A introspecção nova podia ajudar a desenvolver a novela e umas drogas de antidepressivo mais eficazes

Uma área nova na pesquisa da depressão sugere a deficiência orgânica nas mitocôndria -- a fonte de energia principal para pilhas -- podia conduzir à depressão principal. Publicado nas fronteiras na neurociência, esta introspecção nova às teorias duradouros nas causas da depressão podia conduzir à revelação da novela e de umas drogas de antidepressivo mais eficazes.

A depressão é uma desordem altamente predominante que afeta até 20% da população. Geralmente provavelmente é causada por um desequilíbrio químico no cérebro, contudo os mecanismos biológicos específicos que conduzem à depressão não são compreendidos inteiramente.

“Até aqui, a maioria de teorias sobre as causas biológicas da depressão centraram-se sobre a ideia que a depressão está causada por um desequilíbrio nos neurotransmissor como serotonina,” diz o Dr. Lisa E. Kalynchuk, co-autor da revisão da universidade de Victoria, Canadá.

“Contudo, os antidepressivos podem aumentar níveis da serotonina quase imediatamente, contudo tomam semanas para ter um efeito terapêutico nos sintomas da depressão. Isto sugere que a serotonina seja pouco susceptível de ser a causa origem da depressão.”

A maioria de drogas de antidepressivo usadas hoje são as mesmas que aquelas desenvolvidas mais de 50 anos há. Além do que o início atrasado do relevo eficaz do sintoma, os antidepressivos trabalham somente dentro em torno da metade dos pacientes -- e tenha frequentemente efeitos secundários adversos.

A equipe reconheceu a necessidade para tratamentos novos e mais eficazes para a depressão. Contudo, antes que as drogas novas possam ser desenvolvidas, é necessário a primeiramente compreende as causas celulares da depressão.

“Apesar dos esforços de pesquisa extensiva, há ainda uma falta fundamental da compreensão sobre as mudanças biológicas específicas que causam sintomas depressivos,” explica Kalynchuk.

Para compreender melhor como a depressão elevara, os pesquisadores procuraram causas específicas dentro dos neurónios. Isto conduziu-os a um organelle pequeno encontrado dentro dos neurónios chamados as mitocôndria. As mitocôndria são a fonte de energia principal para pilhas, mas igualmente ajudam a regular a função do cérebro.

“Os modelos animais mostraram que a depressão está associada com a geração diminuída de pilhas novas no hipocampo -- uma região do cérebro adulto conhecido para regular a emoção, o humor, a cognição e o esforço,” diz Kalynchuk.

“Porque estes todos são implicados na depressão, este conduziu-nos originalmente pensar que a depressão estêve causada pela deficiência na geração nova da pilha. Contudo, esta teoria não explica todos os resultados da pesquisa porque os sintomas depressivos podem ocorrer na ausência desta deficiência.

“O que nós sabemos que este processo metabòlica está exigindo e exige muita energia. Isto conduziu-nos suspeitar as mitocôndria como a causa origem da depressão, como fornecem a energia para pilhas.”

Os pesquisadores acreditam que a deficiência orgânica das mitocôndria pode conduzir a uma cascata dos efeitos que conduzem à depressão. Esta ideia oferece a oportunidade nova para a revelação das drogas de antidepressivo novas que podem normalizar a função das mitocôndria.

“Esta seria uma aproximação completamente nova que tivesse pouco a fazer com que antidepressivos actuais estão fazendo,” dissesse Kalynchuk. “Tomará o tempo explorar inteiramente estas ideias, mas nós esperamos que estares abertos às áreas de pesquisa novas no campo da depressão e para conduzir à revelação de uma medicamentação de antidepressivo mais eficaz.”

Advertisement