Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Evidência para a segurança da dose de impulsionador vacinal de Pfizer-BioNTech's COVID-19

Os pesquisadores nos Estados Unidos e na Israel conduziram um estudo que demonstra a segurança de administrar uma terceira dose (do impulsionador) da vacina de Pfizer-BioNTech's BNT162b2 para proteger contra a infecção com coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2) - o agente que causa a doença 2019 do coronavirus (COVID-19).

Estudo: reacções Auto-relatadas e fisiológicos à terceira dose vacinal de BNT162b2 mRNA COVID-19 (impulsionador). Crédito de imagem: guteksk7/ShutterstockEstudo: reacções Auto-relatadas e fisiológicos à terceira dose vacinal de BNT162b2 mRNA COVID-19 (impulsionador). Crédito de imagem: guteksk7/Shutterstock

Os resultados do estudo de mais de 1.500 indivíduos que tinham recebido pelo menos uma dose da vacina mostraram que as reacções locais e sistemáticas que seguem uma terceira dose eram muito similares àquelas observadas depois da segunda dose, que tem sido mostrada já para ser segura nos ensaios clínicos.

Além disso, as mudanças observadas depois de uma terceira dose, incluir auto-relatou reacções e indicadores fisiológicos objetivos, retornada a sua linha de base nivelam no prazo de três dias, dizem a equipe da universidade de Tel Aviv, da Universidade de Stanford em Califórnia, e dos serviços dos cuidados médicos de Maccabi em Tel Aviv.

“Nosso trabalho mais adicional apoia a segurança de uma terceira dose vacinal de COVID-19 BNT162b2 (impulsionador) de um subjetivo e uma perspectiva objetiva,” escreve Erez Shmueli e colegas.

Uma versão da pré-impressão do artigo de investigação está disponível no server do medRxiv* quando o artigo se submeter à revisão paritária.

O governo israelita iniciou uma campanha do tiro de impulsionador

Embora a vacina BNT162b2 desenvolvida por Pfizer-BioNTech exibisse a eficácia alta (93,7%) contra (alfa) a variação B.1.1.7 de SARS-CoV-2, os estudos recentes mostraram uma eficácia reduzida (88%) contra a variação mais recentemente emersa do delta (B.1.617.2) do interesse.

O 30 de julho de 2021th, o governo israelita iniciou uma campanha incomparável, pro-activo, nacional, oferecendo um terceiro (impulsionador) tiro vacinal de BNT162b2 a todos os indivíduos envelhecidos sobre 60 anos.

O 13 de agostoth, a campanha foi expandida para incluir aquelas envelhecidas sobre 50 anos. Daqui até o 29 de agostoth, foi estendida a qualquer um na população geral que tinha recebido uma segunda dose mais de cinco meses previamente.

Contudo, “a informação limitada está disponível na segurança de uma dose BNT162b2 terceiro, com tal vacina do impulsionador a ser autorizada ainda pelos E.U. Food and Drug Administration para a população geral,” diga os pesquisadores.

“Quando a evidência recente mostrar que uma terceira dose BNT162b2 em indivíduos immunocompromised tem um perfil de segurança favorável, um ensaio clínico formal para avaliar a segurança de uma terceira dose (do impulsionador) na população geral não foi estabelecido ainda inteiramente.”

Que os pesquisadores fizeram?

Erez Shmueli e colegas exps para avaliar as reacções auto-relatadas e fisiológicos a uma terceira dose da vacina BNT162b2.

A equipe seguiu uma grande coorte de 2.848 participantes do estudo em perspectiva, entre quem 1.503 participantes (envelhecidos 19 a 88 anos) tinham recebido pelo menos uma dose da vacina BNT162b2 entre o 20 de dezembro de 2020th 6 de setembro de 2021th.

Destes 1.503 participantes, 1.231 tinha recebido uma terceira dose vacinal.

Cada participante recebeu uma aplicação móvel dedicada que recolhesse questionários diariamente auto-relatados em reacções locais e sistemáticas e indicadores do bem estar sobre 21 dias, começando sete dias antes da vacinação (níveis da linha de base).

Os participantes foram equipados igualmente com um perseguidor da aptidão (smartwatch) que monitorasse continuamente diversas medidas fisiológicos, incluindo a frequência cardíaca e a variabilidade da frequência cardíaca.

