Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O receptor inactivo impede que as drogas de cancro reactivating o sistema imunitário

O alvo das imunoterapias é permitir mais uma vez o sistema imunitário de lutar o cancro no seus próprios. As drogas conhecidas como inibidores do ponto de verificação estão já no uso clínico com esta finalidade. Contudo, são somente eficazes em aproximadamente um terço dos pacientes. Baseado na análise de amostras de tecido humanas, uma equipe da universidade de Munich técnica (TUM) tem descoberto agora uma razão pela qual esta é assim: um receptor inactivo nas células cancerosas impede que as drogas reactivating o sistema imunitário.

Um sistema imunitário overactive pode ser quase tão perigoso quanto inactivo, provocando a inflamação que ataca próprios tecidos do corpo. Para opr este, o sistema imunitário tem o que são sabidas como as moléculas do ponto de verificação, que, quando ligado, acto como um freio no sistema imunitário. Contudo, as células cancerosas podem explorar este mecanismo: ligando suas moléculas do ponto de verificação, podem iludir ataques pelo sistema imunitário. A resposta imune enfraquecida que resulta é então já não robusta bastante lutar fora as células cancerosas.

Uma aproximação nova à terapia do cancro envolve conseqüentemente o uso das drogas conhecidas como inibidores do ponto de verificação. Estas substâncias liberam o “freio” aplicado por células cancerosas, assim restaurando a capacidade do sistema imunitário para combater o cancro. Os inibidores do ponto de verificação estão sendo usados já com sucesso no cancro de pele e nas muitas outras malignidades.

O receptor de RIG-I é um factor chave

Infelizmente, os inibidores do ponto de verificação não são eficazes em todos os pacientes. Agradecimentos a nosso estudo recente, nós compreendemos agora porque aquele é o caso em alguns formulários do cancro, e usando aproximações experimentais, nós pudemos mesmo inverter a situação.”

O Dr. Simon Heidegger, pesquisador na unidade médica III no der Isar dos rechts do hospital da universidade do TUM e autor principal do papel publicou na imunologia da ciência

RIG-I é uma proteína de receptor que seja sabida para jogar um papel na defesa do corpo contra vírus. Heidegger e uma equipe dirigida por seu Dr. Hendrik Poeck do colega têm descoberto agora que RIG-I igualmente joga um papel chave no controle do cancro. Em um número de rato modela para a pele, pancreático e cancro das entranhas, mostraram que os ratos com células cancerosas em que RIG-I é active responderam muito melhor aos inibidores do ponto de verificação do que ratos com células cancerosas Equipamento-EU-inactivas. Felizmente, uma droga já existe que active RIG-I, e já está submetendo-se a testes iniciais nos ensaios clínicos com seres humanos. A equipe usou-o com sucesso em modelos do rato. Os ratos que receberam a droga responderam significativamente melhor ao tratamento com inibidores do ponto de verificação.

As amostras humanas do cancro de pele confirmam os resultados

A equipe estudou então ao redor 450 amostras de tecido das pacientes que sofre de cancro da pele para determinar retroactively que actividade do efeito RIG-I nas células cancerosas dos pacientes teve em sua sobrevivência. Nos casos onde RIG-I era activo, os pacientes viveram significativamente mais longo apesar de seu cancro. A equipe mostrada em 20 testou indivíduos que tais pacientes igualmente responderam melhor ao tratamento com inibidores do ponto de verificação.

Os pesquisadores planeiam agora confirmar seus resultados em experimentações em grande escala em pacientes. “Nós esperamos poder usar também RIG-I como um marcador para prever como bom um paciente é provável responder à terapia. Isto evitaria tratamentos desnecessários,” diz Heidegger. Além, planeiam testar as drogas que activam o caminho do sinal de RIG-I em outros modelos do rato e investigar os efeitos de inibidores adicionalmente administrados do ponto de verificação.

Source:
Journal reference:

Heidegger, S., et al. (2019) RIG-I activation is critical for responsiveness to checkpoint blockade. Science Immunology. doi.org/10.1126/sciimmunol.aau8943.