Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A radioterapia INSTANTÂNEA podia revolucionar os tratamentos futuros do tumor

Poderia transformar-se uma descoberta para os tratamentos futuros do tumor com íons pesados e pavimentar maneiras novas: Na Justo-Fase actual 0 do período da experiência, o für Schwerionenforschung de GSI Helmholtzzentrum e a FEIRA futura do centro do acelerador sucederam em executar uma experiência do FLASH do íon do carbono pela primeira vez.

Os cientistas envolvidos podiam conseguir as taxas de dose muito alta exigidas e irradiar tumores. O sucesso era um esforço colectivo do departamento da biofísica de GSI e do grupo do acelerador no terreno de GSI/FAIR na colaboração próxima com o centro de investigação do cancro alemão DKFZ e o centro da terapia do íon (HIT) de Heidelberg.

O assunto da irradiação INSTANTÂNEA é no foco forte no mundo inteiro e é igualmente um assunto de pesquisa principal dentro da radiobiologia clínica na biofísica de GSI. O método INSTANTÂNEO é um método altamente prometedor novo da radioterapia. A palavra “flash” refere o relâmpago.

Caber àquele, na medicina da radiação, isto significa a radiação ultra-curto e ultra-alta, onde a dose do tratamento é entregada em secundário-segundos calendários. O alvo da irradiação INSTANTÂNEA é aplicar muito uma dose muito alta em um curto período de tempo. A radioterapia tradicional, assim como a terapia do protão ou do íon, entregam doses menores da radiação a um paciente durante um período prolongado, visto que a radioterapia INSTANTÂNEA é pensada para exigir somente algumas irradiações curtos, menos de 100 milissegundos toda duráveis.

In vivo as investigações recentes mostraram, no campo da radiação de elétron, que o método INSTANTÂNEO com uma taxa de dose ultra-alta é menos prejudicial ao tecido saudável, mas apenas tão eficiente quanto a radiação convencional da dose-taxa inibir o crescimento do tumor. Tal efeito não foi demonstrado ainda para o protão e para a irradiação do feixe de íon, que é a base da terapia do tumor com os íons do carbono desenvolvidos em GSI. Há ainda muita pesquisa a ser feita aqui. Os resultados da experiência actual em GSI agora estão sendo avaliados e contribuirão ao conhecimento novo.

Contudo, o assunto é não somente um grande desafio scientifically, mas igualmente tècnica: Até aqui, a técnica INSTANTÂNEA foi somente aplicável usando aceleradores do elétron e de protão. Quando as taxas de dose exigidas para elétrons e protão puderem ser conseguidas com um ciclotrão (acelerador circular), esta é mais difícil com os synchrotrons exigidos na terapia pesada do íon, tal como o SIS18 em GSI.

É por isso a experiência JUSTA actual da fase 0 é uma etapa muito crucial: Os agradecimentos às melhorias na facilidade existente do acelerador de GSI como parte das preparações para a FEIRA, a taxa de dose necessária na escala do milissegundo podem agora igualmente ser conseguidos para o carbono. Contudo, muitas revelação e pesquisa técnicas são ainda necessários, antes que o procedimento esteja avançado tècnica bastante a ser usados rotineiramente em pacientes.

O professor Marco Durante, cabeça do departamento da pesquisa da biofísica de GSI, era muito satisfeito com o sucesso importante na irradiação INSTANTÂNEA:

É um método progressista que poderia significativamente aumentar o indicador terapêutico na radioterapia. Eu estou muito feliz que os pesquisadores e a equipe do acelerador podiam demonstrar a possibilidade para criar circunstâncias com os feixes do carbono que são necessários para a terapia INSTANTÂNEA dos tumores. Se nós podemos combinar o grandes efeito e precisão da terapia pesada do íon com a irradiação INSTANTÂNEA ao manter a eficácia e ao causar pouco dano ao tecido saudável, este poderia pavimentar a maneira de uma radioterapia futura diversos anos a partir de agora”.

O director administrativo científico de GSI e o JUSTO, professor Paolo Giubellino, são deleitados igualmente muito: O „a combinação de experiência na excelência da biofísica e da medicina assim como da engenharia permite que às primeiras experiências da mundo-classe a irradiação INSTANTÂNEA com feixes de íon seja executada. Isto podia conduzir aos complementos importantes às radioterapias existentes. As aplicações na terapia do tumor são uma das áreas de pesquisa que podem tirar proveito das intensidades aumentadas recentes de aceleradores de GSI. Contudo, a radiobiologia moderna tirará proveito substancialmente dos feixes com mesmo intensidades mais altas, tais como nós terá na facilidade JUSTA actualmente sob a construção. O FLASH é um primeiro exemplo destes sentidos futuros do trabalho”.