Os cientistas descobrem o papel fundamental da pilha “esqueleto”

Todas as pilhas possuem um cytoskeleton que permita que se movam e se mantenham sua forma. Contudo, os cientistas mostraram recentemente que uma parte deste cytoskeleton chamado ramificou actínio é igualmente essencial à proliferação de pilha: este actínio transmite a informação às pilhas sobre o espaço em torno delas, das mensagens químicas ambientais e conseqüentemente sobre se devem proliferar.

Se as circunstâncias necessárias não são estadas conformes, estas fibras do actínio não estão sintetizadas, e a pilha não se divide - exceto no caso das pilhas cancerígenos, que podem ultrapassar este mecanismo de controle e proliferar onde não devem. Este mecanismo podia não obstante representar um alvo terapêutico para lutar determinados tipos de cancro. Inibir a formação de actínio ramificado, por exemplo, impede o crescimento de um tipo de pilhas da melanoma, contra que o não outro tratamento específico existe hoje. Esta pesquisa, realizada por uma equipe internacional compor dos cientistas nos moléculaires das bases de Laboratoire e o protéique de régulation de la biosynthèse (polytechnique de CNRS/École) aparecem na edição do 10 de abril de 2019 da pesquisa da pilha.