Que o estudo encontrou?

as mudanças locais e sistemáticas Auto-relatadas que seguem um impulsionador dose vacinal eram similares àquelas relatadas depois da segunda dose.

Os tipos de reacções que mais frequentemente foram relatadas (fadiga, dor de músculo, dor de cabeça, febre, e frios) retornado à linha de base nivelam entre quase todos os participantes no prazo de três dias.

“Notàvel, estas tendências são consistentes com as aquelas relatadas no primeiras e segundo ensaio clínico vacinal da dose BNT162b2 mRNA,” diz a equipe.

De acordo com os indicadores auto-relatados do bem estar, os participantes experimentaram uma redução significativa em níveis do humor, em qualidade do sono, em duração do esporte, e em um aumento notável nos níveis de esforço, comparados com os níveis da linha de base, durante os primeiros dois dias que seguem a vacina do impulsionador.

Além disso, estas mudanças desvaneceram-se no prazo de três dias, e uma tendência similar foi observada depois da segunda dose.

A análise das medidas fisiológicos objetivas recolhidas pelo smartwatch revelou um aumento considerável na frequência cardíaca e na variabilidade da frequência cardíaca nos primeiros dois dias que seguem o recibo da terceira dose. Estas medidas igualmente retornaram aos níveis da linha de base no prazo de três dias.

Todas as tendências observadas eram consistentes independentemente da idade, do género, ou de todos os problemas médicos subjacentes.

Que a equipe concluiu?

A equipe diz que o estudo apoia a segurança a curto prazo de uma dose vacinal do terceiro impulsionador BNT162b2 e abranda, na parte, os interesses em relação a seus efeitos a curto prazo.

“Nossa análise dos dados detalhados em cada participante examina a segurança de uma terceira (impulsionador) dose vacinal de uma perspectiva subjetiva (questionário paciente) e uma perspectiva objetiva (dados do smartwatch),” escreve Shmueli e colegas.

Os pesquisadores igualmente dizem que o médico e as comunidades científicas podem tirar proveito significativamente dos dados pela maior parte imparciais gerados por tecnologias digitais wearable da saúde.

“Nossos resultados poderiam igualmente ser do interesse aos responsáveis da Saúde públicos e outras partes interessadas, porque é importante que as medidas objetivas estão dadas a atenção na avaliação crítica dos ensaios clínicos,” concluem a equipe.

observação *Important

o medRxiv publica os relatórios científicos preliminares que par-não são revistos e, não devem conseqüentemente ser considerados como conclusivos, guia a prática clínica/comportamento saúde-relacionado, ou tratado como a informação estabelecida.

Journal reference:

Mofaz, M. et al. (2021) "Self-reported and physiological reactions to the third BNT162b2 mRNA COVID-19 (booster) vaccine dose". medRxiv. doi: 10.1101/2021.09.15.21263633.

Sally Robertson

Written by

Sally Robertson

Sally first developed an interest in medical communications when she took on the role of Journal Development Editor for BioMed Central (BMC), after having graduated with a degree in biomedical science from Greenwich University.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Robertson, Sally. (2021, September 22). Evidência para a segurança da dose de impulsionador vacinal de Pfizer-BioNTech's COVID-19. News-Medical. Retrieved on December 06, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20210922/Evidence-for-safety-of-Pfizer-BioNTeche28099s-COVID-19-vaccine-booster-dose.aspx.

  • MLA

    Robertson, Sally. "Evidência para a segurança da dose de impulsionador vacinal de Pfizer-BioNTech's COVID-19". News-Medical. 06 December 2021. <https://www.news-medical.net/news/20210922/Evidence-for-safety-of-Pfizer-BioNTeche28099s-COVID-19-vaccine-booster-dose.aspx>.

  • Chicago

    Robertson, Sally. "Evidência para a segurança da dose de impulsionador vacinal de Pfizer-BioNTech's COVID-19". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20210922/Evidence-for-safety-of-Pfizer-BioNTeche28099s-COVID-19-vaccine-booster-dose.aspx. (accessed December 06, 2021).

  • Harvard

    Robertson, Sally. 2021. Evidência para a segurança da dose de impulsionador vacinal de Pfizer-BioNTech's COVID-19. News-Medical, viewed 06 December 2021, https://www.news-medical.net/news/20210922/Evidence-for-safety-of-Pfizer-BioNTeche28099s-COVID-19-vaccine-booster-dose.aspx.