O uso do paracetamol durante a gravidez pode danificar a fertilidade da prole fêmea

Tomar o paracetamol durante a gravidez pode danificar a fertilidade futura da prole fêmea, de acordo com uma revisão publicada em conexões da glândula endócrina. As revisões do artigo três estudos separados do roedor que todo o relatório alterou a revelação nos sistemas reprodutivos de prole fêmea das matrizes dadas o paracetamol durante a gravidez, que pode danificar sua fertilidade na idade adulta.

O paracetamol, ou o acetaminophen, são um tratamento legal para o alívio das dores que é tomado geralmente por mulheres gravidas no mundo inteiro. Os estudos recentes ligaram o uso do paracetamol durante a gravidez com os rompimentos na revelação do sistema reprodutivo masculino mas os efeitos na prole fêmea não tinham sido investigados ainda. Neste artigo, o Dr. David Kristensen e os colegas do hospital da universidade de Copenhaga, revêem os resultados de três estudos do roedor do indivíduo que avaliaram os efeitos do paracetamol tomados durante a gravidez na revelação do sistema reprodutivo na prole fêmea.

É conhecido que a exposição a alguns produtos químicos durante a gravidez pode causar os efeitos desenvolventes que não podem manifestar até muito mais tarde na vida. Nos roedores e nos seres humanos, as fêmeas são nascidas com um número finito de ovos para a reprodução no futuro. Nestes reviu estudos, roedores dados o paracetamol durante a gravidez, nas doses equivalentes àquelas que uma mulher gravida pode tomar para o alívio das dores, prole fêmea produzida com menos ovos. Isto significa que na idade adulta, têm menos ovos disponíveis para a fecundação, que pode reduzir suas possibilidades da reprodução bem sucedida, particularmente porque obtêm mais velhas.

O Dr. Kristensen comenta, “embora este não possa ser um prejuízo severo à fertilidade, ele é ainda do interesse real desde que os dados de três laboratórios diferentes todos encontraram independente que o paracetamol pode interromper a revelação reprodutiva fêmea desta maneira, que indica que a posterior investigação é necessário estabelecer como esta afecta a fertilidade humana.”

Embora haja umas paralelas entre o roedor e a revelação reprodutiva humana, estes resultados têm ser estabelecidos ainda firme nos seres humanos. Contudo, estabelecer uma relação entre o paracetamol tomado por matrizes durante a gravidez e os problemas da fertilidade muito mais tarde na vida adulta da criança será difícil. O Dr. Kristensen recomenda que uma aproximação inter-disciplinar esteja tomada para endereçar esta, “combinando dados epidemiológicos do ser humano estuda com pesquisa mais experimental sobre modelos, tais como roedores, ele pode ser possível para estabelecer firme esta relação e para determinar como acontece, de modo que as mulheres gravidas na dor possam com sucesso ser tratadas, sem risco a seus nascituros.”

Estados do Dr. Kristensen, “como cientistas, nós não estamos na posição para fazer nenhuma recomendações médica e nós incitaríamos mulheres gravidas na dor consultar com seu médico geral, parteira ou farmacêutico para o conselho profissional.”