Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Diabetes materno ligado ao risco aumentado de ASD nas crianças

Ganhos líquidos: O risco de desordem do espectro do autismo (ASD) foi aumentado nas crianças das matrizes com os três tipos principais de diabetes que complicam a gravidez, os resultados que adicionam a informação nova no tipo - 1 diabetes e estende o que é sabido já sobre o tipo - 2 e diabetes gestacional.

Porque a pesquisa é interessante: Tipo de preexistência materno - o diabetes 2 (T2D) e mellitus gestacionais do diabetes (GDM) diagnosticados em 26 semanas foram associados com o risco aumentado de ASD nas crianças na pesquisa prévia. Menos é sabido sobre o risco de ASD associado com o tipo de preexistência materno - 1 diabetes (T1D).

Quem e quando: 419.425 crianças carregadas em 28 a 44 semanas desde 1995-2012.

Que (medidas e resultados do estudo): T1D, T2D e GDM maternos (exposições); diagnóstico nas crianças de ASD, que inclui as desordens autísticas, a síndrome de Asperger e a desordem desenvolvente patente especificadas não de outra maneira (resultados)

Como (projecto do estudo): Este era um estudo observacional. Os pesquisadores não estavam intervindo para fins do estudo e não podem controlar todas as diferenças naturais que poderiam explicar os resultados do estudo.

Autores: Anny H. Xiang, Ph.D., Kaiser Permanente Califórnia do sul, Pasadena, Califórnia, e co-autores

Resultados: O risco de ASD era mais alto - no utero dentro expor crianças a T1D de preexistência materno, a T2D e ao diabetes gestacional diagnosticados em 26 semanas comparadas sem a exposição materna do diabetes.

Limitações do estudo: Os factores de risco do pai, junto com outras exposições intra-uterinos e pós-natais, não podiam ser avaliados.

Conclusões do estudo: Os resultados sugerem que a severidade do diabetes materno e o sincronismo da exposição (cedo contra tarde dentro a gravidez) possam ser associados com o risco de ASD nas crianças das matrizes com diabetes.

Source: https://jamanetwork.com/