Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O estudo usa aproximações por computador para caracterizar o genoma do vírus de Zika

A emergência repentina da epidemia do vírus de Zika na América Latina em 2015-16 travou o mundo científico inesperadamente. Uma doença conhecida pequena que fosse diagnosticada primeiramente no ambiente da floresta de Zika de Uganda em 1947, a doença afectou pela maior parte populações em África até sua emergência em Polinésia francesa há alguns anos atrás e então em Brasil e em Ámérica do Sul no ano passado. O vírus de Zika é espalhado principalmente pelos mosquitos do aegypti do Aedes e, como o vírus de dengue, pertencido à família dos flaviviridae junto com a encefalite japonesa e ao vírus de Nilo ocidental. A partir de agora não há nenhum cura ou prophylactics conhecido para as infecções do vírus de Zika que causam frios, dores e febres, mas o que faz mais ruim é a associação da microcefalia (caixa pequena do cérebro) nos neonatos e de outras doenças neurológicas tais como a síndrome da Guillian-Barra. O evento olímpico no Rio este ano é um outro motivo de preocupação nas possibilidades de propagação aumentada da doença em todo o mundo.

Quando os governos na América Latina e em outra parte concentra-se-rem no controle de vector e a consciência crescente do cidadão, laboratórios de pesquisa é contratada em todo o mundo profundamente em drogas e em vacinas tornando-se contra o vírus de Zika. Neste processo compreender o carácter do vírus de Zika em termos de sua biologia molecular é do interesse vital, porque a eficácia das drogas e das vacinas dependerá pela maior parte do que nós podemos fundamental compreender do vírus. A disponibilidade de dados da seqüência do nucleotide e da proteína permitiu este estudo usando aproximações por computador para caracterizar o vírus em termos das várias propriedades biológicas do interesse como relacionamentos filogenéticas, relações do transição-transversion, uso do ácido aminado, polarização do uso do codon e deslocamento predeterminado do hydropathy.

Nossos estudos mostraram que o vírus de Zika tem paralelas próximas ao vírus de dengue em diversos aspectos tais como relações do transição-transversion, o vector preferencial para sua propagação, estrutura do genoma e semelhante, com a estrutura do genoma que é mais complicada com uma grande quantidade de distribuição baixa complexa ao longo da seqüência; estes foram claramente evidentes em alguns dos 2D lotes gráficos da representação. Nós igualmente relatamos diferenças muito visíveis entre as seqüências virais isoladas em países africanos e os isolados de uns períodos mais recentes em Ásia, nas regiões do Pacífico e nos Americas. O uso do codon e as contagens do ácido aminado igualmente mostram diferenças notáveis nas freqüências de alguns resíduos. Estes aspectos do genoma do vírus de Zika sugerem que as mudanças qualitativas ocorram entre as seqüências africanas mais velhas e as variações mais recentes que circulam na região de Ásia-Pacífico-América. Desde que a manifestação na ilha do Yap em 2007 e a epidemia recente em Brasil têm conduzido em 2015 às infecções sérias nas mulheres gravidas e em casos relatados da transmissão nova através do contacto sexual, é possível que algumas das mudanças determinadas com esta pesquisa poderiam constituir os factores que facilitam esta parogenicidade. Dado a propensão dos seres humanos ao curso e as conseqüências das alterações climáticas que são prováveis ajudar à propagação da doença, estes estudos da bioinformática poderiam formar a base da fiscalização eficaz e uma monitoração mais próxima dos genomas do vírus de Zika. Alguns dos autores actuais sugeriram aproximações computador-ajudadas para tais fiscalização e projecto conseqüente das drogas e das vacinas para combater o crescimento e a propagação de Zika e de outros vírus zoonotic, que pode ser tomada sob o advisement em favor das populações at large.

Source:

Bentham Science Publishers