Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O epitélio nasal em infantes recém-nascidos expressa menos receptors para SARS-CoV-2 do que adultos

Um relatório novo em British Medical Journal indica que os neonatos têm uma abundância mais baixa de receptors da entrada para o coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2), o micróbio patogénico responsável para a pandemia da doença 2019 do coronavirus (COVID-19).

Infecção SARS-CoV-2 suave e assintomática nas crianças

A infecção SARS-CoV-2 é tipicamente suave nas crianças, incluindo infantes, termo e prematuro. Isto é paradoxal desde que estão geralmente no maior risco das infecções, se bacteriano ou viral.

A transmissão vertical da matriz ao feto é igualmente muito rara nos casos da infecção SARS-CoV-2 materna. Estes fenômenos foram atribuídos a um de baixa frequência dos receptors da pilha de anfitrião tais como a enzima deconversão 2 (ACE2), que negocia a entrada viral, no epitélio da via aérea nas crianças comparadas aos adultos.

Sistema nasal

Sistema nasal. Crédito de imagem: Design_Cells/Shutterstock.com

Alvos do estudo

O estudo actual centrado sobre a medição do nível de expressão do ácido ribonucléico do mensageiro (mRNA) que transcreve os genes que codificam estes receptors. Estes incluem ACE2, assim como protease 2 do serine da transmembrana (TMPRSS2), e neuropilin 1 (NRP1), e neuropilin 2 (NRP2).

Estes são todos os factores que actuam na cooperação para negociar a entrada de ACE2 nas pilhas de anfitrião. O estudo igualmente incluiu a medida da expressão do mRNA para insulina-como o receptor do factor de crescimento um (IGF1R), uma molécula que negociasse os efeitos de um factor vital da entrada para o vírus syncytial respiratório (RSV).

O estudo incluiu 28 neonatos, 17 deles que são nascidos no termo. As amostras nasais do epitélio foram recolhidas e a expressão destes receptors foi avaliada usando o PCR do qRT.

Que eram os resultados?

Os pesquisadores encontraram que a expressão de quatro dos cinco receptors era diferente em bebês recém-nascidos em 24 horas após o nascimento, comparado aos adultos. Isto é, os bebês recém-nascidos, se termo ou prematuro, tiveram marcada níveis inferiores da expressão dos genes que codificam ACE2, TMPRSS2, NRP1, e os genes NRP2 compararam aos adultos.

Quando se trata de IGF1R, a expressão deste gene estava muito menos somente nos neonates do termo comparados aos adultos. Em nenhuns dos genes havia toda a diferença significativa entre o termo e neonatos prematuros.

Os resultados mostram que os adultos têm uma abundância mais alta de mRNA codificar as duas moléculas do receptor, ACE2 e TMPRSS2, do que em infantes recém-nascidos, se nascido no termo ou prematuro. Além, os cofactor NRP1 e NRP2 exigidos para a entrada viral através dos receptors ACE2 são expressados igualmente a níveis mais altos nos adultos.

Os baixos níveis destas moléculas nos infantes neste tempo podem explicar, pelo menos na parte, o desprezado da transmissão viral das matrizes contaminadas ao feto ou recém-nascido. Além disso, isto pode igualmente explicar porque a infecção severa é rara nesta classe etária.

Outros mais cedo estudam mostraram baixos níveis de ACE2 em amostras nasais das crianças envelhecidas 4-10 anos em relação aos adultos.

Os níveis TMPRSS2 igualmente mostram um aumento idade-dependente e são conseqüentemente mais baixos nas crianças. Esta enzima é responsável para ativar ou aprontar a proteína viral do ponto, que facilita a fusão viral à entrada da membrana de pilha e da pilha. Este estudo é o primeiro para demonstrar uma mais baixa expressão TMPRSS2 nos neonatos.

Nenhum risco adicional em infantes prematuros

Desde que o nascimento prematuro é sabido para ser uma infecção SARS-CoV-2 materna de seguimento mais comum, os resultados que os infantes prematuros têm níveis comparáveis de receptors da entrada enquanto os infantes de termo indicam que não estão no risco adicional para a infecção da matriz contaminada.

Tomados junto, estes resultados sugerem que os infantes prematuros possam ser menos suscetíveis a COVID-19 severo do que a muitas outras infecções e levar o risco comparável com os neonatos do termo.”

Advertências

O estudo era muito pequeno, com os menos de 30 infantes recém-nascidos. Em segundo lugar, os pesquisadores analisaram somente a expressão genética um pouco do que a expressão da proteína e assim podem ter faltado todo o regulamento da cargo-transcrição dos receptors.

Em terceiro lugar, é possível que mediram os formulários não-funcionais funcionais e truncados de ACE2, conduzindo falsa a um nível elevado de expressão deste receptor, comparada à abundância real. O último isoform é induzido por infecções virais, provavelmente pela interferona, e estes receptors não ligam a SARS-CoV-2. Contudo, a medida do número total de isoforms não pode adversamente ter impactado os resultados do estudo, como todos os infantes recém-nascidos neste estudo não mostraram nenhum sinal ou sintoma de COVID-19.

Que é a conclusão?

Este estudo indica que a expressão dos receptors da entrada SARS-CoV-2 no epitélio nasal do termo e de neonatos prematuros é mais baixa comparada com os adultos. Isto pode contribuir às baixas taxas de transmissão e falta da infecção SARS-CoV-2 severa nos neonatos, mas os estudos são justificados mais.”

Journal reference:
Dr. Liji Thomas

Written by

Dr. Liji Thomas

Dr. Liji Thomas is an OB-GYN, who graduated from the Government Medical College, University of Calicut, Kerala, in 2001. Liji practiced as a full-time consultant in obstetrics/gynecology in a private hospital for a few years following her graduation. She has counseled hundreds of patients facing issues from pregnancy-related problems and infertility, and has been in charge of over 2,000 deliveries, striving always to achieve a normal delivery rather than operative.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Thomas, Liji. (2021, May 19). O epitélio nasal em infantes recém-nascidos expressa menos receptors para SARS-CoV-2 do que adultos. News-Medical. Retrieved on September 26, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20210519/Nasal-epithelium-in-newborn-infants-express-fewer-receptors-for-SARS-CoV-2-than-adults.aspx.

  • MLA

    Thomas, Liji. "O epitélio nasal em infantes recém-nascidos expressa menos receptors para SARS-CoV-2 do que adultos". News-Medical. 26 September 2021. <https://www.news-medical.net/news/20210519/Nasal-epithelium-in-newborn-infants-express-fewer-receptors-for-SARS-CoV-2-than-adults.aspx>.

  • Chicago

    Thomas, Liji. "O epitélio nasal em infantes recém-nascidos expressa menos receptors para SARS-CoV-2 do que adultos". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20210519/Nasal-epithelium-in-newborn-infants-express-fewer-receptors-for-SARS-CoV-2-than-adults.aspx. (accessed September 26, 2021).

  • Harvard

    Thomas, Liji. 2021. O epitélio nasal em infantes recém-nascidos expressa menos receptors para SARS-CoV-2 do que adultos. News-Medical, viewed 26 September 2021, https://www.news-medical.net/news/20210519/Nasal-epithelium-in-newborn-infants-express-fewer-receptors-for-SARS-CoV-2-than-adults.aspx.