Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

As mutações do RNA dentro da bactéria comum ligaram à doença meningococcal invasora

Os pesquisadores em Karolinska Institutet na Suécia vieram uma etapa mais próxima para a compreensão de porque alguns povos se tornam gravemente doentes ou se morrem de uma bactéria comum que saisse da maioria de povos ilesos. Em um estudo publicado no micróbio de The Lancet, os pesquisadores ligaram mutações do RNA dentro dos meningitidis do Neisseria da bactéria à doença meningococcal invasora, marcando a primeira vez que um RNA da não-codificação em uma bactéria foi ligado à progressão da doença.

Os pesquisadores igualmente projectaram e validaram um teste do PCR que pudesse detectar estas mutações.

Nós encontramos que as mutações do RNA da não-codificação dentro dos meningitidis da bactéria N. são quase duas vezes tão prováveis ser associadas com a doença meningococcal séria, uma infecção rara mas séria que pudesse conduzir à morte. Isto é igualmente a primeira vez que um RNA da não-codificação em uma bactéria foi associado com a revelação de uma doença nos seres humanos.”

Edmund Loh, autor correspondente e professor adjunto, departamento da microbiologia, tumor e biologia celular, Karolinska Institutet

Os meningitidis do N. são uma bactéria que seja encontrada frequentemente no nariz de 10 a 15 por cento da população humana. Geralmente, as bactérias não causam nenhuma doença. Contudo, quando faz, os povos podem tornar-se muito doentes ràpida e morrer dentro de algumas horas se saido não tratado.

RNAT ligado à progressão da doença

O trabalho de pesquisa começou em 2017 depois que uma tensão da bactéria dos meningitidis do N. foi isolada de um adolescente sueco que sucumbisse à meningite meningococcal. Quando comparados com uma outra tensão da mesma bactéria isolada de um indivíduo assintomático, os pesquisadores descobriram a mutação em uma molécula reguladora do RNA da não-codificação, conhecida como o thermosensor do RNA, ou o RNAT, dentro da tensão do adolescente falecido.

Isto que encontra alertou os pesquisadores empreender uma procura para recolher e investigar mais de 7.000 configurações de RNAT de meningitidis do N. em torno de Europa. No total, os pesquisadores descobriram cinco variações novas de RNATs que poderiam ser ligadas à doença, que é elas era mais provável aparecer nos indivíduos que se tinham tornado doentes da bactéria.

Estas variações compartilharam de um traço comum que produziram mais e umas cápsulas mais grandes que isolassem a bactéria e ajudaas assim lhe iludem o sistema imunitário do corpo.

“Isto é a primeira vez que nós pudemos associar o efeito de um RNAT na progressão da doença da meningite,” diz o primeiro autor Jens Karlsson do papel, aluno de doutoramento no mesmo departamento. “Isto apoia uma pesquisa mais adicional nesta e a participação potencial do outro RNAs da não-codificação na revelação de doenças bacterianas.”

O teste do PCR pode detectar mutações diferentes de RNAT

Como parte do estudo, os pesquisadores igualmente desenvolveram um teste rápido do PCR que fosse capaz de distinguir estas mutações de RNAT.

“No futuro, este teste do PCR pode ser acoplado com um cotonete simples do nariz em uma clínica, e em fazê-lo, facilita uma identificação rápida destas mutações, e o tratamento subseqüente,” Edmund Loh conclui.

O estudo foi financiado pela fundação sueco para a pesquisa estratégica, a fundação de Knut e de Alice Wallenberg e o Conselho de Pesquisa sueco.

Factos sobre RNAs:

  • RNAs (ácidos ribonucléicos) é as moléculas que executam uma escala das funções dentro das pilhas. Há muitos tipos de RNAs, por exemplo RNAs que levam mensagens da proteína-codificação do ADN e RNAs que regulam a expressão de genes diferentes.
  • a Não-codificação RNAs é as moléculas que não são traduzidas em proteínas. Lá são acreditados para ser milhares delas no genoma humano, muitos cujas as funções não são compreendidas ainda. Alguns foram ligados à revelação das doenças tais como o cancro e o Alzheimer.
  • a Não-codificação RNAs nas bactérias ajuda a regular diversos processos fisiológicos. Por exemplo, o prémio nobel que ganha o gene CRISPR/Cas9 que edita a ferramenta originou em parte da descoberta da molécula do RNA da não-codificação, o tracrRNA, que as ajudas desarmam vírus fendendo seu ADN.
  • Neste estudo, os pesquisadores ligam a molécula do RNA da não-codificação, o thermosensor do RNA, ou o RNAT, nos meningitidis do Neisseria da bactéria à progressão da doença meningococcal invasora. É a primeira vez que uma molécula do RNA da não-codificação em uma bactéria foi ligada à progressão de uma doença nos seres humanos.
Source:
Journal reference:

Karlsson, J., et al. (2020) Novel hypercapsulation RNA thermosensor variants in Neisseria meningitidis and their association with invasive meningococcal disease: a genetic and phenotypic investigation and molecular epidemiological study. The Lancet Microbe. doi.org/10.1016/S2666-5247(20)30146-4.