Elogiar povos com autismo mostra a promessa para produzir mais exercício

As indicações simples do elogio podem ter um efeito grande na quantidade de adultos novos do exercício com o autismo completo, de acordo com a pesquisa preliminar do instituto do desenvolvimento infantil de Graham do porteiro de UNC Frank (FPG). O estudo igualmente encontrou aquele elogiar povos com autismo por mensagens pre-gravadas através dos iPhones e promessa das mostras de iPod para produzir mais exercício.

“Enquanto os povos com autismo envelhecem, tendem a exercitar cada vez menos do que seus pares sem autismo,” disse Melissa N. Selvagem de FPG, que dirigiu o estudo. “Os estudos precedentes mostraram que os indivíduos com autismo estão no risco especial para desafios da saúde como a obesidade, assim como para condições secundárias como a depressão e o diabetes.”

O selvagem disse que além do que os benefícios de saúde que a actividade física regular leva para todos, igualmente pode ser especialmente poderoso para povos com autismo.

“A pesquisa prévia tem-na demonstrado que o exercício moderado-à-vigoroso regular para povos com autismo pode aumentar seu acoplamento académico na sala de aula,” explicou. “Tendem a passar mais tempo na tarefa e a indicar menos comportamentos desafiantes.”

Devido aos benefícios da actividade física regular para povos com autismo, Savage quis explorar como aumentar seu acoplamento em uma rotina com o reforço positivo, uma prática bem conhecida do exercício regular para o uso com os povos com autismo. A equipe do autismo de FPG tinha reconhecido o valor do reforço positivo em um relatório 2014 seminal em práticas evidência-baseadas e tinha desenvolvido subseqüentemente o treinamento inovador nele com sua instrução em linha global popular de AFIRM.

O estudo do selvagem era diferente da pesquisa prévia sobre o reforço, embora, para duas razões principais. Primeiramente, centrou-se sobre o impacto do elogio em si, um pouco do que emparelhando o com o outro reforço. Em segundo, examinou o impacto de como esse elogio foi entregado--pessoalmente ou pela tecnologia.

“Com uso da tecnologia na actividade física que torna-se mais comum, era importante determinar suas vantagens ou as desvantagens para fornecer o apoio necessário,” Selvagem disse. “Nós quisemos saber sob que participantes da circunstância contratariam em uma actividade mais aeróbia e que circunstância preferiram.”

Para este estudo de projecto pequeno do único-assunto, executou um programa do exercício para três adultos novos com autismo, idades 20-22, e seguiu seu progresso diário com as sessões múltiplas sob circunstâncias diferentes.

Quando os participantes executavam regaços em torno dos cones, ouviram a mesma voz pessoalmente ou através dos auscultadores em uma programação fixa, entregando várias indicações do elogio, tais como o “bom trabalho que é executado em torno dos cones!” ou “você está fazendo um pedreiro running do grande trabalho!” Estas indicações do elogio incorporaram o comportamento do alvo (ser executado), que a instrução em linha do AFIRM da equipe do autismo destaca como uma característica importante do reforço eficaz.

“Nós encontramos que aquela introduzir indicações do elogio correspondeu com a actividade mais física para todos os participantes,” Selvagem disse. “O número de regaços aumentou para todo, apesar de se receberam o elogio pessoalmente ou com a tecnologia.”

De acordo com o selvagem, embora, o impacto do elogio no exercício não pode ter sido encontrar o mais importante.

“Quando se trata de motivar adultos novos com autismo ao exercício, parte da solução pode encontrar-se em utilizar a tecnologia,” disse. Os “participantes que primaram quando indicações do elogio da audição com a tecnologia também mantiveram seus desempenhos mesmo quando nós diluímos as indicações do elogio e generalizamos o exercício a um ajuste novo.”

O selvagem igualmente disse que isso usar a tecnologia tem diversas vantagens adicionais. Especialmente entre adultos novos, os telemóveis e iPod estão populares e não levam nenhum estigma. Usá-los para o apoio pode igualmente ajudar povos com autismo a sentir mais independentes.

Confiar na tecnologia para entregar indicações do elogio ou para fornecer o outro apoio igualmente ganha o tempo.

“Elogie pessoalmente exigiu muito mais atenção ao participante durante a intervenção, e era mais duro ser consistente com a programação tempo-baseada,” disse. “Usar os dispositivos móveis exigidos aproximadamente 5 minutos para gravar e transferir ficheiros pela rede as indicações do elogio, mas lá não era nenhum trabalho adicional necessário uma vez que fosse feito.”

Com o financiamento da organização da pesquisa do autismo, o selvagem começou a “etapa que nova acima” estuda em FPG para avaliar a eficácia de um programa auto-controlado do exercício em que os adultos com autismo e uma inabilidade intelectual usarão Fitbits.

“Enquanto as tecnologias se tornam mais disponíveis nas escolas e nas HOME, nós temos que manter as vantagens que podem ter para povos com autismo,” disse.

Source: http://fpg.unc.edu/news/praise-may-motivate-young-adults-autism-exercise-more