Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A inibição da proteína p38 impulsiona a formação de vasos sanguíneos no cancro do cólon

Um estudo executado no instituto para a pesquisa na biomedicina (IRB Barcelona) e publicado nas comunicações da natureza do jornal demonstra que a inibição da proteína p38 impulsiona a formação de vasos sanguíneos em cancros do cólon do ser humano e dos ratos. Sabido como a angiogênese, este processo é crítico em abastecer células cancerosas, permitindo que cresçam e desenvolvam eventualmente metástases.

A equipe conduzida pelo ángel R. Nebreda, pela cabeça da sinalização e pelo laboratório do ciclo de pilha em IRB Barcelona, mostrou que a actividade de p38 é importante nas células estaminais mesenchymal (MSCs), que mostram a plasticidade alta e podem localizar em torno dos vasos sanguíneos. Estas pilhas participam em vários processos, tais como a revelação do tumor, e este estudo revela sua importância no regulamento da angiogênese.

A actividade de p38 nas células cancerosas tinha sido descrita já. Contudo, até aqui, pouco foi sabido sobre o papel desta proteína nos CAM e mesmo menos sobre sua participação na angiogênese.

O objetivo deste estudo era examinar o papel de p38 na formação nova do vaso sanguíneo durante o tumorigenesis, em particular considerando a contribuição dos CAM.

A este respeito, como explicado por Nebreda, o pesquisador de ICREA em IRB Barcelona, o estudo demonstra que “p38 reprime a angiogênese exercendo sua acção especificamente nos CAM. Usar o rato genético modela, nós mostramos que a inibição de p38 estimula a formação de vasos sanguíneos novos nos tumores e durante o reparo do tecido danificado”.

As conclusões deste estudo derramaram a luz nos mecanismos que regulam a formação do vaso sanguíneo e podem ter implicações para a optimização de tratamentos contra o cancro quimioterapia-baseados, assim como para o tratamento das doenças que envolvem a angiogênese comprometida.

Nós esperamos que o conhecimento biológico que nosso trabalho gerou pode contribuir à revelação de umas terapias mais eficientes.”

Raquel Batlle, autor do estudo primeiro e companheiro pos-doctoral, IRB Barcelona  

A pesquisa foi financiada pelo Conselho de Pesquisa europeu, Fundación Olga Torres, Marató de TV3, o ministério da ciência, a inovação e as universidades, e o AGAUR (agência para a gestão da universidade e dos subsídios de investigação).

Source:
Journal reference:

Batlle, R. et al. (2019) Regulation of tumor angiogenesis and mesenchymal-endothelial transition by p38α through TGF-β and JNK signaling. Nature Communications. doi.org/10.1038/s41467-019-10946-y.