Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A droga de Remdesivir para o coronavirus novo de replicating

Os cientistas da universidade de Alberta publicaram resultados que o remdesivir antiviroso da droga impede a réplica do coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2) inibindo a réplica do RNA. O estudo, publicado em abril de 2020 no jornal da química biológica, segue logo a seguir a uns relatórios mais adiantados do mesmo laboratório em fevereiro, mostrando a eficácia da droga contra o vírus respiratório relacionado da síndrome (MERS) de Médio Oriente.

Muitas tentativas estão sendo feitas de desenvolver uma cura eficaz para o vírus responsável para a pandemia COVID-19 que tem afectado sobre 2 milhões de pessoas global até agora. A Organização Mundial de Saúde (WHO), assim como os pesquisadores clínicos independentes através do globo, estão estudando a eficácia do remdesivir.

Que é remdesivir?

Remdesivir foi desenvolvido primeiramente por Gilead Sciences em 2014 como um tratamento para vírus de Ebola e de Marburg. Contudo, as implicações para a droga para vírus único-encalhados similares do RNA foram realizadas rapidamente, como ela promete ser uma droga do largo-espectro contra esta categoria. A ausência de uma vacina forçou pesquisadores pelo mundo inteiro a sondar todas as terapias existentes, que poderiam ser úteis em tratar o vírus.

“Nós obtivemos resultados quase idênticos como nós relatamos previamente com MERS, assim que nós vemos que o remdesivir é um inibidor muito poderoso para polimerases do coronavirus,” dissemos Matthias Götte da universidade de Alberta.

Götte não é nenhum recém-chegado ao campo de polimerases virais, pesquisando previamente o vírus de imunodeficiência humana (HIV) e o vírus da hepatite C (HCV). Contudo, após o WHO emitido uma lista de micróbios patogénicos superiores que têm o potencial causar as manifestações em 2015, que coronaviruses incluídos, o laboratório comutou a estudar aqueles vírus. Isto significou que seu laboratório teve um avanço quando veio a pesquisar o tratamento antiviroso para SARS-CoV-2.

Micrografia de elétron nova da exploração de Coronavirus SARS-CoV-2 Colorized de uma pilha apoptotic (azul) contaminada com as partículas do vírus SARS-COV-2 (vermelhas), isoladas de uma amostra paciente. A imagem capturada no NIAID integrou a instalação de investigação no forte Detrick, Maryland. Crédito: NIAID
Micrografia de elétron nova da exploração de Coronavirus SARS-CoV-2 Colorized de uma pilha apoptotic (azul) contaminada com as partículas do vírus SARS-COV-2 (vermelhas), isoladas de uma amostra paciente. Imagem capturada na instalação de investigação integrada NIAID (IRF) no forte Detrick, Maryland. Crédito: NIAID

Como o remdesivir trabalha?

Götte explica no artigo de investigação como o antiviral visa a polimerase do coronavirus novo, chamado polimerase de RNA RNA-dependente viral (RdRp). Isto é exigido construindo o genoma viral, que é uma etapa essencial em sua réplica. Remdesivir é um analog do nucleotide, isto é, um “idêntico” aos nucleotides que são os blocos de apartamentos do genoma.

O RdRp activo refinado analisado estudo do vírus SARS-CoV-2, compo do anúncio não-estrutural nsp12 das proteínas nsp8. O exame da maneira estes trabalhos da enzima mostra que é eficiente em pegarar o remdesivir em seu formulário activo do triphosphate e no construir na costa crescente do RNA. Quando é incorporado na posição mim, a corrente para de formar três nucleotides mais tarde. Ou seja quando a polimerase do coronavirus engancha até a droga em vez dos nucleotides reais, é inibida três etapas mais tarde. Este fenômeno é chamado “terminação da corrente atrasada,” e poderia ser o mecanismo através de que a droga se opera.

“Estas polimerases do coronavirus são superficiais, e obtêm enganadas, assim que o inibidor obtem incorporado muitas vezes, e o vírus pode já não replicate,” Götte explica. Os mesmos resultados foram obtidos com os vírus de SARS-CoV e de MERS-CoV também.

Como é o remdesivir melhor do que outros antivirais?

A característica excepcionalmente útil do remdesivir é que está incorporada preferencial no RNA sobre suas contrapartes naturais, triphosphate de adenosina. Isto faz-lhe o superior a este respeito a outros antivirais em seu formulário do triphosphate, tal como o sofosbuvir (aprovado para a terapia da hepatite C), o favipiravir, e o ribavirin (ambos usados em diversas infecções virais).

