Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O WHO estuda achados Remdesivir e outras drogas repurposed ineficazes em COVID-19

Uma experimentação randomized em grande escala tem sido conduzida recentemente pela Organização Mundial de Saúde (WHO) para avaliar a eficácia de quatro medicinas antivirosas repurposed, incluindo Remdesivir, Hydroxychloroquine, Lopinavir, e interferona, usada actualmente para tratar pacientes hospitalizados da doença 2019 do coronavirus (COVID-19).

Infelizmente, os resultados experimentais revelam que nenhumas destas medicinas reduzem eficazmente a mortalidade, a iniciação da ventilação, e a duração da estada do hospital. O estudo está actualmente disponível no server da pré-impressão do medRxiv*.

Experimentação da solidariedade do WHO - informação ao 4 de outubro de 2020 em análises da entrada, da continuação e do intenção-à-deleite
Experimentação da solidariedade do WHO - informação ao 4 de outubro de 2020 em análises da entrada, (FU) da continuação e (ITT) do intenção-à-deleite

Informações gerais

Desde a emergência da pandemia COVID-19, muitas drogas antivirosas repurposed para tratar os pacientes COVID-19 severamente afetados. Destas drogas, Remdesivir, Hydroxychloroquine, Lopinavir, e a interferona mostraram resultados prometedores em muitos estudos. Para avaliar a eficácia destas quatro drogas em reduzir COVID-19 relacionou a morbosidade e a mortalidade, uma grande, experimentação multinacional, randomized que envolve os pacientes COVID-19 hospitalizados foi conduzida por uma equipe de perito do WHO em março de 2020.

Os protocolos experimentais

A experimentação envolveu um total de 11.266 pacientes COVID-19 que foram admitidos a 405 hospitais em 30 países. Os pacientes foram divididos aleatòria em grupos diferentes da droga. Precisamente, 2.750 pacientes receberam Remdesivir, Hydroxychloroquine recebido 954, Lopinavir recebido 1.411, interferona recebida 651, e Lopinavir, 1412 somente interferona recebida 4088, e não recebeu nenhuma droga do estudo (grupo de controle). Nenhum placebo foi usado nesta experimentação.  

O objetivo preliminar da experimentação era avaliar a mortalidade do em-hospital. Além, a iniciação da ventilação e a duração da estada do hospital foram avaliadas como objetivos secundários.

Resultados da experimentação

Os resultados experimentais revelaram que nenhumas das drogas do estudo tiveram efeitos benéficos nos pacientes COVID-19 hospitalizados em termos de reduzir a mortalidade, a iniciação da ventilação, e a duração da hospitalização.

Remdesivir desenvolvido inicialmente tratando Ebola e pacientes da hepatite C, repurposed para o tratamento COVID-19 devido a sua capacidade para inibir a réplica viral. Uma experimentação conduzida pelos institutos de saúde nacionais (NIH) tem mostrado previamente que Remdesivir pode moderada reduzir o tempo de recuperação nos pacientes COVID-19. Baseado neste encontrar, os E.U. Food and Drug Administration (FDA) concederam a autorização da emergência para o uso de Remdesivir o 1º de maio de 2020. Presentemente nos Estados Unidos, Remdesivir é usado rotineiramente tratando os pacientes COVID-19 hospitalizados independentemente da severidade da doença.

Embora nenhum efeito na mortalidade fosse observado na experimentação do NIH, um estudo publicado em New England Journal da medicina mostrou que Remdesivir reduziu a mortalidade por 70% nos pacientes COVID-19 que recebem o oxigênio do baixo-fluxo. O estudo igualmente mostrou que Remdesivir reduz eficazmente o tempo de recuperação e a progressão da doença.

Os estudos precedentes revelaram resultados controversos em relação a Hydroxychloroquine e a Lopinavir, com a maioria de exibição eficácia não específica ou significativa com estas drogas ao tratar hospitalizou os pacientes COVID-19. Em relação à interferona, nenhuma experimentação em grande escala que avalia os efeitos da redução da mortalidade foi relatada.  

De acordo com os peritos do WHO, os resultados “unpromising” da experimentação actual “bastam refutar as esperanças adiantadas” criadas por experimentações em escala reduzida ou não-randomized que algumas das drogas do estudo “reduzirão substancialmente a mortalidade da paciente internado, a iniciação da ventilação, ou a duração da hospitalização.”

Mencionaram no manuscrito que a mortalidade relacionou resultados que a experimentação mostrada é na linha dos resultados de todos os ensaios clínicos principais.

Para estudar a eficácia de outras drogas terapêuticas, tais como os immunomodulators e os anticorpos monoclonais que visam explicitamente o coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2), a experimentação está recrutando actualmente aproximadamente 2.000 pacientes pelo mês.

Observação *Important

o medRxiv publica os relatórios científicos preliminares que par-não são revistos e, não devem conseqüentemente ser considerados como conclusivos, guia a prática clínica/comportamento saúde-relacionado, ou tratado como a informação estabelecida.

Journal reference:
Dr. Sanchari Sinha Dutta

Written by

Dr. Sanchari Sinha Dutta

Dr. Sanchari Sinha Dutta is a science communicator who believes in spreading the power of science in every corner of the world. She has a Bachelor of Science (B.Sc.) degree and a Master's of Science (M.Sc.) in biology and human physiology. Following her Master's degree, Sanchari went on to study a Ph.D. in human physiology. She has authored more than 10 original research articles, all of which have been published in world renowned international journals.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Dutta, Sanchari Sinha. (2020, October 18). O WHO estuda achados Remdesivir e outras drogas repurposed ineficazes em COVID-19. News-Medical. Retrieved on May 06, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20201018/WHO-study-finds-Remdesivir-and-other-repurposed-drugs-ineffective-in-COVID-19.aspx.

  • MLA

    Dutta, Sanchari Sinha. "O WHO estuda achados Remdesivir e outras drogas repurposed ineficazes em COVID-19". News-Medical. 06 May 2021. <https://www.news-medical.net/news/20201018/WHO-study-finds-Remdesivir-and-other-repurposed-drugs-ineffective-in-COVID-19.aspx>.

  • Chicago

    Dutta, Sanchari Sinha. "O WHO estuda achados Remdesivir e outras drogas repurposed ineficazes em COVID-19". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20201018/WHO-study-finds-Remdesivir-and-other-repurposed-drugs-ineffective-in-COVID-19.aspx. (accessed May 06, 2021).

  • Harvard

    Dutta, Sanchari Sinha. 2020. O WHO estuda achados Remdesivir e outras drogas repurposed ineficazes em COVID-19. News-Medical, viewed 06 May 2021, https://www.news-medical.net/news/20201018/WHO-study-finds-Remdesivir-and-other-repurposed-drugs-ineffective-in-COVID-19.aspx.