Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Os doutores da universidade de RUDN encontram alterações no perfil do ácido aminado do soro nas crianças com ADHD

Os doutores da universidade de RUDN encontraram alterações no perfil do ácido aminado do soro nas crianças com desordem da hiperactividade do deficit de atenção (ADHD). Os resultados ajudarão a compreender o mecanismo da desordem e a desenvolver estratégias novas do tratamento. O estudo é publicado nos relatórios do Biomedical do jornal.

A desordem da hiperactividade do deficit de atenção (ADHD) é uma desordem neurodevelopmental que se manifeste na infância. As crianças com ADHD encontram difícil concentrar e controlar seu impulsivity. Sabe-se que ADHD está manifestado igualmente a nível do neurochemical -- por exemplo, o trabalho da dopamina e do norepinephrine é interrompido. Contudo, não há ainda nenhum dados definitivo em como o responsável para o perfil dos ácidos aminados da função do cérebro muda em ADHD. Embora as drogas que consistem em ácidos aminados sejam usadas frequentemente para o tratamento de ADHD. Os cientistas da universidade de RUDN detectaram as alterações do perfil do ácido aminado no soro de sangue nas crianças com ADHD.

Os “ácidos aminados servem um papel significativo na revelação e no funcionamento do cérebro. Em particular, determinados ácidos aminados ou seus precursores são bem conhecidos ser envolvidos na sinalização neuronal como neurotransmissor. Correspondentemente, o rompimento do metabolismo do ácido aminado conduz às desordens neurológicas significativas, particularmente nas crianças. Conseqüentemente, desembaraçar os mecanismos subjacentes potenciais implicados na patogénese de ADHD é essencial para melhorar nossa compreensão da desordem e uma revelação mais adicional das estratégias de gestão”, Anatoly Skalny, DSc, cabeça do departamento de RUDN de elementos médicos estuda

102 crianças envelhecidas 7 a 14 anos foram envolvidas no estudo. 71 delas foi diagnosticado com ADHD, o resto dos participantes era neurotypical (sem desordens diagnosticadas). O nível de ácidos aminados no soro de sangue foi medido usando a cromatografia líquida. Então os cientistas compararam os dados obtidos nas crianças com o ADHD e nas crianças neurotypical que usam métodos estatísticos.

Despejou que o perfil do ácido aminado do soro nas crianças com ADHD difere das crianças neurotypical. O Histidine, a glutamina, e os níveis do proline foram encontrados para ser 29%, 10%, e 20% mais baixo, respectivamente. O ácido Aspartic e o glutamato foram encontrados para ser 7% mais altos, e hydroxyproline-42% mais alto. Em conformidade, a relação da glutamina ao glutamato nas crianças com ADHD é 28% mais baixo do que o normal, e a relação do proline ao hydroxyproline é 29% mais baixo. A primeira relação é um dos indicadores da transmissão de impulsos de nervo, e a segunda pode ser um marcador das desordens do metabolismo e do tecido conjuntivo do colagénio. As doenças relacionadas são consideradas às vezes ser associadas com o ADHD.

As alterações observadas em pro/Hypro e níveis e relações de Gln/Glu são associadas provavelmente com a patologia e as alterações de coexistência do tecido conjuntivo na neurotransmissão glutamatergic em ADHD, respectivamente. Contudo, promova in vivo e os estudos são exigidos in vitro a fim investigar os mecanismos detalhados que ligam o metabolismo do ácido aminado com o ADHD.”

Anatoly Skalny, DSc, cabeça do departamento de RUDN de elementos médicos estuda

Source:
Journal reference:

Skalny, A.V., et al. (2021) Alterations in serum amino acid profiles in children with attention deficit/hyperactivity disorder. Biomedical Reports. doi.org/10.3892/br.2021.1423.