O estudo destaca o benefício da terceira varredura atrasada do trimestre para detectar anomalias fetal faltadas

Em um estudo publicou no ultra-som na obstetrícia & a ginecologia que envolveu mais de 50.000 gravidezes, uma anomalia fetal foi detectada pela primeira vez no terceiro trimestre em um em 200 mulheres que se tinham submetido a um primeiro e/ou segundo exame do ultra-som do trimestre.

A maioria das anomalias fetal (68%) vistas em 35 a 37 semanas tinham sido diagnosticadas já no primeiro e/ou segundo trimestre, e a incidência das anomalias consideradas primeiramente em 35 e 37 semanas era 0,5%.

O estudo destaca o benefício de uma terceira varredura atrasada do trimestre para detectar as anomalias fetal que foram faltadas em primeiras e segundas varreduras precedentes do trimestre ou tornou-se aparente somente durante o terceiro trimestre.

Source:
Journal reference:

Ficara, A., et al. (2019) Value of routine ultrasound examination at 35–37 weeks' gestation in diagnosis of fetal abnormalities. Ultrasound in Obstetrics & Gynecology. doi.org/10.1002/uog.20857.