Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A vacina neutralizada da poliomielite induz os anticorpos que obstruem a síntese do RNA SARS-CoV-2

O coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2) causou a doença actual 2019 do coronavirus (COVID-19). Este praga moderno fechou o curso, o negócio, a educação, e a actividade de lazer por meses enquanto SARS-CoV-2 espalhou rapidamente para contaminar em todo o mundo centenas de milhões.        Conseguir a imunidade do rebanho transformou-se uma prioridade máxima e uma que pareceu ser dentro da vista uma vez as primeiras vacinas foi desenvolvido e encontrou para ser segura e altamente eficaz.

Contudo, o custo da vacinação, de problemas logísticos, e da emergência de variações anticorpo-resistentes de desafios formidáveis da pose SARS-CoV-2 a este objetivo. Um estudo novo interessante publicado no medRxiv* da pré-impressão introduz a possibilidade que a vacina neutralizada da poliomielite, que está entre as vacinas universais da primeira infância, pode induzir os anticorpos que inibem a síntese do ácido SARS-CoV-2 nucleico.

Estudo: A vacina neutralizada do poliovírus induz os anticorpos que inibem a síntese do RNA de SARS-CoV-2: Uma aberto-etiqueta, ensaio clínico da vacina do pre-cargo. Crédito de imagem: Bernard Chantal/Shutterstock.com

Fundo

As primeiras quatro vacinas COVID-19 a ser tornadas incluem as vacinas da plataforma do ácido nucleico de Pfizer/BioNTech e Moderna, assim como as vacinas do vector do vírus adenóide de AstraZeneca e de Johnson & Johnson. Todas as vacinas foram confirmadas para ser capazes de reduzir o risco de hospitalização relativa COVID-19 por 71% ou mais.

Apesar do desenvolvimento intensivo destas vacinas e de muitas outro, apenas sobre um terço dos povos do mundo foram vacinados inteiramente. Além do que os desafios acima mencionados, a hesitação vacinal devido às dúvidas sobre a segurança vacinal que provem da velocidade inaudita da revelação, assim como o uso de plataformas novas, igualmente afectaram o desenrolamento vacinal.

Que uma existência, de uso geral, e a vacina confiada tiveram a capacidade para induzir a imunidade humoral encontrando contra SARS-CoV-2 seria conseqüentemente extremamente gratificante.

A base racional para procurar os anticorpos anti-SARS-CoV-2 entre aqueles induzidos por outras vacinas vem dos dados adiantados recolhidos durante o esforço de revelação vacinal. Estes dados foram baseados na hipótese que as vacinas aos vírus que têm estrutural ou similaridades mecanicistas a este micróbio patogénico puderam induzir anticorpos a eles.

Isto aplica-se especificamente à vacina do poliovírus, com sua proteína não-estrutural nsp12, igualmente chamada ácido ribonucléico (RNA) - polimerase de RNA dependente (RdRp). Esta enzima é essencial para todos os vírus do RNA, porque é necessário para a síntese do RNA viral e da réplica viral. O poliovírus RdRp é estreitamente relacionado ao nucleoprotein SARS-CoV-2, que é necessário para o conjunto viral e a réplica.

Como tal, os pesquisadores tentaram desenvolver as drogas antivirosas específicas que visam o RdRp, incluindo o remdesivir. No papel actual, esta possibilidade é explorada mais.

Os anticorpos ao SARS-CoV-2 RdRp ligam ao poliovírus RdRp, chamado 3Dpol, em uns ou vários locais. Desde que a proteína 3Dpol é incorporada na vacina da poliomielite, é provável que esta vacina poderia eficazmente apoiar a resposta imune contra SARS-CoV-2. Um estudo serological recente mostrou aquele certamente, anticorpos a SARS-CoV-2 pode ser induzido pela vacina do poliovírus.

Ou seja a vacina neutralizada da poliomielite (IPV) induz a imunidade heterologous tais que as T-pilhas da memória podem visar os resumos compartilhados entre o poliovírus e o SARS-CoV-2. Conseqüentemente, há uma possibilidade que o IPV pode induzir uma resposta imune eficaz contra SARS-CoV-2 e impedir a réplica viral, assim indicando que o SARS-CoV-2 RdRp é um outro alvo para o anticorpo e a revelação vacinal.

Resultados do estudo

O estudo actual incluiu 300 participantes, com uma idade média de 51 anos, rachou-os quase ingualmente entre homens e fêmeas. Nenhuns destes indivíduos tiveram uma história de COVID-19 ou de tomar toda a vacina COVID-19. Nenhuns tinham tomado a vacina do poliovírus dentro dos últimos 12 anos.

Todos receberam uma dose do IPV intramuscular. No dia 28, seu sangue foi testado para anticorpos do poliovírus, incluindo anticorpos de anti-3Dpol, e as amostras dos participantes' foram comparadas às amostras da linha de base recolhidas antes da imunização. Nenhum efeito secundário sério foi relatado da imunização dentro da primeira semana após o tiro.

Comparação da pre-inoculação dos titers do anticorpo (dia 1) contra a cargo-inoculação (dia 28±3). Os resultados de ELISA das 298 amostras emparelhadas do soro demonstram que a inoculação com a vacina neutralizada do poliovírus (IPV) aumenta significativamente os titers de anticorpos de anti-3Dpol (polimerase de RNA RNA-dependente, RdRp) nos adultos (t-teste dois-atado, p<0.001).

Cinco participantes, ou menos de 2%, positivo testado para COVID-19 dentro do período de 28 dias; contudo, somente os sintomas suaves tais como a febre, o cansaço, e uma garganta inflamada foram relatados, que resolvesse no prazo de 3 dias. Até à data da tâmara, nenhuma hospitalização ou morte foram relatadas.

Os anticorpos de Anti-3Dpol aumentaram da linha de base durante os próximos 28 dias em 85% dos participantes, quando 12% mostrou uma diminuição. Aproximadamente 2% eram inalterados porque tiveram níveis altos do anticorpo na linha de base.

A inibição potencial de síntese do RNA SARS-CoV-2 foi avaliada igualmente em termos da actividade de obstrução do soro contra 3Dpol.

Das aproximadamente 300 amostras da cargo-vacinação, 54 foram testados aleatòria para a actividade da polimerase de SARS-CoV-2 RdRp. Com tal fim, a actividade da polimerase de SARS-CoV-2 RdRp downregulated em 94% dos participantes, assim demonstrando esse cargo-IPV, a síntese viral de RdRp foi inibida. Em outros três casos, os valores de RdRp foram aumentados.

Apesar da variação individual, IPV mostra sua capacidade para reduzir o risco de doença progressiva em casos de COVID-19-positive. Somente três dos 54 indivíduos eram prováveis ter a réplica viral que poderia conduzir à doença sintomático.

Estes soros poliomielite-imunes da mostra dos resultados são muito prováveis inibir em certa medida a síntese do RNA SARS-CoV-2, desse modo afetando o processo viral da réplica.”

Implicações

Os resultados do estudo actual mostram que IPV aumenta a actividade de anti-3Dpol nos adultos, especialmente quando seus titers da linha de base são baixos. Os soros que contêm anticorpos significativos do anti-poliovírus podiam inibir a síntese do RNA SARS-CoV-2.

O estudo igualmente demonstra que IPV pode induzir anticorpos ao poliovírus em titers altos nos adultos, com todos os participantes que registram um aumento em titers do anticorpo na linha de base, à exceção daqueles que já tiveram titers pre-existentes altos.

Os soros imunes com anticorpos da poliomielite podiam obstruir a síntese do RNA SARS-CoV-2, assim impedindo a réplica viral. Sobre 95% dos soros mostrou tal actividade inibitório. Este resultado é provável ser extremamente válido na pandemia actual.  

Os resultados do estudo actual corroboram os resultados de um estudo serologic mais adiantado que mostre que os adultos que tinham recebido o IPV tiveram titers crescentes dos anticorpos de RdRp da anti-poliomielite (3Dpol) que eram cruz-reactivos com a proteína de SARS-CoV-2 RdRp. Se confirmado por uma experimentação controlada randomized, isto poderia significar que uma substituição válida do mRNA caro e o vírus adenóide vector vacinas com o IPV muito menos caro e prateleira-estável para a prevenção de COVID-19.

A maioria da população de mundo tem sido imunizada já contra o poliovírus como uma parte de programas da imunização da infância. Contudo, os níveis muito baixos do anticorpo nos adultos não são prováveis ser protectores contra COVID-19, fazendo os resultados deste estudo aplicam-se somente àqueles que receberam um IPV disparado dentro dos últimos 28 dias.

Importante, a coorte do estudo representou um espectro largo com ser a base de desordens médicas, os únicos critérios que são a ausência de infecção activa com todo o micróbio patogénico e a ausência de gravidez. Este era possível devido ao facto de que IPV é uma vacina inteiramente aprovada que fosse sabida para ser extremamente segura.

“Este ensaio clínico era o primeiro estudo de seu tipo para avaliar IPV no contexto da pandemia COVID-19.”

Uns estudos mais adicionais serão necessários avaliar o grau de protecção em subgrupos diferentes e contra as variações SARS-CoV-2 diferentes. Os estudos futuros podem igualmente incluir uma população maior em centros múltiplos para a maior generalização. Isto pode ajudar a compreender como a resposta imune a IPV ocorre em uma variedade de ajustes, através dos grupos de idade múltiplos e das origens étnicas.

Uma comparação dos soros dos indivíduos que receberam as vacinas COVID-19 e/ou a vacina de IPV igualmente seria útil, junto com um braço do placebo. A duração dos titers levantados do anticorpo deve igualmente ser avaliada após uma, dois, ou três doses de IPV.

Esta vacina prontamente disponível poderia ser meios inestimáveis para a protecção nos países recurso-deficientes que não podem ter o acesso a outras vacinas COVID-19. Quando os estudos maiores deverem mais validar esta reivindicação, os dados preliminares deste estudo reforçam resultados de um estudo retrospectivo prévio. Adicionalmente, este estudo incentiva uma consideração mais forte de usar IPV como um agente que terapêutico potencial que seja mais prontamente - disponível em países recurso-deficientes, assim como em uma vacina bem conhecida que possa ser vista como uma opção mais segura e mais extensamente confiada para populações vacina-hesitantes.”

observação *Important

o medRxiv publica os relatórios científicos preliminares que par-não são revistos e, não devem conseqüentemente ser considerados como conclusivos, guia a prática clínica/comportamento saúde-relacionado, ou tratado como a informação estabelecida.

Journal reference:
Dr. Liji Thomas

Written by

Dr. Liji Thomas

Dr. Liji Thomas is an OB-GYN, who graduated from the Government Medical College, University of Calicut, Kerala, in 2001. Liji practiced as a full-time consultant in obstetrics/gynecology in a private hospital for a few years following her graduation. She has counseled hundreds of patients facing issues from pregnancy-related problems and infertility, and has been in charge of over 2,000 deliveries, striving always to achieve a normal delivery rather than operative.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Thomas, Liji. (2021, October 10). A vacina neutralizada da poliomielite induz os anticorpos que obstruem a síntese do RNA SARS-CoV-2. News-Medical. Retrieved on December 05, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20211010/Inactivated-polio-vaccine-induces-antibodies-that-block-SARS-CoV-2-RNA-synthesis.aspx.

  • MLA

    Thomas, Liji. "A vacina neutralizada da poliomielite induz os anticorpos que obstruem a síntese do RNA SARS-CoV-2". News-Medical. 05 December 2021. <https://www.news-medical.net/news/20211010/Inactivated-polio-vaccine-induces-antibodies-that-block-SARS-CoV-2-RNA-synthesis.aspx>.

  • Chicago

    Thomas, Liji. "A vacina neutralizada da poliomielite induz os anticorpos que obstruem a síntese do RNA SARS-CoV-2". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20211010/Inactivated-polio-vaccine-induces-antibodies-that-block-SARS-CoV-2-RNA-synthesis.aspx. (accessed December 05, 2021).

  • Harvard

    Thomas, Liji. 2021. A vacina neutralizada da poliomielite induz os anticorpos que obstruem a síntese do RNA SARS-CoV-2. News-Medical, viewed 05 December 2021, https://www.news-medical.net/news/20211010/Inactivated-polio-vaccine-induces-antibodies-that-block-SARS-CoV-2-RNA-synthesis.aspx.