Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A equipa de investigação desenvolve um método novo da descodificação para genes virais

A identificação detalhada de proteínas virais codificada por genes virais é exigida compreender a patofisiologia de infecções virais. Uma equipa de investigação conduzida pelo professor Yasushi Kawaguchi do instituto da ciência médica, a universidade do Tóquio, espectrometria em massa conduzida especializou-se para proteínas sintéticas novas dos vírus, e desenvolveu-se um método novo da descodificação para os genes virais que pode facilmente e rapidamente obter mesmo a informação genética não-canônica.

Usando este método novo da descodificação, identificaram nove proteínas novas codificado pelo tipo do vírus de palavra simples de herpes - 1 (HSV-1) e encontrado esse delas, piUL49, é um factor patogénico que controle especificamente o início da encefalite da herpes.

Estes resultados foram publicados em comunicações da natureza o 29 de setembro de 2020.

A proteína piUL49 é envolvida na proliferação viral cérebro-específica e no mecanismo do início da encefalite viral

É difícil decifrar a imagem inteira da informação genética diversa e complexa escondida no genoma viral com tecnologia convencional, e a revelação de um método novo foi exigida descodificando genes virais, especialmente aqueles elementos translational não-canônicos de codificação.

Muitos vírus são sabidos para cortar a síntese nova de proteínas do anfitrião. Centrando-se sobre esta propriedade, a equipa de investigação refinada recentemente sintetizou proteínas pelo método de BONCAT e executou a espectrometria em massa da alto-sensibilidade.

Encontraram que a maioria dos peptides obtidos estiveram derivados de HSV-1, incluindo peptides das proteínas virais codificadas por nove genes HSV-1 novos. Todos os genes HSV-1 recentemente identificados codificam produtos translational não-canônicos.

Nomearam uma destas proteínas virais novas piUL49. Usando a análise de um modelo do rato da infecção HSV-1, esclareceram que piUL49 está envolvido na proliferação viral cérebro-específica e no mecanismo do início da encefalite viral. Para detalhes da pesquisa, veja por favor o papel.

Esperou conduzir à revelação de tratamentos novos para a encefalite de HSV

A seqüência baixa inteira do genoma HSV-1 foi determinada aproximadamente 20 anos há, e pensa-se que a descodificação dos genes virais que codificam elementos translational canônicos tem sido terminada já. Contudo, a informação na descodificação dos genes virais que codificam elementos translational não-canônicos foi limitada.

É do grande significado académico para descobrir quase 10 genes novos de HSV e a esclarecê-lo que um deles codifica piUL49, que é envolvido na revelação da encefalite viral.

O professor Kawaguchi, cientista do chumbo desta pesquisa, forçou a importância de seu encontrar como segue. A “elucidação do mecanismo do início da encefalite com piUL49 contribuirá extremamente à compreensão da orientação alta do sistema nervoso central de HSV-1. Nós esperamos que os resultados conduzirão à revelação de tratamentos novos para a encefalite HSV-1.”

Source:
Journal reference:

Kato, A., et al. (2020) Identification of a herpes simplex virus 1 gene encoding neurovirulence factor by chemical proteomics. Nature Communications. doi.org/10.1038/s41467-020-18718-9.