Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O estudo revela o mecanismo novo por que os folículo de cabelo perdem suas capacidades regenerativas

O cabelo cresce das células estaminais que residem nos folículo de cabelo. Durante o envelhecimento, a capacidade dos folículo de cabelo para crescer o cabelo é perdida sucessivamente, conduzindo à diluição do cabelo e finalmente à queda de cabelo. Em um estudo novo, os pesquisadores da universidade médica e dental do Tóquio (TMDU) e a universidade do Tóquio identificaram um mecanismo novo por que os folículo de cabelo perdem suas capacidades regenerativas.

Os folículo de cabelo são os mini-órgãos de que o cabelo novo cresce constantemente. A base para o crescimento novo do cabelo é a função apropriada de células estaminais do folículo de cabelo (HFSCs). HFSCs submete-se a divisões de pilha simétrica e assimétrica cíclicas (SCDs e ACDs).

SCDs gera duas pilhas idênticas que vão sobre ter o mesmo destino, quando ACDs gerar uma pilha de diferenciação e uma célula estaminal derenovação. A combinação assegura-se de que a população da célula estaminal continue a existir, contudo como aqueles contribuem à perda de função de HFSC devido ao envelhecimento não é compreendido ainda completamente.

“Para divisões da função do tecido, a simétrica e a assimétrica de pilha apropriadas têm que estar no balanço,” diz o autor correspondente do IEM Nishimura do estudo. “Uma vez que as células estaminais se submetem preferencial a um de qualquer um ou, mais ruim ainda, afastam-se do processo típico de um ou outro tipo de divisão de pilha, o órgão sofre. Neste estudo, nós quisemos compreender como os jogos da divisão de célula estaminal no cabelo crescem durante o envelhecimento.”

Para conseguir seu objetivo, os pesquisadores investigaram a divisão de célula estaminal em HFSCs nos jovens e envelheceram ratos empregando dois tipos diferentes de ensaios: Análises da linha central da divisão do traçado e de pilha do destino da pilha. No anterior, HFSCs foi identificado por meio de uma proteína fluorescente assim que poderiam ser seguidos ao longo do tempo, quando nos últimos o ângulo da divisão de HFSC foi medido.

Impressionante, os pesquisadores podiam mostrar que quando HFSCs em ratos novos se submeteu a divisões de pilha simétrica e assimétrica típicas para regenerar os folículo de cabelo, durante o envelhecimento que adotaram um tipo senescent atípico de divisão de pilha assimétrica.

Mas por que o modo de divisão de pilha muda tão dràstica durante o envelhecimento? Para responder a esta pergunta, os pesquisadores centrados sobre os hemidesmosomes, uma classe de proteína que conectam as pilhas à matriz extracelular (ECM; proteínas que cercam pilhas). O Pilha-ECM foi sabido por muito tempo confer à polaridade às pilhas, isto é, que as pilhas podem detectar sua localização dentro de um espaço dado com a acção de proteínas específicas.

Os pesquisadores encontraram que durante o envelhecimento hemidesmosomal e proteínas da polaridade da pilha se torne desestabilizado, tendo por resultado a geração aberrante de diferenciar pilhas durante a divisão de HFSCs. Em conseqüência, HFSCs torna-se esgotado e perdido (conduzindo à diluição e à queda de cabelo do cabelo) ao longo do tempo.

Estes são os resultados impressionantes que mostram como os folículo de cabelo perdem sua capacidade para regenerar ao longo do tempo o cabelo. Nossos resultados podem contribuir à revelação de aproximações novas para regular o envelhecimento do órgão e doenças envelhecimento-associadas.”

Hiroyuki Matsumura, autor do estudo primeiro, universidade médica e dental do Tóquio

Source:
Journal reference:

Matsumura, H., et al. (2021) Distinct types of stem cell divisions determine organ regeneration and aging in hair follicles. Nature Aging. doi.org/10.1038/s43587-021-00033-7.