Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

Os cientistas desenvolvem um siRNA extremamente poderoso com actividade larga contra SARS-CoVs

Os pesquisadores em Alemanha desenvolveram uma aproximação prometedora a suprimir a réplica viral do coronavirus 2 da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2) - o agente que causa a doença 2019 do coronavirus (COVID-19).

A equipe - da universidade de Berlim técnica, da universidade livre de Berlim e do centro alemão para a pesquisa da infecção em Charitéplatz, Berlim - oito projetados RNAs de interferência pequeno (siRNAs) esse alvo uma região altamente conservada de SARS-CoV-2.

Como relatado nos vírus do jornal, o mais eficiente destes siRNAs - siCoV6 - inibiu significativamente a réplica dos virions SARS-CoV-2 e foi activo contra (alfa) a variação B.1.1.7.

Interessante, siCoV6 era mesmo altamente activo contra um membro da família SARS-CoV-1, apontando a um siRNA poderoso com actividade antivirosa larga contra os vírus SARS-CoV.

Jens Kurreck e colegas diz que esta actividade antivirosa larga faz a siCoV6 um candidato prometedor para o tratamento de infecções do coronavirus do SARS.

A revelação de antivirais eficazes é urgente necessário

Desde que a manifestação COVID-19 começou ao fim de dezembro de 2019, o agente causal SARS-CoV-2 contaminou mais de 238 milhões de pessoas e reivindicou as vidas de mais de 4,86 milhões.

Apesar da revelação e da aprovação bem sucedidas de diversas vacinas, as opções do tratamento para pacientes com doença severa são limitadas e as drogas antivirosas eficazes são urgente necessários.

O genoma do RNA SARS-CoV-2 é aproximadamente 30 kilobases de comprimento e códigos para 16 não proteínas estruturais do ‐ (nsp1-16) que são exigidas para a réplica do RNA.

Uma vez que SARS-CoV-2 incorporou uma pilha de anfitrião, todas estas proteínas directamente estão traduzidas e induzem a réplica do genoma do RNA.

Uma característica original dos coronaviruses é que não somente o RNA genomic completo, mas RNAs subgenomic está produzido igualmente. Este RNAs subgenomic todo compartilha do mesmo 5' a extremidade do ‐ (de ao redor 75 nucleotides), que é referida como de “a seqüência líder.”

Vista geral esquemática do genoma do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS e das seqüências do alvo dos siRNAs no 5
Vista geral esquemática do genoma do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS e das seqüências do alvo dos siRNAs no 5' ‐ UTR. (a) Vista geral esquemática do genoma do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS, do RNAs subgenomic e da estrutura do virion. O virion do coronavirus consiste na proteína estrutural do ponto (s), proteína de envelope (e), proteína da membrana (M) e nucleoprotein (N). O genoma encalhado único ‐ do RNA com polaridade positiva está encapsulado por N, quando os trimers do ‐ de S se projectarem do envelope derivado ‐ do vírus do anfitrião e se permitirem o emperramento às pilhas de anfitrião novas. Além do que o RNA genomic, nove RNAs subgenomic são sintetizados durante a réplica, que compartilham do mesmo 5' ‐ e de 3' extremidades do ‐. A caixa alaranjada representa o 5' mútuo extremidade do ‐, a seqüência de líder. (b) Vise seqüências dos siRNAs no 5' o ‐ UTR do ‐ 2. de CoV do ‐ do SARS. A seqüência de líder (luz - laranja) e a seqüência reguladora da transcrição (TRS, obscuridade - laranja) podem ser encontradas no 5' fim do ‐ do RNAs genomic e subgenomic. Os Nucleotides sem um asterisco diferem do ‐ de CoV do ‐ do SARS 1 5' seqüência do ‐ UTR.

Uma aproximação prometedora a inibir a réplica viral

Uma aproximação prometedora a inibir a réplica viral é o uso da interferência do RNA (RNAi) - um gene transcricional do ‐ eficiente do cargo que silencia o processo que pode ser provocado por siRNAs. Este processo conduz à degradação do RNA de mensageiro (mRNA) em uma maneira específica do ‐ da seqüência e inibe a expressão genética.

A escolha de objectivos da expressão genética com RNAi está sendo desenvolvida como uma estratégia terapêutica nova, e o ‐ numeroso de RNAi baseou agentes tem sido investigado previamente para tratar infecções virais. Os vírus do RNA tais como o ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS estão prometendo particularmente candidatos desde que não somente seus mRNAs mas igualmente seu RNA genomic podem directamente ser visados.

Na linha disto, Kurreck e os colegas e outros grupos de investigação têm mostrado previamente que a réplica de vírus do RNA tais como a gripe e a hepatite C pode eficazmente ser inibida por RNAi em modelos da vária pilha e da doença animal.

Que o estudo actual envolveu?

A equipe projectou e testou oito siRNAs dirigidos contra o 5' - a região untranslated (5' - UTR) de SARS-CoV-2.

O 5' o ‐ UTR são uma região altamente conservada que seja crucial para a réplica viral e a transcrição do RNA, fazendo lhe um alvo prometedor para o projecto de tratamentos baseados ‐ de RNAi.

Inibição de réplica do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS por siCoV6. (a) A réplica do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS (BetaCoV/Munich/BavPat2 ‐ ChVir1017/2020 do ‐ ChVir984) foi investigada pelo PCR quantitativo do ‐ do RT em pilhas de Vero E6. As pilhas de Vero E6 transfected com 0.1-150 nanômetros siCoV6 ou siCon de 100 nanômetro e contaminaram 24 h após o transfection com ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS em um MOI de 0,01. Subseqüentemente, as pilhas foram lavadas, media suplementados foram adicionadas e o RNA viral foi isolado do supernatant da cultura em 1 hpi, em 24 hpi e em hpi 48. Os equivalentes do genoma por mL (GE/mL) foram determinados pelo PCR quantitativo do ‐ do RT. O ± médio SEM de três experiências independentes é mostrado. O significado estatístico foi determinado por uma análise de variação univariate (uma maneira ANOVA do ‐); *** p <0.001. (b) Observação da morfologia da pilha. As pilhas eram 48 fixos h após a infecção com ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS e o efeito cytopathic da infecção viral foi documentado pela fotomicroscopia transmitida. Os dados representativos de três experiências independentes são mostrados. Barra da escala: μm 200.
Inibição de réplica do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS por siCoV6. (a) A réplica do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS (BetaCoV/Munich/BavPat2 ‐ ChVir1017/2020 do ‐ ChVir984) foi investigada pelo PCR quantitativo do ‐ do RT em pilhas de Vero E6. As pilhas de Vero E6 transfected com 0.1-150 nanômetros siCoV6 ou siCon de 100 nanômetro e contaminaram 24 h após o transfection com ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS em um MOI de 0,01. Subseqüentemente, as pilhas foram lavadas, media suplementados foram adicionadas e o RNA viral foi isolado do supernatant da cultura em 1 hpi, em 24 hpi e em hpi 48. Os equivalentes do genoma por mL (GE/mL) foram determinados pelo PCR quantitativo do ‐ do RT. O ± médio SEM de três experiências independentes é mostrado. O significado estatístico foi determinado por uma análise de variação univariate (uma maneira ANOVA do ‐); *** p <0.001. (b) Observação da morfologia da pilha. As pilhas eram 48 fixos h após a infecção com ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS e o efeito cytopathic (CPE) da infecção viral foi documentado pela fotomicroscopia transmitida. Os dados representativos de três experiências independentes são mostrados. Barra da escala: μm 200.

Os ensaios iniciais do repórter confirmaram que todos os oito siRNAs visaram eficientemente o 5' o ‐ UTR do ‐ 2. de CoV do ‐ do SARS.

O candidato o mais prometedor no painel - siCoV6 - visou a seqüência de líder que esta presente em genoma viral e em todo o RNAs subgenomic que são essenciais para a réplica do vírus.

Quando testado com SARS-CoV-2 infeccioso, siCoV6 inibiu eficazmente a réplica do vírus em pilhas de Vero E6 por dois ordens de grandeza (99%) no siRNA de somente 10 nanômetro e protegeu pilhas do efeito cytopathic.

Além disso, desde que sua seqüência do alvo é conservada altamente, actividade siCoV6 inibitório prometedora igualmente mostrada contra a variação alfa do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS e mesmo contra um membro da família do ‐ 1 de CoV do ‐ do SARS.

Kurreck e os colegas dizem que os resultados mostraram claramente que siCoV6 inibe a réplica do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS e protege pilhas da toxicidade induzida ‐ da pilha da infecção.

Mais adicional analisando os efeitos de siCoV6 em variações

Desde que o ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS está evoluindo constantemente e as mutações podem conduzir à alteração de seqüências do alvo do siRNA, a equipe analisada por volta de 1500 das seqüências as mais recentes de variações diferentes do ‐ 2 de CoV do ‐ do SARS no que diz respeito às mutações no local do alvo de siCoV6.

Os pesquisadores não identificaram nenhuma mutações no local do alvo (delta) da variação B.1.351 (beta) ou B.1.617.2, e para o alfa e (gama) as variações P.1, simplesmente menos de 0,8% das seqüências tiveram mutações no local do alvo siCoV6.

“Esta análise bioinformatic confirma a aptidão do 5' o ‐ UTR e em particular a seqüência de líder como um local do alvo para a aplicação de RNAi como uma aproximação antivirosa da escala larga do ‐,” escreve a equipe.

Kurreck e os colegas dizem que este trabalho identificou um siRNA muito poderoso com uma actividade larga contra os vários vírus SARS-CoV que represente um candidato prometedor para a revelação de opções novas do tratamento COVID-19.

Journal reference:
Sally Robertson

Written by

Sally Robertson

Sally first developed an interest in medical communications when she took on the role of Journal Development Editor for BioMed Central (BMC), after having graduated with a degree in biomedical science from Greenwich University.

Citations

Please use one of the following formats to cite this article in your essay, paper or report:

  • APA

    Robertson, Sally. (2021, October 12). Os cientistas desenvolvem um siRNA extremamente poderoso com actividade larga contra SARS-CoVs. News-Medical. Retrieved on December 03, 2021 from https://www.news-medical.net/news/20211012/Scientists-develop-an-extremely-potent-siRNA-with-broad-activity-against-SARS-CoVs.aspx.

  • MLA

    Robertson, Sally. "Os cientistas desenvolvem um siRNA extremamente poderoso com actividade larga contra SARS-CoVs". News-Medical. 03 December 2021. <https://www.news-medical.net/news/20211012/Scientists-develop-an-extremely-potent-siRNA-with-broad-activity-against-SARS-CoVs.aspx>.

  • Chicago

    Robertson, Sally. "Os cientistas desenvolvem um siRNA extremamente poderoso com actividade larga contra SARS-CoVs". News-Medical. https://www.news-medical.net/news/20211012/Scientists-develop-an-extremely-potent-siRNA-with-broad-activity-against-SARS-CoVs.aspx. (accessed December 03, 2021).

  • Harvard

    Robertson, Sally. 2021. Os cientistas desenvolvem um siRNA extremamente poderoso com actividade larga contra SARS-CoVs. News-Medical, viewed 03 December 2021, https://www.news-medical.net/news/20211012/Scientists-develop-an-extremely-potent-siRNA-with-broad-activity-against-SARS-CoVs.aspx.