Os destaques do estudo precisam para que as melhores ferramentas da selecção detectem a sepsia materna

Uma mulher encontra-se em sua base de hospital. Sua frequência cardíaca é elevado, tem uma febre ligeira e uma contagem de glóbulo branca elevado.

Podia este ser os começos da sepsia, uma reacção risco de vida a uma infecção? Ou podiam estes simplesmente ser sinais de uma gravidez normal?

A sepsia materna, que ocorre durante a gravidez ou após o parto, é uma complicação rara mas possivelmente evitável que esclareça 12,7 por cento de mortes gravidez-relacionadas nos Estados Unidos todos os anos.

“Muitas coisas você depende sobre para dizê-lo que há uma infecção pode ser alterado na gravidez,” diz Melissa Bauer, D.O., do departamento da anestesiologia. Aqueles incluem os sinais vitais de um paciente tais como a temperatura, a pressão sanguínea e a taxa respiratória.

Qual é porque muitos clínicos enfrentam a dificuldade em diagnosticar a sepsia em mulheres trabalhando rapidamente bastante para intervir e salvar vidas.

“Actualmente, não há nenhuma boa maneira de identificar cedo estas mulheres,” Bauer diz. “Nós estamos trabalhando em figurar para fora a melhor maneira de fazer isso.”

Para endereçar em todo o país este desafio, e uma grande equipe na medicina de Michigan e em centros médicos académicos e em Israel pentearam através dos informes médicos para ver qual de três ferramentas de exame faria o melhor trabalho de casos de travamento da sepsia.

O papel, publicado na anestesia & na analgesia, igualmente identifica os factores de risco para a sepsia tornando-se, apontando às intervenções simples que poderiam reduzir o número de mortes maternas.

“Nós precisamos médicos de olhar bom, longo o paciente e de certificar-se de que os sinais vitais estão feitos nova avaliação freqüentemente, porque as coisas podem mudar rapidamente.” Melissa Bauer, D.O.

A ferramenta direita para o trabalho

A equipe examinou três ferramentas de exame de uso geral sobre as duas décadas passadas para identificar a sepsia:

  • Os critérios inflamatórios sistemáticos da síndrome (SIRS) da resposta, no uso desde 1992 até 2016
  • A avaliação seqüencial rápida da falha do órgão (qSOFA), recomendada pela sociedade da medicina crítica e de outro do cuidado substituir SIRS em 2016
  • Os critérios maternos (MEW) do aviso prévio, projetados identificar mulheres em risco de um vasto leque de complicações maternas, incluir o pre-eclampsia, hemorragia e sepsia

A informação recolhida equipe de Bauer em sinais vitais, factores de risco potenciais para a sepsia, valores do laboratório e como as mulheres foram importadas com dentro um grupo de pacientes com sepsia e um controle ajustado sem a circunstância.

Em fazê-lo, encontraram que as ferramentas da selecção tiveram sensibilidades e especificidades vastamente diferentes.

A sensibilidade de uma ferramenta da selecção refere sua capacidade para identificar correctamente pacientes com uma doença. A especificidade refere a capacidade do teste para identificar correctamente pacientes sem a doença.

A ferramenta dos SIRS teve a sensibilidade a mais alta mas a mais baixa especificidade, quando o qSOFA teve a mais baixa sensibilidade e a especificidade a mais alta.

“Na minha opinião, é melhor para um teste ter uma sensibilidade mais alta de modo que qualquer um com sepsia seja travado,” Bauer diz. Chocante, os pesquisadores encontraram que o qSOFA faltaria sobre a metade dos pacientes que da sepsia reviram.

Contudo, a especificidade é ainda importante.

“Se você tem a especificidade deficiente, você será executado provavelmente na fadiga do alarme, com cuidadors constantemente no alerta para os pacientes que não têm qualquer coisa erradamente,” notas de Bauer. “Tem que haver um balanço.”

A vigilância é chave

O estudo igualmente aponta às áreas para a melhoria no cuidado de matrizes trabalhando.

Os pesquisadores notam que as directrizes internacionais da campanha da sepsia da sobrevivência recomendam administrar antibióticos do largo-espectro dentro da primeira hora do diagnóstico, algo que não foi conseguido em quase 36 por cento de casos que da sepsia reviram.

E atrasar o tratamento pode ser mortal: 20 por cento das matrizes que não receberam antibióticos dentro da primeira hora morreram, comparado com apenas sobre 8 por cento das matrizes que foram tratadas mais prontamente.

Bauer supor que as razões possíveis para a acção lenta eram atrasos em obter as drogas direitas da farmácia, falta do acesso IV adequado e a falha à triagem e verifica a administração dos antibióticos.

Sua revisão da carta igualmente revelou uma falta surpreendente dos dados em sinais vitais.

“Mesmo mulheres que morreram não tinham tido sinais vitais verificaram dentro bastante um quando,” diz Bauer, adicionando que as equipes do cuidado precisam de trabalhar junto para a segurança de cada paciente.

“Nós precisamos médicos de olhar bom, longo o paciente e de certificar-se de que os sinais vitais estão feitos nova avaliação freqüentemente, porque as coisas podem mudar rapidamente.”

Source: https://labblog.uofmhealth.org/rounds/screening-tools-can-miss-sepsis-pregnancy-study-urges-action