Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O estudo sugere que o mel e Nigella sativa expeçam o afastamento viral nos pacientes COVID-19

A pandemia da doença 2019 do coronavirus (COVID-19) tem impactado sobre 50 milhões de pessoas até agora e tem reivindicado mais de 1,25 milhão vidas global.  Enquanto o vírus continua a espalhar, com muitos países experimentar em segundo acena agora, nós ainda não tem uma vacina eficaz contra COVID-19. Isto faz encontrar uma droga eficaz para tratar a doença muito importante, e os cientistas mundiais estão competindo contra a hora de encontrar as soluções terapêuticas que ajudarão a tratar os pacientes COVID-19.

Um tratamento ideal aceleraria a recuperação sintomático, diminuiria a carga viral, e expediria o afastamento viral e reduziria a mortalidade. Embora determinados tratamentos tais como o hydroxychloroquine, o azithromycin, o dexamethasone, o remdesivir, as terapias do anticorpo, e o plasma convalescente mostrem alguma eficácia, um tratamento eficaz para lutar COVID-19 severo não é ainda uma realidade.

Mantendo isto na mente, uma equipe dos pesquisadores dos vários institutos através de Paquistão, o Chile, Canadá, e os EUA conduziram recentemente um ensaio clínico para investigar a eficácia potencial de uma combinação de mel e de Nigella sativa (HNS) em tratar os pacientes COVID-19. Seu estudo é publicado no medRxiv* do server da pré-impressão antes do process* científico da revisão paritária. Desde que os estudos precedentes mostram que ambos os componentes do HNS provaram efeitos antimicrobiais, antivirosos, anti-inflamatórios, e imunes-modulatory, os pesquisadores quiseram avaliar a eficácia do HNS em lutar COVID-19.

Propriedades curas do mel e do Nigella sativa

O mel foi relatado para ter efeitos benéficos contra muitos vírus, incluindo o vírus de palavra simples de herpes (HSV), o vírus da rubéola, o vírus de hepatite, e o vírus do Zoster do Varicella. É igualmente eficaz contra muitas tensões bacterianas multidrug-resistentes, especialmente quando usado junto com antibióticos. Além do que seus efeitos deimpulso que estimulam respostas imunes inatas assim como adaptáveis, o mel foi mostrado para ser benéfico em lutar infecções superiores das vias respiratórias.

Nigella sativa é uma planta medicinal conhecida geralmente como o cominhos preto e foi provado ter propriedades antivirosas contra muitos vírus, incluindo o cytomegalovirus do rato e o HCV. In vitro os estudos mostraram que pode diminuir a réplica do coronavirus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV). Alguns de seus componentes têm uma afinidade alta a muitas proteínas SARS-CoV-2 e enzimas.

Cinética do estado clínico que classifica na Ordinal-Escala nos pacientes COVID-19. A figura mudanças cinéticas das mostras na categoria clínica marca (na ordinal-escala de 7 pontos) no paciente COVID-19 que recebe o tratamento (HNS) ou o placebo (controle). A nota aumenta números de pacientes dentro da escala 1 no grupo do HNS para os casos moderados e severos.
Cinética do estado clínico que classifica na Ordinal-Escala nos pacientes COVID-19. A figura mudanças cinéticas das mostras na categoria clínica marca (na ordinal-escala de 7 pontos) no paciente COVID-19 que recebe o tratamento (HNS) ou o placebo (controle). A nota aumenta números de pacientes dentro da escala 1 no grupo do HNS para os casos moderados e severos.

Uma experimentação randomized, controlada para estudar a acção do HNS contra COVID-19

Os pesquisadores executaram um multicenter, experimentação randomized, controlada nos pacientes com o COVID-19 da severidade de variação. Os pacientes Randomized receberam uma combinação de 1 gm/kg/day do mel e dos 80 mg/kg/day de Nigella sativa ou de placebo por 13 dias. O afastamento viral, os sintomas, o alívio, e uma mortalidade de 30 dias eram alguns dos resultados.

“Os resultados experimentais mostram que o uso do HNS nos pacientes COVID-19 promove o afastamento viral e reduz a severidade da doença.”

Dos 313 pacientes, a parte da coorte do estudo, 210 pacientes com sintomas moderados e 103 com COVID-19 severo submeteram-se ao randomization. Entre estes pacientes, 107 receberam o HNS, e 103 casos moderados receberam um placebo. Cinqüênta pacientes COVID-19 severos foram dados o HNS, e 53 casos severos receberam o placebo. A administração do HNS conduziu ao alívio dos sintomas no dia 3 em casos moderados e o dia 7 em casos severos.

“As propriedades anti-diabéticas, do antihipertensivo, as cardio--protectoras e as broncho-dilatórias do HNS fazem ainda mais benéfico nos pacientes do diabético, os hypertensive, os cardíacos e os asmáticos que têm uma mortalidade associada COVID-19 mais alta.”

O HNS podia ser um disponível, a partir de casa, opção do tratamento do OTC para os pacientes COVID-19

Os resultados do estudo mostram que o HNS ajudou com alívio dos sintomas e afastamento viral e reduziu a mortalidade nos pacientes com doença moderado e severa. De acordo com a equipe, o HNS pode ser usado como uma terapia segura e eficaz nos pacientes COVID-19 enquanto promove uma recuperação mais rápida e uma sobrevivência. Assim, concluíram que o HNS representa uma opção terapêutica disponível e pode ser usado apenas ou em combinação com outras terapias para lutar COVID-19.

Alguns benefícios desta opção potencial do tratamento são seu ` sobre' a disponibilidade contrária, disponibilidade - menos de $5 para o curso inteiro do tratamento, e facilidade da administração porque pode ser um remédio a partir de casa. Além disso, o HNS pode igualmente ser usado em combinação com outras drogas para a eficácia aumentada. Os autores acreditam que este tratamento reduzirá significativamente a carga em sistemas de saúde globais.

“Um estudo multinacional com tamanho da amostra maior é exigido investigar variações potenciais nas respostas ao tratamento nos pacientes COVID-19 das origens raciais e étnicas diferentes.

Observação *Important

o medRxiv publica os relatórios científicos preliminares que par-não são revistos e, não devem conseqüentemente ser considerados como conclusivos, guia a prática clínica/comportamento saúde-relacionado, ou tratado como a informação estabelecida.

Journal reference:
  • Efficacy of honey and Nigella sativa against COVID-19: HNS-COVID-PK Trial Sohaib Ashraf, Shoaib Ashraf, Muhammad Ahmad Imran, Moneeb Ashraf, Larab Kalsoom, Uzma Nasim Siddiqui, Muhammad Ghufran, Nighat Majeed, Iqra Farooq, Zaighum Habib, Abubakar Hilal, Zain-ul-Abdin, Ayesha Khaqan, Muhammad Kiwan Akram, Sidra Ashraf, Rutaba Akmal, Sundas Rafique, Khawar Nawaz, Shahroze Arshad, Sohail Ahmad, Kanwal Hayat, Ali Arshad, Muhammad Faisal Nadeem, Muhammad Hassan, Abeer-bin-Awais, Muhammad Azam, Muhammad Suhail, Sibgha Zulfiqar, Imran Anwar, Saulat Sarfraz, Ayesha Hamayoun, Amber Malik, Hui Zheng, Talha Mahmood, Mahmood Ayyaz, Ali Ahmad, Muhammad Ashraf, Qazi Abdul Saboor, Mateen Izhar medRxiv 2020.10.30.20217364; doi: https://doi.org/10.1101/2020.10.30.20217364, https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.10.30.20217364v2
Susha Cheriyedath

Written by

Susha Cheriyedath

Susha has a Bachelor of Science (B.Sc.) degree in Chemistry and Master of Science (M.Sc) degree in Biochemistry from the University of Calicut, India. She always had a keen interest in medical and health science. As part of her masters degree, she specialized in Biochemistry, with an emphasis on Microbiology, Physiology, Biotechnology, and Nutrition. In her spare time, she loves to cook up a storm in the kitchen with her super-messy baking experiments.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Cheriyedath, Susha. (2020, November 08). O estudo sugere que o mel e Nigella sativa expeçam o afastamento viral nos pacientes COVID-19. News-Medical. Retrieved on September 26, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20201108/Study-suggests-honey-and-Nigella-sativa-expedites-viral-clearance-in-COVID-19-patients.aspx.

  • MLA

    Cheriyedath, Susha. "O estudo sugere que o mel e Nigella sativa expeçam o afastamento viral nos pacientes COVID-19". News-Medical. 26 September 2021. <https://www.news-medical.net/news/20201108/Study-suggests-honey-and-Nigella-sativa-expedites-viral-clearance-in-COVID-19-patients.aspx>.

  • Chicago

    Cheriyedath, Susha. "O estudo sugere que o mel e Nigella sativa expeçam o afastamento viral nos pacientes COVID-19". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20201108/Study-suggests-honey-and-Nigella-sativa-expedites-viral-clearance-in-COVID-19-patients.aspx. (accessed September 26, 2021).

  • Harvard

    Cheriyedath, Susha. 2020. O estudo sugere que o mel e Nigella sativa expeçam o afastamento viral nos pacientes COVID-19. News-Medical, viewed 26 September 2021, https://www.news-medical.net/news/20201108/Study-suggests-honey-and-Nigella-sativa-expedites-viral-clearance-in-COVID-19-patients.aspx.