Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo

Causado pelo micróbio patogénico do coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2), a pandemia da doença 2019 do coronavirus (COVID-19) continua a wreak global dano. Entrementes, os cientistas competem para desenvolver a terapêutica e as vacinas para abrandar sua severidade e para controlar sua propagação.

Contudo, mais rapidamente o espalhamento e umas variações SARS-CoV-2 potencial mais fatais minaram esforços para girar a maré da pandemia. Os pesquisadores no departamento da microbiologia, Faculdade de Medicina de Icahn no monte Sinai New York, EUA, mostraram que SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo. Seus resultados foram publicados em The Lancet.

Estudo: SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo. Crédito de imagem: joshimerbin/Shutterstock
Estudo: SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo. Crédito de imagem: joshimerbin/Shutterstock

Fundo do estudo

Mais do que um ano na pandemia COVID-19, o vírus continua a espalhar, com as variações novas que emergem. Até agora, três variações são da preocupação especial:  o B.1.1.7 ou a variação de Reino Unido, o B.1.351 ou o sul - variação africana, e o P.1 ou a variação brasileira.

Os relatórios precedentes mostraram que as variações SARS-CoV-2 emergentes poderiam iludir os anticorpos de neutralização induzidos pela infecção ou pela vacinação precedente com as mutações na proteína do ponto. Isto inclui o domínio receptor-obrigatório (RBD).

A asparagina conhecida (N) à tirosina (Y) a substituição na posição 501 (N501Y), que esta presente nas variações B.1.1.7, B.1.351, e P.1, não parece impactar in vitro a neutralização de soros humanos convalescentes ou da cargo-vacinação.

Contudo, como o E484K encontrado nas linhagens B.1.351 e P.1, as substituições adicionais permitem a evasão dos anticorpos de neutralização. Isto significa que os povos que tiveram a infecção e as vacinas podem ainda obter contaminados com estas variações.

O estudo

Para chegar nos resultados do estudo, que foram publicados no jornal The Lancet, os pesquisadores conduziram in vitro ensaios do microneutralization com o vírus USA-WA1/2020 e um de recombinação (r) o vírus de SARS-CoV-2, que é similar a USA-WA1/2020 à exceção da mutação de E484K introduziu no domínio receptor-obrigatório do ponto (RBD).

Total, a equipe recolheu 34 soros dos participantes do estudo baseados em seu titer enzima-ligado SARS-CoV-2 do anticorpo do ensaio da imunoabsorção (ELISA). Mais, adicionaram os soros de cinco povos vacinados com Pfizer-BioNTech COVID-19 vacinal ou a vacina BNT162b2.

Os resultados do estudo mostraram que o vírus SARS-CoV-2 com E484K teve uma mais baixa eficiência da neutralização do soro do que o USA-WA1/2020 para amostras vacinadas e convalescentes.

Isto significa que a única mutação de E484K no RBD impacta o emperramento de anticorpos de neutralização polyclonal do soro. Uma perda de neutralização do vírus de recombinação de E484K pode resultar da eficiência diminuída da neutralização para soros com ponto baixo ou os níveis do moderado da imunoglobulina G (IgG) contra o SARS-CoV-2 cravam a proteína.

A única mutação, o E484k, nas linhagens B.1.351 e P.1, afectam a actividade de neutralização nos soros convalescentes, que eram daqueles que foram contaminadas com SARS-CoV-2 e soros da cargo-vacinação.

Entrementes, os soros que contêm titers altos da neutralização contra o USA-WA1/2020 esticam E484K ainda neutralizado rSARS-CoV-2. Daqui, as vacinações devem estimular os titers os mais altos da neutralização possíveis fazer o a maioria da protecção contra as tensões da ilusão do vírus.

A maioria de vacinas COVID-19 são consideradas regimes do principal-impulso. Devido à falta vacinal, alguns países recomendaram adiar a vacinação do impulsionador para proteger mais povos. Contudo, isto conduzirá a ter titers mais baixo de neutralização do anticorpo.

Nossos dados sugerem que isso uns mais baixos titers de neutralização do anticorpo possam ser problemáticos no contexto das variações SARS-CoV-2 recentemente emergentes, considerando que esta aproximação poderia deixar alguns vaccinees desprotegidos,” a equipe notável.

A equipe igualmente recomendou que os esforços mundiais da vacinação devem se centrar sobre inteiramente a vacinação de tantos como povos como possíveis. Para fazer isto, os responsáveis da Saúde públicos devem considerar usar estratégias da vacinação aos titers de neutralização induzidos do anticorpo da elevação.

Até agora, sobre 135,74 milhão casos de COVID-19 foram relatados. Destes, 2,93 milhões morreram. Os Estados Unidos relatam 31,18 milhão infecções e sobre 561.000 mortes.

Journal reference:
Angela Betsaida B. Laguipo

Written by

Angela Betsaida B. Laguipo

Angela is a nurse by profession and a writer by heart. She graduated with honors (Cum Laude) for her Bachelor of Nursing degree at the University of Baguio, Philippines. She is currently completing her Master's Degree where she specialized in Maternal and Child Nursing and worked as a clinical instructor and educator in the School of Nursing at the University of Baguio.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Laguipo, Angela. (2021, April 12). SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo. News-Medical. Retrieved on September 17, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20210412/SARS-CoV-2-spike-E484K-mutation-reduces-antibody-neutralization.aspx.

  • MLA

    Laguipo, Angela. "SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo". News-Medical. 17 September 2021. <https://www.news-medical.net/news/20210412/SARS-CoV-2-spike-E484K-mutation-reduces-antibody-neutralization.aspx>.

  • Chicago

    Laguipo, Angela. "SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20210412/SARS-CoV-2-spike-E484K-mutation-reduces-antibody-neutralization.aspx. (accessed September 17, 2021).

  • Harvard

    Laguipo, Angela. 2021. SARS-CoV-2 a mutação do ponto E484K reduz a neutralização do anticorpo. News-Medical, viewed 17 September 2021, https://www.news-medical.net/news/20210412/SARS-CoV-2-spike-E484K-mutation-reduces-antibody-neutralization.aspx.