Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Estudo: A molécula de Cannabidiol contem uns antioxidantes mais poderosos

Hoje em dia, o cannabidiol é um componente da estrela, não somente no mundo dos cosméticos, mas igualmente no produto farmacêutico e na nutrição devido a suas propriedades antioxidantes e a seu potencial terapêutico.

É uma molécula natural que venham do cannabis medicinal e que, apesar da derivação dele, não seja um composto psychoactive, significando que não tem nenhum efeito em cima do sistema nervoso.

Apesar de suas vendas bem sucedidas, nós ainda não sabemos o cannabidiol actua em cima das células epiteliais diferentes a fim desencadear seus antioxidantes.

Uma parceria colaboradora com a universidade de Córdova e a universidade de Dundee demonstrou pela primeira vez que o cannabidiol induz a expressão do oxygenase 1 do heme, uma enzima com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórios, nas pilhas principais na camada superior da pele, chamada keratinocytes.

Isto é feito reduzindo ou silenciando a proteína que o suprime, conhecida como BACH1.

“Uma vez que nós descrevemos o mecanismo de trabalho inteiro, nós continuamos nossa parceria, fazendo alterações ao pedido poderoso de Antioxidantsin para tentar melhorar suas propriedades que lutam contra doenças de pele.” explica o professor Eduardo Muñoz da imunologia, que é responsável da “do grupo de investigação imunofarmacologia e da virologia BIO-304 molecular” na universidade de Córdova.

Daqui, a equipa de investigação internacional projectou as moléculas novas que, além de inibir a proteína BACH1, activam a proteína NRF2.

Esta proteína controla a maneira que determinados genes são expressados. Estes genes específicos ajudam a proteger pilhas contra o esforço oxidativo tal como HMOX1, esse que codifica o oxygenase 1 do heme, mas igualmente muito outro que trabalha independente de BACH1.

Assim, as moléculas recentemente projetadas que são derivadas do cannabidiol têm a actividade antioxidante dobro: de um lado, suprimem BACH1 e com ele, induzem a expressão do oxygenase 1 do heme e no outro, activam NRF2, que igualmente induz a expressão do oxygenase 1 do heme, além do que outros genes antioxidantes.

Ao combinar a inibição de BACH1 com a activação de NRF2, o resultado é uma resposta antioxidante e anti-inflamatório muito poderoso e uns efeitos terapêuticos melhores.”

Eduardo Muñoz, professor, imunologia, universidade de Córdova

Este mecanismo da acção é muito interessante para tratamentos da doença de pele tais como o bullosa da dermatite atópica e do epidermolysis, uma doença muito rara em que lá é pouca pesquisa.

Além disso, esta molécula tem o grande potencial ser usado nos cosméticos devido a suas propriedades antioxidantes.

Além do que a universidade de Dundee em Escócia e a universidade de Córdova, a biotecnologia esmeralda da saúde das empresas, no campo de desenvolver a medicina nova, e o Madri de Innohealth (adquirido indústrias AG de Evonik).

Especializa-se nos dermo-cosméticos feitos dos ingredientes naturais, igualmente colaborou nesta pesquisa. Ambas as empresas eram provir estabelecido do grupo de investigação BIO-304 na universidade de Córdova.

Baseado nestes estudos, a equipa de investigação continuará a alterar as moléculas a fim melhorar suas propriedades e, promove abaixo da estrada, executa estudos nos modelos animais a fim compreender seu potencial terapêutico para doenças de pele e outras doenças inflamatórios.

Source:
Journal reference:

Casares, L., et al. (2020) Isomeric O-methyl cannabidiolquinones with dual BACH1/NRF2 activity. Redox Biology. doi.org/10.1016/j.redox.2020.101689.