemos o que acontece nas estruturas do cérebro de ratos do laboratório usando estes modelos, nós podemos gerar introspecções novas nas características que os pacientes com presente de ASD que as fazem mais suscetíveis a ter apreensões e os podem no futuro fornecer drogas novas ou tratamentos não-farmacológicos das intervenções para tal doença, “diz o Anjo Puig.

A Organização Mundial de Saúde calcula que isso no mundo inteiro uma em 160 crianças sob 12 anos de idade tem o autismo. Em México, há aproximadamente 46.000 povos com esta doença.

O especialista refere que um a 1,5 por cento da população global tem a epilepsia, o equivalente 50 milhões de pessoas. Os Vários dados epidemiológicos indicam que aquele entre 20 e 35 por cento das crianças com autismo tem esta circunstância; contudo, as causas neurobiological de tal comorbidity são contudo desconhecido.

Na resposta, Puig Lagunes em colaboração com Maria Leonor López-Meraz, Jorge Manzo Denes e Rebeca Toledo Cárdenas avaliam as mudanças do neurochemical que ocorrem em estruturas do cérebro tais como o hipocampo, o amygdala, o cerebelo e o córtice frontal expor ao ácido valproic, as áreas envolvidas no autismo e a epilepsia.

O pesquisador analisa apreensões através das drogas como o pentylenetetrazol, usado para induzir a crise, e o ácido valproic, um anticonvulsivo que seja aplicado prè-natal aos ratos, desde que a pesquisa mostrou que quando é administrada a uma mulher gravida há a maior probabilidade que sua criança é nascida com ASD ou malformações congenitais.

Com este método, diz o Anjo Puig, nós estudamos se os feto expor à droga são mais suscetíveis a apresentar apreensões e podem identificar, a nível neurobiological, o que acontece no cérebro de uma pessoa autística.

Os resultados desta pesquisa mostram que como crianças com autismo, os ratos do laboratório que foram expor prè-natal ao ácido valproic seja mais suscetível a apresentar apreensões tónico-crônicas, comum nos povos com epilepsia generalizada.

Com esta pesquisa, lugar ganhado Puig do Anjo terceiro no Congresso Anual do Capítulo Mexicano da Liga Internacional Contra a Epilepsia (Camelice) conduzida em León, Guanajuato, centro de México.

Source: