Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

As experimentações vacinais de COVID movem-se na velocidade da urdidura, mas que recruta o preto voluntários toma o tempo

A participação nos ensaios clínicos entre pessoas negras é baixa, de acordo com estatísticas de Food and Drug Administration. Ainda, inclui-los em experimentações vacinais do coronavirus foi uma prioridade indicada para as companhias farmacéuticas envolvidas, desde que as comunidades afro-americanos, junto com aquelas dos Latinos, sofreram desproporcionalmente da pandemia.

As experimentações em curso estão movendo-se em um ritmo que seja inaudito para a investigação médica, com velocidade dublada da urdidura operação da aceleração da administração do trunfo esforço vacinal da “.” Contudo que recruta a minoria participantes exige a sensibilidade a uma desconfiança carregada do mau trato médico passado e actual. a Confiança-construção não pode ser apressada.

Até agora, a participação por voluntários da minoria em experimentações do coronavirus aumentou apenas ligeiramente comparado com os níveis tipicamente baixos para outros ensaios clínicos - e os esforços visados do outreach para recrutar mais minorias foram lentos lançar-se.

Algum desse outreach está ocorrendo nas faculdades e nas universidades historicamente pretas, que são as instituições confiadas para muitos americanos pretos. Na faculdade médica de Meharry em Nashville, Tennessee, pesquisadores estabeleceu pessoalmente reuniões com pacientes que já conhecem. No início deste mês, uma meia dúzia pacientes recolheu em uma sala de conferências abarrotado no terreno. Snacked em sanduíches de peru e em microplaquetas de batata e escutaram o passo de seu médico, Dr. Vladimir Berthaud.

“O que é a melhor esperança obter livrado deste vírus?” pediu-os.

“Vacinação,” responderam.

Então Berthaud continuou: “Assim aumento sua mão se você gostaria de tomar a vacina?”

Algumas mãos disparadas acima, mas não tudo.

“Eu não estou indo ser primeiro, agora,” disse Lanette Hayes.

Katrina Thompson disse que quer eventualmente obter um tiro para a protecção contra o coronavirus. Explicou-a é preocupou-se especialmente sobre todos os residentes de seu prédio de apartamentos que não parecem fazer os princípios de cobrir suas tosses.

“A vacinação do ` da palavra' não faz susto mim,” disse. “A experimentação do ` da palavra' faz.”

Os americanos pretos têm a razão ser suspeitos - provindo além das experiências conhecidas de Tuskegee, em que os homens negros com sífilis foram iludidos e maltratados como parte de uma experiência que fosse sobre por décadas. Muitos americanos pretos relatam mau trato em curso por fornecedores médicos hoje.

Berthaud está recrutando pacientes para um local que do ensaio clínico vigiará em Nashville, e gostaria de mais de 300 pessoas de cor de registrar-se. Berthaud, que é preto e de Haiti, apela ao sentido dos seus pacientes de dever.

“Se você não tem bastante povos como você naquelas experimentações vacinais, você não o conhecerá se trabalha para você,” disse-lhes. “Você não saberá.”

Para a maioria das experimentações vacinais do coronavirus actual, o recrutamento ocorre principalmente em linha - que conduz frequentemente na maior parte aos povos brancos que se registram.

É por isso os pesquisadores de Meharry estão cortejando pacientes pretos com um convite pessoal. Mas não estão recrutando para as experimentações da fase 3 correntes. A primeira experimentação de Meharry, para um candidato vacinal por Novavax, não se lança até outubro.

Outras companhias farmacéuticas são quase recrutamento feito. Moderna disse que escolheu quase 100 locais experimentais para sua “demografia representativa.”

A empresa não respondeu aos pedidos de comentário mas publica estatísticas demográficas sobre os voluntários clínicos cada semana. Quando um tanto mais inclusiva do que o ensaio clínico típico, ele ainda não é uma boa representação da diversidade dos E.U.

Para a vacina do coronavirus em particular, os institutos de saúde nacionais sugeriram que as minorias devessem ser overrepresented no teste - talvez nas taxas que são dobro sua porcentagem da população dos E.U.

“Nós dizemos que nós queremos ter todos incluído, mas realmente o esforço para as vacinações - de um certo modo - [é] começando a mesma maneira foram sempre,” disse o Dr. Dominic Capa de chuva, da Faculdade de Medicina de Morehouse em Atlanta.

