Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Os corticosteroide inalados não podem aumentar a mortalidade COVID-19

Os corticosteroide inalados (ICS) são a primeira linha de tratamento para opr a patologia inflamatório em diversas circunstâncias, incluindo a asma e a doença pulmonar obstrutiva crônica (COPD). Agora, um estudo novo publicado na medicina respiratória de The Lancet do jornal relata em setembro de 2020 no papel real do ICS em reduzir a mortalidade COVID-19.

Risco COVID-19 mais alto com doença sendo a base

Uns estudos mais adiantados demonstraram uma relação clara entre a ocorrência de COVID-19 moderado ou severo, exigindo a hospitalização, e a presença de doenças subjacentes como a doença pulmonar crônica. O uso do ICS pode reduzir respostas imunes antivirosas em COPD, assim aumentar a freqüência da pneumonia nestes pacientes, mas seu uso é ligado igualmente a uma diminuição no número de exacerbações.

O ICS é relacionado mortes aumentadas de COVID-19-Related?

O papel actual trata a pergunta se o ICS é protector ou prejudicial em COVID-19 reduzindo a réplica viral. Os pesquisadores usaram registos de saúde eletrônicos BRITÂNICOS da atenção primária explorar as associações entre o uso actual do ICS, no sentido do seu que está sendo prescrito dentro dos últimos quatro meses, e o número de mortes relacionou-se a COVID-19, na asma e em COPD.

O estudo incluiu um grupo de ~150.000 pacientes de COPD em ICS assim como nos β-agonistas deactuação (LABA) em combinação com um antagonista muscarinic deactuação (LAMA), com um grupo de controle que usasse uma combinação de LABA-LAMA apenas. Ambos os grupos tiveram um nível comparável de comorbidities, mas o primeiro grupo teve uma freqüência mais alta das exacerbações do ICS no ano anterior. Este é um dos critérios para a introdução de ICS neste grupo.

No grupo de pacientes da asma, numerando sobre 800.000, a comparação foi feita entre aquelas que usam o ICS e aquelas que usam os agonistas de curto espaço de tempo do β (SABAs) somente. Havia, contudo, umas diferenças significativas na idade média em ambos os grupos, assim como no número de doenças subjacentes crônicas e no número de exacerbações no ano passado. Assim, estes grupos não podem realmente ser comparáveis na linha de base.

Mortes aumentadas nao relativas ao uso do ICS em COPD

Os pesquisadores encontraram que a coorte de COPD mostrou um risco de 39% de mortalidade depois de COVID-19, mesmo depois o ajuste para factores relevantes como a idade e as outras doenças. O risco o mais alto de morte foi encontrado para estar no grupo que toma o ICS junto com LABA e LAMA, 43% mais alto do que o risco da linha de base, mas mais baixo com o uso do ICS e do LABA.

As razões para estas diferenças na mortalidade não são provavelmente devido ao ICS elas mesmas, desde que ambos os grupos estão usando estes agentes terapêuticos. Em lugar de, isto poderia ser devido aos factores da confusão, tais como a probabilidade que os povos com COPD que estão na terapia tripla já têm uma carga alta da doença e um resultado deficiente comparados àquelas que estão em menos medicamentações.

A fim testar esta hipótese, os pesquisadores realizaram uma análise negativa do controle, que mostrasse que os usuários do ICS estavam realmente em um risco mais alto de morte não relacionado a COVID-19.

O ICS não pode ser relacionado à mortalidade COVID-19

Que sobre usuários da asma? Os pesquisadores encontraram que o risco de morte de COVID-19-related não estêve aumentado naqueles que usam o ponto baixo às doses médias do ICS relativo àqueles não no ICS, parecendo outra vez ordenar para fora nenhum efeito directo do ICS em mortes de COVID-19-related. Contudo, aqueles em doses altas do ICS tiveram um risco aumentado 55% de morte de COVID-19-related, mas não de mortes de non-COVID-19-related. As razões puderam ser rastreáveis a outras características da saúde - por exemplo, aquelas com a asma mais severa puderam ser mais vulneráveis às infecções virais.

Os pesquisadores indicam que os pacientes com a asma e o COPD não podem obter uma resposta clara se estão em um risco mais alto para COVID-19, e se este risco está aumentado pelo uso da medicamentação para estas circunstâncias. Contudo, parece, deste estudo, que o ICS não aumenta o risco de morte em COVID-19, como considerado pelo efeito nos pacientes que usam o ponto baixo às doses médias destas medicamentações.

Implicações e sentidos futuros

A falta do benefício óbvio na mortalidade de COVID-19-related podia ser devido ao efeito de máscara de confundir factores em um benefício menor. Para fornecer a evidência clara, os estudos futuros devem levar em consideração a severidade da condição subjacente do pulmão, a história das exacerbações, e, conseqüentemente o uso do passado da terapia da manutenção, que pode ajudar a mostrar o nível de risco para o dano potencial futuro.

O obstáculo preliminar, apesar do uso de uma coorte substancial dos pacientes, à chegada em uma compreensão clara de como o uso do ICS impacta o risco individual de morte de COVID-19-related é a presença de condições subjacentes da doença essas independente confer um risco futuro de morte.

A conclusão óbvia é que quando não for claro se o uso do ICS faz numa base regular risco confer aumentado da mortalidade em conseqüência de COVID-19 sobrepor, não há nenhuma pergunta que os pacientes com COPD ou asma que precisam ICS para sua condição experimentarão o dano se interrompem este tratamento fora do medo ligado aos interesses de COVID-19-related. Assim, até esta é resolved, a recomendação é que os “pacientes com a asma e os COPD que são estáveis ao usar o ICS devem continuar em seu tratamento durante a pandemia COVID-19 em curso.”

Journal reference:
Dr. Liji Thomas

Written by

Dr. Liji Thomas

Dr. Liji Thomas is an OB-GYN, who graduated from the Government Medical College, University of Calicut, Kerala, in 2001. Liji practiced as a full-time consultant in obstetrics/gynecology in a private hospital for a few years following her graduation. She has counseled hundreds of patients facing issues from pregnancy-related problems and infertility, and has been in charge of over 2,000 deliveries, striving always to achieve a normal delivery rather than operative.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Thomas, Liji. (2020, September 28). Os corticosteroide inalados não podem aumentar a mortalidade COVID-19. News-Medical. Retrieved on March 08, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20200928/Inhaled-corticosteroids-may-not-increase-COVID-19-mortality.aspx.

  • MLA

    Thomas, Liji. "Os corticosteroide inalados não podem aumentar a mortalidade COVID-19". News-Medical. 08 March 2021. <https://www.news-medical.net/news/20200928/Inhaled-corticosteroids-may-not-increase-COVID-19-mortality.aspx>.

  • Chicago

    Thomas, Liji. "Os corticosteroide inalados não podem aumentar a mortalidade COVID-19". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20200928/Inhaled-corticosteroids-may-not-increase-COVID-19-mortality.aspx. (accessed March 08, 2021).

  • Harvard

    Thomas, Liji. 2020. Os corticosteroide inalados não podem aumentar a mortalidade COVID-19. News-Medical, viewed 08 March 2021, https://www.news-medical.net/news/20200928/Inhaled-corticosteroids-may-not-increase-COVID-19-mortality.aspx.