Aviso: Esta página é uma tradução automática da página original em inglês. Por favor note uma vez que as traduções são geradas por máquinas, não tradução tudo será perfeita. Este site e suas páginas da Web destinam-se a ler em inglês. Qualquer tradução deste site e suas páginas da Web pode ser imprecisas e imprecisos no todo ou em parte. Esta tradução é fornecida como uma conveniência.

A revisão encontra a grande superação na saúde mental durante durante a pandemia COVID-19

Apesar de um aumento significativo mas pequeno em sintomas da saúde mental cedo sobre na pandemia COVID-19, em geral havia uma grande superação na saúde mental durante 2020, universidade de pesquisadores de Liverpool encontrou.

Dúvida do molde destes resultados na suposição que houve um “tsunami” de problemas de saúde mentais em conseqüência da pandemia.

A revisão em grande escala de 65 estudos publicados no jornal de desordens afectivas mostra aquela em meados de 2020, os sintomas da saúde mental eram comparáveis aos níveis da pre-pandemia - contudo havia umas elevações maiores para sintomas depressivos e aqueles com saúde física deficiente existente podem ter sido os mais afectados.

Nossa pesquisa tirou as conclusões que vão contra a ideia que houve uma crise de saúde mental durante a pandemia na população geral ou aquelas com normas sanitárias mentais existentes. Os resultados mostram de facto como a saúde mental do pessoa notàvel resiliente tendeu a ser após o choque inicial muito adiantado da pandemia.”

Dr. Eric Robinson, autor correspondente

Os pesquisadores da universidade de Liverpool e de universidade de Maynooth, revista 65 estudos de coorte longitudinais que comparam a saúde mental antes e durante da pandemia COVID-19.

A méta-análisis preliminar de estudos de predominante europeus e North-american mostrou que havia um aumento total estatìstica pequeno em sintomas da saúde mental. O aumento em sintomas da saúde mental era o maior entre os estudos que provaram participantes nas fases iniciais da pandemia (março-abril de 2020) e a severidade de sintomas da saúde mental diminuiu significativamente sobre os seguintes meses (maio-julho de 2020).

A equipa de investigação sugere que este teste padrão dos resultados possa representar uma resposta aguda e normal a um evento traumático imprevisto e distressing, que seja seguido então em um período de adaptação e de superação psicológicas.

Não havia nenhuma evidência de um agravamento de sintomas da saúde mental entre amostras de participantes com uma norma sanitária mental pre-existente.

O Dr. Eric Robinson disse: “Nossa análise sugere que o macacão lá seja superação considerável na saúde mental. Os dados actuais em suicídios gravados alinham com o este, porque foi tendido a estar umas taxas ou umas diminuições estáveis relatadas através de um número de países. Contudo, há uma necessidade para a disposição continuada da saúde mental, a monitoração da saúde mental particularmente durante períodos da infecção COVID-19 aumentada e a morte. O investimento a longo prazo em serviços sanitários mentais igualmente será valioso.

“O aumento nos sintomas da desordem da depressão e de humor que não retornaram à pre-pandemia nivela a atenção das autorizações, porque mesmo uma SHIFT ascendente pequena em sintomas depressivos pode ter conseqüências cumulativas significativas no população-nível.”

Source:
Journal reference:

Robinson, E., et al. (2021) A systematic review and meta-analysis of longitudinal cohort studies comparing mental health before versus during the COVID-19 pandemic in 2020. Journal of Affective Disorders. doi.org/10.1016/j.jad.2021.09.098.