Está trabalhando com o NIH para certificar-se que a pessoa de cor está incluída na pesquisa COVID-19. A capa de chuva disse que não há nenhum atalho se a investigação médica está indo reflectir a diversidade dos E.U. Toma o tempo construir a confiança e relacionamentos significativos com povos que resistiram uma história do abuso ou da negligência por fornecedores médicos, e exclusão da pesquisa e da tomada de decisão biomedicáveis.

“Agora, o esse que está sendo dito, a única coisa que nós podemos fazer é o que nós estamos fazendo,” ele disse - por quais significa respeitoso, outreach e diálogo unrushed.

O esforço preliminar, chamado a rede da prevenção COVID-19, bate em quatro redes existentes do ensaio clínico projetadas avançar a pesquisa do VIH. Aquelas redes são baseadas em Seattle, em Atlanta, em Los Angeles e em Durham, North Carolina.

Um projecto será conduzido pelo Rev. Edwin Máquina de lixar II da igreja interdenominacional metropolitana em Nashville. Envolverá sete da “embaixadores fé” e 30" consultantes dos cleros” no funcionamento da comunidade afro-americano para dissipar mitos e aumentar a confiança no processo do ensaio clínico. Mas as máquinas de lixar advertiram esta não são sobre uma venda dura. Não é seu trabalho pregar a participação experimental do púlpito, disse.

“Nós não estamos batendo para fora o cilindro,” disse, reconhecendo que os congregants podem ter interesses legítimos. “Eu não estou indo fazer qualquer coisa mais do que certifico-me que os povos podem fazer uma escolha informado.”

O perigo em investir contra para objetivos grandes da diversidade é que poderia acender uma folga, significando que as minorias puderam ser mesmo menos dispostas participar, disse o professor adjunto Rachel Hardeman, que estuda o lucro da saúde na universidade de Minnesota. É importante que os doutores que fazem o olhar pedindo como os povos que estão apelando a, disse.

“É concordância racial,” ela explicou. “Oferece este sentimento de, “você conhece quem eu sou, você sabe de onde eu venho, você tem meus melhores interesses no coração. ””

As instituições médicas pretas nos E.U. são posicionadas historicamente excepcionalmente para fazer este trabalho. Quando não estiverem na vanguarda do recrutamento para experimentações vacinais, pretendem fazer uma parte importante. O presidente da faculdade médica do Meharry de Nashville, Dr. James Hildreth, é um pesquisador da doença infecciosa. Mas em vez de vigiar o local experimental que está sendo hospedado em seu terreno, Hildreth tem um objetivo mais modesto na mente: Planeia participar como um paciente, e incita outro para juntar-se lhe.

“Eu penso que meu papel é mais importante na defesa para que os povos estejam envolvidos em estudos vacinais do que para ser um dos líderes do estudo,” disse.

Assim em Meharry, Berthaud é o investigador principal. Enquanto o almoço envolve acima na sala de conferências aglomerada, controlou ganhar sobre alguns resistente.

“Onde é a linha?” Robert perguntado Smith. “Onde faça nós assinamos?”

Smith, com seu neto novo no reboque, não levantou sua mão no início quando perguntado se tomaria a vacina. Mas após a escuta Berthaud, Smith concordou participar no ensaio clínico - para nenhuma outra razão do que a confiança que tem em Berthaud, seu médico longtime.

“É não somente meu doutor; mostrou que se importa comigo,” Smith disse.

Persuadir centenas ou milhares de americanos pretos assinar acima será difícil. Mas a esperança dos pesquisadores seus esforços do outreach conduzirá pelo menos a mais minorias que concordam tomar uma vacina aprovada quando disponível.

Esta história é parte de uma parceria que inclua o rádio pública de Nashville, o NPR e o KHN.

Notícia da saúde de KaiserEste artigo foi reimprimido de khn.org com autorização da fundação de Henry J. Kaiser Família. A notícia da saúde de Kaiser, um serviço noticioso editorial independente, é um programa da fundação da família de Kaiser, uma organização de investigação nonpartisan da política dos cuidados médicos unaffiliated com Kaiser Permanente.