Os pesquisadores europeus desenvolvem o sistema biophotonic para detectar alergias antibióticas

A detecção de alergias aos antibióticos é conduzida actualmente com uma série in vivo de testes de pele; são invasores, e como tal, envolva inconveniências. Embora in vitro os métodos existam, não são suficientemente sensíveis, e podem conduzir a um diagnóstico impreciso. Além disso, somente um pequeno número de alérgenos são analisados, e os testes são lentos e caros.

Para combater estas deficiências, os pesquisadores europeus dirigidos pela universidade politécnica de Valência (UPV), desenvolveram um sistema biophotonic de baixo custo e de sensibilidade alta que torna possível detectar, em uma maneira não invasora e com uma amostra muito pequena de sangue, de alergias aos antibióticos tais como a amoxicilina ou de penicilina em menos do que uma hora. É o resultado do projecto europeu Cobiophad.

O dispositivo é baseado na tecnologia do compact disc; inclui um disco do microfluid - em qual as amostras a ser analisadas sejam injectadas -, uma movimentação de disco e um software que permita o processamento da experimentação e forneça resultados para os médicos especialistas.

E também seus sensibilidade alta, baixo custo e velocidade, este protótipo está para fora porque pode detectar com a uma amostra até dez alergias aos antibióticos da beta-lactana, incluindo a amoxicilina, a penicilina e o ácido clavulanic. Pode simultaneamente analisar até seis amostras diferentes.

“A análise é muito simples. Uma vez que a amostra é carregada sobre ao disco, está colocada na movimentação. Da interacção entre a amostra e os agentes reactivos, o resultado que ajudará doutores a diagnosticar se o paciente é alérgico ou não é obtido. Tudo em menos do que uma hora, dos” ángel Maquieira destaques, pesquisador para o instituto da Inter-universidade do reconhecimento molecular e da revelação tecnologico (IDM) do UPV.

Primeiros testes no UPV

Este teste antibiótico novo da alergia está sendo validado nas instalações de UPV. Os sócios do projecto de Cobiophad reuniram-se no UPV para verificar as capacidades do dispositivo com experimentações reais, com o pessoal médico do hospital Universitari de Valência mim Fe do La de Politècnic e do centro Hospitalier Universitaire de Montpelier, França. Ambas são marcas de nível internacionais com respeito às alergias, e sua participação no projecto consistiu em fornecer casos, substâncias bioreactive tornando-se e, agora, condução da validação clínica desta técnica diagnóstica.

Após os testes no UPV, nos próximos meses o dispositivo desenvolvido no âmbito deste projecto começará ser usada no hospital Universitari mim Fe do La de Politècnic.

Ethal Ibáñez, allergist no hospital Valencian e membro da equipe de Cobiophad, acredita que este dispositivo pode facilitar e significativamente depreciar o diagnóstico de alergias antibióticas, ao igualmente diminuir as inconveniências e os riscos para pacientes.

“Neste momento, os começos do diagnóstico com a história médica do paciente e então, segundo o risco podem ter, os testes de pele são realizados. São os testes invasores, que podem envolver uma série de riscos; além disso, nós fazemos testes analíticos e de exposição à medicina, fornecendo a ao paciente oral, que envolve um risco maior do que os testes de pele. Todos estes testes igualmente exigem a correspondência comutam. O dispositivo que foi desenvolvido neste projecto é muito mais seguro, mais rapidamente e gera distante menos custos. No momento em que quando o paciente vem à prática, com uma amostra de sangue muito pequena - 25 microlitres - nós podemos aprender se são alérgicos ou não,” explica Ethel Ibáñez.

Source: http://ruvid.org/ri-world/researchers-create-new-device-to-detect-antibiotic-allergies/