Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

O estudo examina varreduras de cérebro dos pacientes COVID-19

Em um jornal da análise de Neuroimaging dos dados obtidos de 193 pacientes com COVID-19 que teve a imagem lactente do cérebro e/ou da espinha e uma punctura lombar devido aos sintomas neurológicos, os investigador encontraram que os resultados da imagem lactente estiveram relacionados à presença de SARS-CoV-2 no líquido cerebrospinal.

Os resultados foram chamados lesões do hyperintense do sistema nervoso central e realce leptomeningeal. Dez por cento dos pacientes com as lesões do hyperintense no cérebro/espinha tiveram um resultado da análise positivo do PCR para SARS-CoV-2 no líquido cerebrospinal, comparado sem pacientes sem as lesões do hyperintense no cérebro/espinha.

Twenty-five por cento dos pacientes com realce leptomeningeal tiveram um resultado da análise positivo do PCR para SARS-CoV-2 no líquido cerebrospinal, comparado com os 5% dos pacientes sem o realce leptomeningeal.

Compreender o relacionamento entre a imagem lactente e os resultados do líquido cerebrospinal pode melhorar a compreensão de sintomas neurológicos nos pacientes com COVID-19. Embora as lesões do hyperintense no cérebro/espinha e no realce leptomeningeal sejam associadas com a presença de SARS-CoV-2 no líquido cerebrospinal, é importante reconhecer que um PCR SARS-CoV-2 positivo no líquido cerebrospinal é raro.”

Ariane Lewis, DM, autor principal do estudo, centro médico de NYU Langone

“Estes resultados da imagem lactente são predominante o resultado da inflamação, hipóxia, ou isquemia, um pouco do que a infecção, do sistema nervoso central,” disse o autor principal Ariane Lewis, DM, do centro médico de NYU Langone.

Source:
Journal reference:

Lewis, A., et al. (2021) COVID-19 associated brain/spinal cord lesions and leptomeningeal enhancement: A meta-analysis of the relationship to CSF SARS-CoV-2. Journal of Neuroimaging.  
doi.org/10.1111/jon.12880.