Contudo, o remdesivir é igualmente alvo-específico, que não é como incorporado facilmente pelo vírus RdRp de Lassa, embora os últimos é um parente do SARS-CoV-2, e não inibe a síntese da corrente do RNA.

O estudo leva o significado clínico - seu meio que o remdesivir pode ser classificado como “antiviral a acção directa” (DAA) contra SARS-CoV-2, um termo dos resultados usado primeiramente para descrever umas drogas mais novas que inibam o vírus da hepatite C (HCV) ciclo de vida onde pisa. Isto poderia reforçar a evidência para a eficácia clínica da droga se os ensaios clínicos em curso confirmam em todo o mundo sua utilidade.

Götte adverte contra o júbilo prematuro, explicando que desde que o uso da droga era uso “compassivo” limitado nos pacientes COVID-19 severamente doentes, sua eficácia não pode ser estabelecida até uma experimentação controlada randomized contra um placebo ou uma outra droga está concluída. “Nós somos desesperados, mas nós ainda temos que manter a barra alta para qualquer coisa que nós pomos em ensaios clínicos,” que ele disse.

O futuro para o remdesivir

A Organização Mundial de Saúde rápido-seguiu o remdesivir em ensaios clínicos, junto com outras drogas prometedoras. Actualmente, em torno do as dezenas de países estão realizando experimentações simultâneas da droga nos pacientes COVID-19 hospitalizados, com os resultados que estão sendo esperados daqui até abril ou maio.

Götte indica que tem a fé na quantidade alta de pesquisa que está sendo realizada global assim como a coordenação inaudita entre os pesquisadores, que devem acelerar o processo de encontrar uma cura. Confessa a ser desapontado que diversos antivirais prometedores descobertos durante a epidemia do SARS de 2003, que poderia ter sido eficaz em tratar os pacientes COVID-19 também, nunca estiveram testados e produzidos comercialmente. Isto era primeiramente devido às limitações financeiras de produzir drogas novas - na vizinhança de 10 bilhão dólares. Contudo, Götte indica que, à luz dos custos econômicos da pandemia COVID-19, este é um preço pequeno a pagar para produzir um antiviral eficaz. Diz que “esta vez ao redor, é óbvio que nós temos que cruzar o meta.” Ou seja todas as drogas eficazes que forem descobertas devem ser empurradas completamente para terapias amplamente disponíveis produzidas comercialmente esta vez.

Journal reference:

Gordon, C. J. et al. (2020). Remdesivir is a Direct-Acting Antiviral That Inhibits RNA-Dependent RNA Polymerase from Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus 2 With High Potency. Journal of Biological Chemistry. doi: 10.1074/jbc.RA120.013679, https://www.jbc.org/content/early/2020/04/13/jbc.RA120.013679.abstract

Dr. Liji Thomas

Written by

Dr. Liji Thomas

Dr. Liji Thomas is an OB-GYN, who graduated from the Government Medical College, University of Calicut, Kerala, in 2001. Liji practiced as a full-time consultant in obstetrics/gynecology in a private hospital for a few years following her graduation. She has counseled hundreds of patients facing issues from pregnancy-related problems and infertility, and has been in charge of over 2,000 deliveries, striving always to achieve a normal delivery rather than operative.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Thomas, Liji. (2020, April 15). A droga de Remdesivir para o coronavirus novo de replicating. News-Medical. Retrieved on April 21, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20200415/Remdesivir-drug-stops-novel-coronavirus-from-replicating.aspx.

  • MLA

    Thomas, Liji. "A droga de Remdesivir para o coronavirus novo de replicating". News-Medical. 21 April 2021. <https://www.news-medical.net/news/20200415/Remdesivir-drug-stops-novel-coronavirus-from-replicating.aspx>.

  • Chicago

    Thomas, Liji. "A droga de Remdesivir para o coronavirus novo de replicating". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20200415/Remdesivir-drug-stops-novel-coronavirus-from-replicating.aspx. (accessed April 21, 2021).

  • Harvard

    Thomas, Liji. 2020. A droga de Remdesivir para o coronavirus novo de replicating. News-Medical, viewed 21 April 2021, https://www.news-medical.net/news/20200415/Remdesivir-drug-stops-novel-coronavirus-from-replicating.aspx.